[RESENHA #52] DAMA DA MEIA-NOITE (OS ARTIFÍCIOS DAS TREVAS #01) - CASSANDRA CLARE - Saga Literária

Novidades

quinta-feira, maio 19, 2016

[RESENHA #52] DAMA DA MEIA-NOITE (OS ARTIFÍCIOS DAS TREVAS #01) - CASSANDRA CLARE

Título: Dama da Meia-Noite (Os Artifícios das Trevas #1)
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 574
Ano: 2016
Tradução: Rita Sussekind
ISBN: 9788501401083
Onde Comprar: Amazon - Submarino

Sinopse: O primeiro livro da nova série da Cassandra Clare, autora de Os Instrumentos Mortais. 1ª edição de colecionador: holográfica + capítulo extra 

Em Dama da meia-noite, Cassandra retoma o universo de fantasia urbana da série Os Instrumentos Mortais, que já ganhou a tela de cinema e agora é série de TV exibida pelo canal Netflix. Cinco anos após os acontecimentos de Cidade do Fogo Celestial, acompanhamos os Caçadores de Sombras do Instituto de Los Angeles enquanto tentam descobrir os responsáveis por uma série de assassinatos que vitimam tanto humanos quanto fadas. Agora Emma Carstairs é uma jovem em busca dos assassinos de seus pais, com a ajuda de seu parabatai, Julian Blackthorn. As crianças cresceram e podem se tornar os melhores Caçadores de sua época.

Resenha: Dama da Meia-Noite é o primeiro volume da trilogia Os Artifícios das Trevas e também quero deixar registrado que a obra ocorre cinco anos após o final da série Instrumentos Mortais (Cidade do Fogo Celestial).

Nessa obra vamos acompanhar Emma e Julian, eles são parabatai e estão presentes na obra Cidade do Fogo Celestial, parabatai o parceiro na batalha e o melhor amigo, nunca podem se apaixonar. Emma é uma Caçadora de Sombras, trata-se de uma em uma longa linhagem que está encarregada de proteger o mundo de demônios.

"Ninguém separaria parabatai. Ninguém ousaria tentar: parabatai eram mais fortes unidos. Lutavam juntos como se pudessem ler as mentes um do outro. Um único símbolo aplicado em você por seu parabatai lhe dava mais força do que dez símbolos aplicados por qualquer outra pessoa."

No decorrer da trama vemos que a ligação entre Emma e Julian é muito forte e especial, eles não podem  nutrir uma paixão um pelo o outro, todavia é algo nítido, algo que pode trazer diversos desdobramentos para ambos.


Emma e o seu parabatai Julian Blackthorn patrulham as ruas de uma Los Angeles, precisando lidar com Vampiros e Fadas. Cinco anos após a guerra, em dado momento, diversos corpos de fadas e seres humanos começam a aparecer mortos do mesmo jeito que os pais de Emma foram assassinados alguns anos atrás.


“Somos parabatai, e isso significa que as coisas que fazemos juntos são… extraordinárias.”


Em face de tais acontecimentos, Emma parte em busca da verdade sobre as mortes de seus pais, com isso conta com Julian, seu parabatai, além de outros Blackthrons, do feiticeiro Malcolm Fade, da sua amiga Christina e da tutora Diana. Em certo ponto da trama Emma se depara com uma pista que poderá levá-la até o assassino. Desta descoberta que a aventura começa. Emma e seus companheiros vão enfrentar diversos perigos e dificuldades.



Opinião: Em Os Artifícios das Trevas Cassandra Clare inicia uma nova série de fantasia que vai abordar os caçadores de Sombra, somos então apresentados ao primeiro volume Dama da Meia-Noite, que contém uma trama repleta de mistérios e diversas histórias paralelas.

Cassandra nos proporciona uma leitura emocionante, com uma história sensacional, que beira entre a realidade e fantasia, algo que prende a atenção do leitor e que nos deixa intrigado sobre o desenrolar dos fatos. Além disso novos personagens são inseridos na trama, algo que gostei, pois são necessários no desenvolvimento da trama, além disso achei muito bom acompanhar de perto Simon, Alec, Jace e outros.


A autora me cativou através da sua escrita, são sensacionais as descrições que Cassandra faz das cenas, algo que me fez sentir inserida na história. Dama da Meia-Noite se apresenta como um começo muito promissor, a autora tem tudo para arrebatar mais corações e aumentar sua legião de fãs.

Sobre a parte editorial só tenho elogios para a Galera, pois a diagramação está muito bonita, a capa holográfica é maravilhosa, possui orelhas, sem contar que tem um mapa dos arredores do Instituto de Los Angeles, onde a aventura acontece. Para finalizar o livro vem com um capítulo extra, este nos mostra um pouco do que aconteceu com Jace, Clary, Magnus, Alec, Simon e Isabelle, protagonistas da série inicial, além de alguns outros. 

Por Mayara Frossard

Um comentário:

  1. Comecei a ler o meu, mas to com dó de continuar pq depois vou ficar ansiosa esperando o próximo kkkk

    ResponderExcluir