[RESENHA #50] AS GÊMEAS DO GELO - S. K. TREMAYNE - Saga Literária

Novidades

domingo, maio 15, 2016

[RESENHA #50] AS GÊMEAS DO GELO - S. K. TREMAYNE

Título: As Gêmeas do Gelo
Autor: S. K. Tremayne
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 362
Ano: 2016
Tradutor: Verônica Radulescu
ISBN:9788528620528
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Um ano depois de Lydia, uma de suas filhas gêmeas idênticas, morrer em um acidente, Angus e Sarah Moorcroft se mudam para a pequena ilha escocesa que Angus herdou da avó, na esperança de conseguirem juntar os pedaços de suas vidas destroçadas. Mas quando sua filha sobrevivente, Kirstie, afirma que eles estão confundindo a sua identidade — que ela é, na verdade, Lydia — o mundo deles desaba mais uma vez. Quando uma violenta tempestade deixa Sarah e Kirstie (ou será Lydia?) confinadas naquela ilha, a mãe é torturada pelo passado — o que realmente aconteceu naquele dia fatídico, em que uma de suas filhas morreu? 



Resenha: Logo no início da obra conhecemos do casal Sarah uma esposa atraente e dedicada, além disso é uma jornalista freelancer, já o seu marido Angus Moorcroft é um arquiteto bem sucedido. Eles acabaram se conhecendo em um bar, neste acabaram se apaixonando e após algum tempo decidiriam constituir uma família, do amor de ambos acaba nascendo as gêmeas Kirstie e Lydia Moorcroft.

As gêmeas são idênticas, por onde passavam despertavam atenções pelas dificuldades de serem identificadas, bem como pela beleza de ambas, o que atrapalha os pais em identificar elas, todavia com o passar do tempo isso foi ficando mais fácil, de uma lado Kirstie se mostrava confiante e agitada, de outro temos a Lydia que era mais sentimental, calma e amável.


Em dado momento uma grande reviravolta acontece na família Moorcroft, aos seis anos de idade, um grave e terrível acidente ceifa a vida de Lydia, e a sua morte abala toda a família que começa aos poucos começa a se desestruturar, agora parece estar abalando também a sanidade de Kirstie, que começa a sofrer com o trauma por perder sua irmã após 14 meses do acidente, afirmando aos pais que houve um engano, quem morreu foi Kirstie, ela é Lydia e permanece viva, tal relevação leva Sarah, mãe da garota, ficar na dúvida de quem realmente morreu, dúvida essa que enlouquece ela.


"- Por que você continua me chamando de Kirstie, mamãe? Kirstie está morta. Quem morreu foi a Kirstie. Eu sou Lydia." p. 24.


Sarah sem saber como lidar diante desse problema e com extrema dificuldade para o marido essa revelação, ela precisa enfrentar o difícil dilema de conseguir restaurar o relacionamento com o seu marido Angus e além de solucionar esse problema com a sua filha Kirstie/Lydia.


“Quem sou eu? Qual deveria ser a sensação de alguém não saber quem é, de não saber qual “eu” está morto?” p. 101.


Em certa oportunidade Angus recebe como herança da sua avó uma pequena ilha na Escócia e diante dessa novidade ele propõe uma mudança para ficar longe e tentar esquecer todas as tristes lembranças que o ler atual traz para a família. Com esse novo cenário cresce uma esperança de restruturar  a paz dos Moorcroft, mas para isso precisará adaptar ao novo lar e enquanto isso uma dúvida permanece em seu pensamento, será que o casal realmente enterrou uma filha achando ser a outra? Será que foi tudo um engano?


“O silêncio parece um uivo, um grito penetrante. Mas a coisa mais barulhenta na casa é o meu coração, batendo depressa. Quem está na casa e por que está brincando desse jeito? Por que alguém queria me assustar? Tenho certeza que ouvi passos, não foi uma ilusão. Há alguém ali.” p. 236.


Opinião:  As Gêmeas do Gelo é um livro extremamente enigmático, surpreendente e que ainda traz um final perturbador. S. K. Tremayne nos apresenta uma história repleta de suspense e muito instigante. O autor nos envolve com sua trama, esta possui uma fluidez enorme e nos faz querer continuar a leitura para que possamos descobrir a verdade por detrás do acidente que quase destruiu a família.


Sobre o final da história posso dizer que  foi convincente, o autor conseguiu deixar um pouco de suspense no ar, ainda que embora não tenha ficado totalmente em aberto o desfecho, alguns acontecimentos ficam por conta da interpretação e imaginação do leitor.


Recomendo o livro para quem gosta de um bom thriller psicológico e de histórias que envolvam suspense, mistérios. Tramayne nos traz uma uma obra bem trabalhada e bem detalhada. Esse é um livro que você ao ler consegue imaginar cenas de filmes ou mesmo


Tremayne se inspirou no local conhecido como Eilean Sionnach, que fica localizado ao longo de Isleornsay, em Skye. Em sua obra o autor modificou o nome da ilha para Eilean Torran, criando sua própria versão. O cenário ajudou muito para criar o toque de suspense presente na obra.

A Bertrand Brasil acertou em cheio, a capa do livro é linda e combina com a história transmitindo o clima sombrio que permeia a trama. A diagramação está impecável, vem com folhas amarelas, algo que me satisfaz e proporciona uma boa leitura. A revisão está muito boa, não encontrei nenhum erro ortográfico, gramatical.

Por Yvens Castro

2 comentários:

  1. Estou muito ansioso para ler esse livro!!! Depois dessa resenha impecável então ...
    Abraços.
    scorchbooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo elogio. Sobre o livro, de fato é muito bom, um thriller psicológico de extrema qualidade!

      Excluir