[RESENHA #80] O ÚLTIMO ADEUS - CYNTHIA HAND - Saga Literária

Novidades

segunda-feira, julho 04, 2016

[RESENHA #80] O ÚLTIMO ADEUS - CYNTHIA HAND

Título: O Último Adeus
Autor: Cynthia Hand
Editora: Darkside Books
Páginas: 352
Ano: 2016
ISBN: 9788594540027
Onde Comprar: Amazon - Submarino

Sinopse: O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. 

O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante.

O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.

Resenha: Em "O Último Adeus" vamos conhecer Alexis Riggs (Lex), ela é uma jovem de 18 anos que está terminando o colegial e pretende ingressar na faculdade, começando uma nova etapa em sua vida. Em segundo plano, vamos acompanhar como os pais dos irmãos lidam com os jovens, como era a vida em casa e na escola, além é claro dos conflitos comuns que ocorrem no seio familiar. todavia sua vida é transformada devido uma grande reviravolta, seu irmão mais novo, Tyler Riggs, é encontrado morto na garagem da sua casa, morte essa por suicídio.

"Não tenho sentimentos, foi o que quis dizer a ele, mas só concordei afirmando com a cabeça, porque ele parecia ansioso, como se a minha saúde mental dependesse totalmente da minha cooperação em escrever no diário idiota." p. 14.

Desde a infância os irmãos eram muito ligados um ao outro, porém não deixavam transparecer os sentimentos, uma característica essa da família toda. Seus pais estavam em crise no casamento e em dado momento o pai abandona a família, gerando o divórcio e indo morar com outra mulher.

"Pelo menos, estou determinada a ser direta. Meu irmão se matou. Na nossa garagem." p. 25.

Após perder o seu irmão, Lex não consegue entender o motivo que levou o seu irmão a cometer o suicídio, ele era popular, tinha amigos, uma vida boa e era amado pelos familiares. Lex não consegue se perdoar pelo fato de ter perdido o irmão, por não ter conseguido salvar o seu irmão, pois está super envolvida com a própria vida.

"A casa está escura quando chego. Minha mãe já deve ter ido dormir, o que não é tão incomum, mesmo às oito da noite. Ela dorme para que não tenha que ficar acordada, para que passe o menor tempo possível consciente do que aconteceu." p. 50.

Com o passar do tempo a protagonista desenvolve uma espécie de síndrome do pânico, se castigando, afastando-se das coisas que ama. Lex então passa a se consultar com um terapeuta que lhe faz uma sugestão, passar a escrever em um diário os seus sentimentos, tudo aquilo que ela não fala, com tudo o que ela não consegue compartilhar.

"Sinto saudade, é o que quero dizer. Está na ponta da língua, mas eu penso, se chamar atenção ao fato de que isso é um sonho, vou acordar." p. 95.

Durante sua nova tarefa recomendada pelo terapeuta, Lex começa a escrever diversas lembranças que ela tem sobre o seu irmão Tyler, porém semana após perder o irmão, Lex e sua mãe começam sentir a presença do irmão em sua casa, porém o mais surpreendente acontece, Lex em alguns momentos consegue ver o irmão Tyler. Esse acontecimento leva Lex a investigar e descobrir diversos fatos que não sabia sobre a vida do seu irmão, embarcando em uma jornada reveladora.

Opinião: Cynthia Hand nos presenteia com uma história de superação, com diversos sentimentos presentes na história como o amor, a dor, a perda, amizade e perdão, que são expostos ao leitor e por vezes preferimos esquecer em nossas vidas. A autora ainda no mostra que tudo em nossa vida e ao nosso redor pode mudar em questão de pouquíssimo tempo, como a morte de uma pessoa muito querida e amada abala nossas vidas.



A narrativa é realizada em primeira pessoa, feita pela protagonista Lex e os capítulos foram intercalados com os relatos do presente e as lembranças da jovem sobre o seu irmão escritas no diário. Como ponto positivo ao meu ver, está no fato que os capítulos são curtos e facilita a leitura, tornando-a bem rápida.



Cynthia trabalhou os personagens de forma magistral, dando a todos uma importância na história, mesmo que a parcela de contribuição de algum personagem seja pequena, não foi por isso que deixou de ser importante. Por fim a autora nos apresenta uma escrita e obra envolvente, que trata de assuntos delicados como o suicídio, separação e depressão. 



Só tenho que agradecer a Darkside Books pela oportunidade de eu ler esse livro, que mostrou ser uma leitura agradável, prazerosa e que me fez refletir sobre diversos sentimentos e temas que estão presentes no núcleo familiar. Essa foi uma leitura que me tocou, me emocionou e certamente me tirou da zona de conforto.



O trabalho gráfico e editorial da Darkside Books continua sensacional, a capa é dura, a diagramação está muito boa, a fonte está em cor azul e as folhas são amareladas. O livro "O Último Adeus" faz parte da coleção DarkLove. Recomendo a leitura desse livro para todo o público adolescente e adulto. 

Ouça a playlist oficial do livro:




Por Yvens Castro

6 comentários:

  1. Não faz muito tempo que li um enredo similar a este, talvez por isso o livro não tenha chamado tanto a minha atenção.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Gosto bastante de histórias de superação. Nem fazia ideia desse livro. E da DarkSide, ainda? Muito legal.
    Gostei bastante da premissa. Dica anotada.

    Beijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. deve ser uma leitura maravilhosa, apesar de triste, né??? Só vejo as pessoas falando super bem dele, e como tenho queda por livros que abordam a temática, certamente ttenho interesse em comprar e ler...
    bjs...

    ResponderExcluir
  4. Yvens, não fazia ideia de que essa história pudesse ser tão profunda.
    Adorei a história.
    Nunca li nada da Darkside e com certeza nesse eu me arriscaria.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  5. A historia parece ser bem interessante, principalmente em alguns pontos os quais vivo meio que parecidos na minha familia, gostaria de lê-lo, nao só por ler, mas quem sabe aprender um pouco mais sobre esse drama.

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir