28/06/2016

[RESENHA #75] O VERÃO DAS BONECAS MORTAS - TONI HILL

Título: O Verão das Bonecas Mortas (Inspetor Salgado #01)
Autor: Toni Hill
Editora: Tordesilhas
Ano: 2013
ISBN: 9788564406636
Onde Comprar: Amazon - Livraria Cultura

Sinopse: Um romance policial que acerta em cheio ao construir uma trama instigante, com personagens complexos, atmosfera envolvente e muitas reviravoltas. Com um protagonista forte e bem construído, a trama conta também com personagens secundários que pouco a pouco ganham luz e ajudam a iluminar dois mundos diferentes na mesma cidade: um mundo de gente rica e privilegiada em contraste com o universo do tráfico de mulheres e de contraventores de pequeno porte.

Resenha: Em O Verão das Bonecas Mortas o autor nos apresenta Héctor Salgado, um detetive muito competente. Já na vida pessoal ele é separado de Ruth, sua antiga esposa, com ela teve um filho, que está com treze anos e mantém uma ótima relação com ambos.

"Héctor vivia em um edifício de três pisos, no terceiro andar. Nada especial, um dos tantos prédios típicos do bairro de Poblenou, situado perto da estação de metrô e a duas quadras de outra rambla que não aparecia nos guias turísticos." p. 17.

Héctor em dado momento foi forçado a tirar férias forçadas, isso aconteceu devido uma investigação sobre um cartel de prostituição infantil. Durante a trama o detetive descobre que o Dr. Omar, um médico que trabalha para o cartel, infligia o medo nas meninas e acabou matando uma delas, isso fez com que Hector acabasse perdendo a cabeça e fosse afastado.

"Não acha que há ocasiões em que a raiva é a reação mais adequada? Que sentir outra coisa não seria natural quando alguém se acha diante de um demônio?" p. 74.

Passado um tempo, Héctor é obrigado a retornar das férias forçadas para investigar um outro caso, uma morte que pode ter acontecido de forma acidental, contudo ele contará com a ajuda de uma novata conhecida como Leire Castro.

Héctor e Leire passam a investigar a morte de Marc Castells, este é filho de uma importante e influente família na cidade. Marc era um rapaz fechado, de 19 anos, que na sua infância testemunhou a morte da sua amiga Iris, algo que foi muito traumático, além disso carrega uma tristeza profunda, pois nunca foi aceito pelo pai e fora abandonada pela mãe em sua infância.

Em princípio o caso da sua morte parece ser simples, os familiares aceitam as explicações da morte de Marc, todavia a mãe, após anos se passarem, não aceita e procura outras respostas para a morte do seu filho. Um nome que deveria estar enterrado no passado poderá ser a chave para desvendar o mistério que circunda a morte de Marc Castells.

Durante a investigação do caso de Marc, Héctor que não consegue esquecer o caso de Omar, vai recebendo informações da subinspetora Martina Abreu, isso ocorre para que Marc não interfira no caso de Omar e continua suas investigações sobre a morte de Marc Castells, onde os amigos de Marc, Alex e Gina são investigados, acontece que durante as investigações, Gina também é encontrada morta, assim o detetive busca ligar as informações e acontecimentos para descobrir o que de fato aconteceu com Marc.

"[...] Sabe de uma coisa? O pior de tudo isso é que não consigo imaginar ninguém desse caso como um assassino. São todos muito educados, muito corretos, estão preocupado demais com as aparências." p. 266.

Opinião: O autor nos proporciona uma narrativa muito boa nesse primeiro volume da trilogia do Inspector Héctor, que é feita em terceira pessoa. Toni Hill preocupou-se com cada detalhe ao longo da história, parece que eu estava vivenciando, estava inserido nesse mundo que ele criou.

Essa é uma obra rica com um belo enredo, onde o autor aborda diversas questões como o amor, a família, a vida, morte, as motivações, anseios e desejos. Os personagens são bem construídos, conseguimos imaginar eles de forma muito real.
É difícil apontar pontos negativos nessa primeira obra da trilogia, eu diria talvez as cem primeiras páginas, que me cansaram um pouco, todavia depois destas, a leitura fluiu muito bem. Quero ressaltar que o final é incrível, fui pego de surpresa com o desenrolar.
A edição de O Verão Das Bonecas Mortas está incrível, a Tordesilhas acertou em cheio, a capa é um pouco sinistra, algo que me agradou, na parte interna das orelhas tem algumas informações sobre o livro e o autor. Sobre a diagramação, posso dizer que está muito legal, fonte em um tamanho confortável, folhas amareladas e os capítulos são curtos, aspectos esses que valorizo muito. Recomendo essa obra, pois demonstrou ser de muita qualidade, é um thriller policial sensacional.
O segundo e terceiro romances da trilogia já foram lançados, são os livros Os Bons Suicidas e Os Amantes de Hiroshima, nessas obras vamos continuar acompanhando o inspetor Héctor. Livro recebido em parceria com a Tordesilhas.

Por Yvens Castro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM

Publicações Recentes

recentposts

Publicações Populares