[CRÍTICA #06] [GRANDES BIOGRAFIAS NO CINEMA #02 | WILDE: O PRIMEIRO HOMEM MODERNO - OSCAR WILDE - Saga Literária

Novidades

sexta-feira, agosto 19, 2016

[CRÍTICA #06] [GRANDES BIOGRAFIAS NO CINEMA #02 | WILDE: O PRIMEIRO HOMEM MODERNO - OSCAR WILDE


Título: Wilde - Os Car Wilde
Autor: Cássio Starling Carlos
Editora: Coleções Folha (Folha de S. Paulo)
Páginas: 44
Ano: 2016
ISBN: 9788581933603

Produção: Inglaterra / Alemanha / Japão
Ano: 1997
Duração: 112 min.
Estrelando: Stephen Fry, Jude Law, Gemma Jones, Vanessa Redgrave, Jennifer Ehle, Judy Parfitt, Orlando Bloom e Michael Sheen.
Direção: Brian Gilbert
Áudio original: Inglês
Legenda: Português

Livro com a biografia de Oscar Wilde, contendo sua identidade, cronologia da sua vida, informações sobre o filme, ficha técnica, elenco, informações sobre o diretor e autores, além de imagens.
Textos: Cássio Starling Carlos, Mario Bresighello e Pedro Maciel Guimarães.

Sinopse: Inglaterra, 1882. O escritor e dramaturgo Oscar Wilde retorna de uma bem-sucedida turnê aos Estados Unidos e conhece Constance Lloyd, que logo se torna sua esposa. Casado e pai, começa a ter experiências sexuais com outros homens. Quando se apaixona pelo belo lorde Alfred Douglas, seu modo de vestir afetado e seu comportamento escandaloso passam a ser vistos com reservas pela sociedade vitoriana conservadora. Wilde não se intimida: decide enfrentar a qualquer custo o machismo do pai do amante e acaba condenado e preso. "Wilde - O Primeiro Homem Moderno" retrata sem pudores a trajetória de um precursor da luta dos gays por direitos e respeito. O físico semelhante de Stephen Fry traz o personagem de volta à vida com naturalidade.

Resenha: O livro é uma obra do crítico e professor de história Cássio Starling Carlos, juntamente com Mario Bresighello e Pedro Maciel Guimarães. O trio leva ao leitor diversas informações sobre Oscar Wilde, como data de nascimento, sua origem, educação, o sucesso e sua inserção no mundo homossexual.

"Amar a si mesmo é o começo de um romance que durará a vida inteira." Oscar Wilde.

Oscar Wilde é um escritor de língua inglesa mais conhecido no mundo depois de William Shakespeare, autor de escrita simples e substancialmente refinada. Tomamos conhecimento que Wilde nasceu em Dublin, na Irlanda, que na época estava sob o domínio do Reino Unido.
"Não sou jovem o bastante para saber de tudo." Oscar Wilde

Wilde se descrevia como uma "frânces por simpatia, da raça irlandesa que os ingleses condenaram a falar a língua de Shakespeare". Wilde cresceu entre a nobreza e a intelectualidade. Foi através de sua mãe que entrou em contato, precocemente, com a literatura e as artes figurativas.

"Os solteiros deveriam pagar mais impostos. Não é justo que alguns homens sejam mais felizes que outros." Oscar Wilde.

Na obra acompanhamos o estudos de Wilde, que teve como tutor em seus estudos, o escritor suíço naturalizado irlandês John Pentland Mahaffy, posteriormente o ingresso de Wilde em Oxford. 

Esse primeiro volume está muito bem feito, o livro está impecável, capa dura. Super recomendo, a coleção começou muito bem. Lembrando que na compra do primeiro volume, o segundo é grátis.
Crítica (Filme): O filme traz com muita clareza Wilde pai e marido, que se mostra ausente devido aos seus trabalhos, noitadas e sua descoberta no mundo homossexual. Fica claro no decorrer do filme sua obsessão pela juvent
Wilde durante toda a película se mostra um homem elegante e refinado, mesmo não pertencendo a nobreza, se cercou em diversos momentos de companhias da alta sociedade. 

No decorrer do filme, uma novidade surge em sua vida, o desejo pelo próprio sexo e de maneira indiscriminada, através de cenas sem pudores de beijos, amassos ou mesmo sexo, com ótimas apresentações de Jude Law e Michael Sheen.
Seu principal e maior amante, companheiro ou namorado, foi o Lorde Alfred Douglas, dezesseis anos mais jovem que Wilde e tão escancarado quanto aquele interpretado por Jude Law no filme.
Acompanhamos também o seu sucesso como escritor, poeta e dramaturgo. Wilde em vários momentos se mostra contestador e sarcástico. Ao longo do filme Wilde é acusado, condenado e preso em 1895 por crime considerados de "natureza sexual, sodomia.

Por conta da condenação, sua esposa Constance, os filhoes e pessoas próximas de Wilde são "marcadas" pela sociedade, sendo obrigadas a mudarem de país, inclusive sua esposa e filhos mudam de sobrenome para não serem identificados. Em 1897 Wilde, muda para a França e em 1900 morre, em decorrência de meningite, aos 46 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário