21/07/2016

MAX WAGNER É ENTREVISTADO NO PROGRAMA CULTURAL PONTO E VÍRGULA

Max Wagner é entrevistado pela apresentadora e escritora Irene Coimbra, que coordena o programa cultural Ponto & Vírgula. O programa é transmitido no canal 22 da net em Ribeirão Preto e Região, e também no canal da internet TV Mais Ribeirão. O historiador fala sobre a sua trajetória de escritor e do romance A Última Poesia - Do Orgulho Nasce a Guerra, que narra a Primeira Guerra Mundial.


    Link da entrevista
    Entrevista de Max Wagner



Max Wagner nasceu e foi criado em Ribeirão Preto-SP, atualmente mora em Ouroeste-SP, tem 40 anos, é casado e pai de três filhos. Max é escritor romancista, historiador, poeta, editor independente, colunista da Saga Literária - um portal que escreve resenhas para várias editoras, e também é pesquisador das duas guerras mundiais há 20 anos. Escreveu a saga A Última Poesia, uma série de romance que foi dividido em 10 volumes que narram as duas grandes guerras mundiais. O primeiro volume Do Orgulho Nasce a Guerra foi publicado pela Editora Chiado de Portugal, o livro pode ser encontrado no Brasil, Portugal, Moçambique e Cabo Verde.









                                             


Erich Maria Remarque e Ernest Hemingway foram os escritores mais célebres retratando A Primeira Guerra Mundial, com “Nada De Novo no Front e Adeus às Armas”. Desde então, apenas o estadunidense Jeff Shaara com seu romance histórico ”Até o Último Homem” e o galês Ken Follett com ”Queda de Gigantes” conseguiram realizar o mesmo feito. Agora pela primeira vez, um brasileiro conseguiu escrever um romance sobre a Primeira Guerra Mundial. Max Wagner - o descendente de imigrantes italianos trouxe uma visão fantástica da guerra no seu romance “A Última Poesia - Do Orgulho Nasce a Guerra”.

 Este primeiro volume que dá início a saga narra a trajetória de um marco na história humana (A Primeira Guerra Mundial), suas perdas, desilusões e o fim do cavalheirismo. É o choque entre o Velho e o Novo Mundo, neste romance a História usou a Literatura como arma para desenhar um retrato vivo e chocante da Grande Guerra.

  Uma misteriosa carta escrita pelo Barão Vermelho a um piloto francês se transforma numa poderosa arma de propaganda, podendo mudar o curso da guerra. A personagem principal da trama é o aristocrata e aviador francês Gerrard de Burdêau, que enfrenta um conflito dentro de si, para entender aquela guerra inútil, que matou milhões de homens e nunca deixou vencedores. O romance retrata passo a passo as grandes batalhas da Primeira Guerra Mundial; o sacrifício estúpido de milhares de vidas, as trincheiras, a lama e o sangue por toda parte.

   A redenção chega para o capitão Gerrard, quando no final da guerra, em plena Batalha do Marne encontra uma criança alemã em uma trincheira. Diante dessa situação entra em conflito com seus compatriotas franceses e passa a lutar com todas as forças para ficar com o bebê.

 Do outro lado da Europa, o cabo Adolf Hitler, ferido em um hospital na Alemanha relembra o seu passado e os horrores daquela guerra terrível de quatro anos. A história frente a um soldado alemão angustiado na sua loucura, enquanto na França o aviador Gerrard de Burdêau vive as consequências e o fim do conflito que havia prometido acabar com todas as guerras... Mergulhe nos campos lamacentos da Primeira Guerra Mundial, voe ao lado das grandes lendas aéreas de todos os tempos. Faça parte da saga dos Burdêau.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM

Publicações Recentes

recentposts

Publicações Populares