[RESENHA #74] A HISTÓRIA NÃO CONTADA DOS ESTADOS UNIDOS - STONE E KUZNICK - Saga Literária

Novidades

segunda-feira, junho 27, 2016

[RESENHA #74] A HISTÓRIA NÃO CONTADA DOS ESTADOS UNIDOS - STONE E KUZNICK

Título: A História Não Contada Dos Estados Unidos
Autor: Oliver Stone e Peter Kuznick
Editora: Faro Editorial
Páginas: 360
Ano: 2015
ISBN: 9788562409486
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Este é um arquivo histórico importantíssimo e raro que o leitor terá a oportunidade de conhecer a partir da curiosidade e do brilhante trabalho desta inusitada dupla de autores. 

A obra cobre um período de mais de 100 anos de história mundial, é fruto de uma profunda pesquisa por cinco anos, em que os autores se debruçaram sobre arquivos da época, e conferiam dados de fontes à exaustão. O resultado mostra que tudo está conectado: Dos governos Reagan e Eisenhower a todo o conceito da Segunda Guerra Mundial; o real significado da batalha contra o nazismo; o desenvolvimento (e a alimentação) da guerra fria; os diversos momentos em que os Estados Unidos agiram, na verdade, como agressores; O Macarthismo e a tradição de espionar toda gente, desde pessoas comuns à líderes mundiais; o modus operandi em que se inserem os conflitos no Iraque, Teerã, o trabalho da CIA e tantos outros eventos que, segundo documentos, tiveram como meta criar uma guerra global ao terror e dividir o mundo.

Resenha: Oliver Stone e Peter Kuznick nos traz na presente obra A História Não Contada Dos Estados Unidos, o conhecimento das batalhas e guerras política que o país enfrentou durante sua história, bem como aquelas que enfrenta nos dias de hoje, através de um relato forte e embasado dessa dupla, que de um lado tem Oliver Stone, polêmico diretor norte americano e vencedor de Oscar, do outro lado Peter Kuznick, PHD em história e autor de diversos livros no campo da história, ciência e política.

"Mais de quatro mil soldados norte-americanos não voltaram dessa guerra de guerrilha que durou três anos e meio. Vinte mil guerreiros filipinos foram mortos e cerca de 200 mil civis morreram." p. 21.

A narrativa da obra tem início em meados do ano de 1900, período em que o presidente dos EUA era McKinley. No decorrer do livro, vamos tomando conhecimento da influência cultural e política dos EUA ao redor do globo, além disso como as personalidade históricas são retratadas, com todas as suas fragilidades e defeitos.

"Ao contrário da convicção do círculo íntimo de Truman, o lançamento das bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasáki não tornaram a União Soviética mais flexível." p. 144.

Durante a obra, conhecemos momentos marcantes da história dos Estados Unidos e como estes fatos influenciaram outros países e continentes. Além retratam atos arrogantes e tendenciosos, que foram utilizados para mostrar o que o dos EUA são abençoados por Deus, de forma que sejam "predestinados" a serem conhecida como a maior potencia mundial.

"Kennedy foi informado por Allen Dulles do plano de Eisenhower de invasão de Cuba. Dulles também lhe assegurou que os cubanos apoiariam. Diversos assessores civis discordaram do plano, mas o presidente inexperiente temeu impedir uma operação apoiada por Eisenhower e o Estado-Maior Conjunto." p. 202.

Stone e Kuznick abordam também outros fatos e períodos importantes, como a Segunda Grande Guerra Mundial, as bombas atômicas, o período pós-guerra, a crise de 1962 com Cuba, a relação entre Mikhail Gorbachev e Reagan, que levou para um desarmamento entre a antiga URSS e os EUA.

Os autores não param por ai, nos transporta para a década de 90, quando os EUA fizeram uma intervenção no Médio Oriente, que por sinal fora baseada na fraude, ficando conhecida como a Operação Tempestade no Deserto, ordenada por George Bush pai, nos levando até o governo do Bush filho, que invadiu o Iraque no ano de 2003.

"A revista Time pesquisou centenas de milhares de europeus. 84% achavam que os Estados Unidos eram a maior ameaça à paz; 8% achavam que era o Iraque. Bush enviou o secretário de Estado Collin Powell, o mais respeitado membro do seu governo, às Nações Unidas para justificar a guerra." p. 334.

Opinião: O livro é ótimo para quem gosta de política e história, de forma que possamos conhecer um pouco mais sobre os EUA e seus governantes, o tipo de política implantado pelo governo.
Stone e Kuznick trouxeram uma narrativa excelente, muito fluída, algo que contribuiu para a a minha leitura. Outro fato para ressaltar é que a obra é repleta de detalhes, isso enriqueceu a obra, por outro lado é algo que poderia cansar o leitor, todavia não é isso que acontece, ao menos comigo, pois os autores conseguiram me envolver e me instigaram a querer saber mais sobre os segredos e detalhes sobre os EUA, que vão sendo mostrados. 

Para finalizar, esse é um livro polêmico, instigante e revelador. Super recomendo a leitura dessa fantástica obra publicada pela Faro para todos, além de tudo já citado, devo comentar que o Brasil não passa despercebido na obra.
A Faro Editorial fez uma linda edição na presente obra, proporcionando uma capa forte e marcante, diagramação muito boa e com folhas amareladas. Além disso o livro possui orelhas, na capa o título está em alto-relevo e são diversas as fotos presentes no livro.


BOOK TRAILER

Por Yvens Castro

Um comentário:

  1. Bom dia,

    Não achava que esse livro era isso tudo, já vou colocar na minha lista de desejados, ótima resenha...abraço.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir