[RESENHA #48] A INDOMÁVEL SOFIA - GERGETTE HEYER - Saga Literária

Novidades

quinta-feira, maio 05, 2016

[RESENHA #48] A INDOMÁVEL SOFIA - GERGETTE HEYER

A presente resenha é do livro "A Indomável Sofia" que recebemos do Grupo Editorial Record, é um dos últimos lançamentos do grupo. 

Título: A Indomável Sofia
Autor: Georgette Heyer
Editora: Record
Páginas: 406
Ano: 2016
ISBN: 1402238800
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Sofia Stanton-Lacy é alegre, impulsiva e de uma franqueza desconcertante, características que não combinam com o que se espera de uma mulher em sua posição na sociedade londrina do início do século XIX. Educada durante as viagens de seu pai, órfã de mãe, ela chega à casa de sua tia em Berkeley Square para derrubar as convenções e surpreender a todos com seus modos independentes e sua língua afiada. E Sophy parece ter chegado no momento certo: seus primos estão com muitos problemas. O tirânico Charles está noivo de uma jovem tão maçante quanto ele, já Cecilia está apaixonada por um poeta, e Hubert tem sérios problemas financeiros. 


A prima recém-chegada decide então ajudar a todos com sua determinação e impetuosidade, e acaba enfrentando agiotas, roubando os cavalos de seu primo e atirando de raspão em um honrado cavalheiro. Embora sejam sempre mirabolantes e arriscados, seus planos sempre dão certo e tudo parece estar sob seu controle. O que ela não espera, porém, é que seu primo Charles, que aparentemente não vê a hora de arrumar um marido para ela, de repente passa a enxergá-la com outros olhos...

Resenha:  O livro nos traz então a história de Sofia, que foi morar em Berkeley Square com sua tia Lady Ombersley, pois seu pai Sir Horace, nesse período, viajava para o Brasil e ele pediu para que Sofia ficasse com a tia. Durante esse tempo, Sofia recebeu uma missão, deveria arranjar um marido, pois o seu pai iria se casar com uma espanhola e a futura madrasta não queria cuidar dela.

Nesse novo lar Sophia encontra com seus primos Charles, Cecilia e Humbert. Charles é o turrão e controlador, algo próximo de tirânico, que toma as rédeas da família e que está para se casar com uma mulher quase tão intragável quanto ele. Cecilia é a romântica, que está apaixonada por um poete e Humbert é o primo mais novo e está enfrentando problemas financeiros.

Sophia no decorrer da trama acaba conquistando todos na sua nova residência através da sua alegria de viver e seu modo impulsivo, além é claro de ser uma mulher bem franca, características que distinguia ela das damas de sua época, assim como os aspectos físicos.


"Sir Horace tinha razão. Sophy jamais seria uma beldade. Era muito alta; tanto o nariz quanto a boca eram grandes demais; e seus expressivos olhos cinzentos dificilmente seriam suficientes para completar esses defeitos. Mas ninguém poderia esquecer Sophy, mesmo se não pudesse lembrar da forma do seu rosto ou da cor dos seus olhos." p. 49.


Sophy diante de todas as confusões e dificuldades que toma conhecimento em seu novo lar, acabado assumindo as responsabilidades para reorganizar sua nova família, ela não consegue se conter, ficar apenas observando, então elabora diversos planos mirabolantes com o intuito de colocar a família na linha, só que além dos problemas ela ainda desconfia que o seu primo Humbert está escondendo algo de todos.

" [...] Charles ria. Disse:

 - Precisa repetir suas orações para ele todos os dias, Amabel, para colocá-lo em melhor disposição de espírito. Prima, meu tio Horace nos informou que você era boazinha, que não nos causaria problemas. Está conosco menos da metade de um dia. Estremeço ao pensar na devastação que terá provocado no final de uma semana!" p. 67.

Opinião: A narrativa de Heyer em sua obra é leve, bem fluída, com diversos momentos engraçados. A autora nos apresenta uma linguagem requintada e elegante, com diálogo bem construído e que ocupam por diversas vezes uma parte significante da narrativa. Esse é um livro rico em detalhes, nos leva para o século XIX e demonstra aspectos culturais e sociais pertencentes ao período regencial, especialmente na sociedade londrina. 


A Indomável Sofia é uma romance de época, que por sinal possui muitas qualidades. Este é um livro com pouco mais de 400 páginas, onde a autora envolve o leitor, nos traz personagens principais e secundários bem desenvolvidos. A obra consegue nos proporcionar momentos de aflição e também momentos engraçados. 


O livro me cativou desde o início, é muito difícil não gostar ou se apaixonar pela obra, Heyer é extremamente sutil, é uma obra cativante, encantadora, bem construída, divertida, é um livro singular que nos traz uma linguagem mais erudita.

Particularmente eu achei a capa muito linda, chama muita atenção e conta ainda com um comentário da autora Carina Rissi. Sobre a diagramação é simples, alia-se ao fato que não encontrei nenhum erro de revisão, isso contribuiu para uma fácil leitura. Gostei muito também dessa edição possuir folhas amarelas, é algo que valorizo.

Nos da Saga Literária só temos que agradecer ao Grupo Editorial Record por nos ceder gentilmente esse exemplar, foi uma leitura maravilhosa e recomendo para todos os leitores que amam romances, sendo de época ou não.


Por Mayara Frossard

6 comentários:

  1. Nossa fiquei muito curiosa p ler esse livro, sério de verdade. Adoro romances com uma pitada de humor, já quero.

    ResponderExcluir
  2. Oi Maiara,

    Adorei a resenha e talvez por isso tenha achado a história um pouco previsível, mas ao mesmo tempo fiquei bastante curiosa em saber como ela enfrenta as situações...ela sendo mulher e uma mulher no século XIX...bem, foi add a minha lista.
    Obrigada pela dica.
    Bjo,
    Nanda

    ResponderExcluir
  3. Oi flor...romances de época estão em fazendo muito sucesso ultimamente. Não conhecia essa obra e achei a premissa bem bacana, assim como a sua resenha que ficou ótima.
    Concordo com você, a capa é mesmo muito linda.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Esse livro parece ser muito bom, gosto de literaturas assim de época, são lindas ainda mais quando vem os filmes depois rsrs... Estou seguindo o blog. Bj

    ResponderExcluir
  5. Apesar de não ser o meu gênero favorito, só o fato de ter uma linguagem requintada e elegante já conta pontos a favor, tenho lido alguns livros adolescente e sempre encontro erros de português :(
    Eu tenho o livro mas ainda não consegui ler, esta na fila rsrs

    ResponderExcluir
  6. Olá linda,

    Parabéns pela resenha que ficou bem detalhada e pontuada.
    Eu sou suspeita para falar de romances de época porque leio esse gênero desde os 13 anos e nunca mais parei de ler e a Indomável Sofia deve ser um livro marcante e cheio de situações que despertam diversas emoções nos leitores e valorizo muito isso, porque o mercado está saturado de obras desse gênero e confesso que nem todos tem a qualidade desse livro em pauta.

    Vou adquirir em breve porque minha lista de desejados está intensa e interminável haha.

    Beijos e seja bem-vinda a equipe!
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir