[RESENHA #124] IT: A COISA - STEPHEN KING - Saga Literária

Novidades

terça-feira, setembro 27, 2016

[RESENHA #124] IT: A COISA - STEPHEN KING



Título: IT: A Coisa
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 1103

Ano: 2014
ISBN: 9788560280940

Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e... do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa.

Resenha: Derry é uma cidade fictícia criada por Stephen King, que fica no Maine, estado onde este nasceu (esse existe de verdade). A trama gira em torno de sete crianças que, uma a uma, passam por experiências traumáticas durante a infância, todas relacionadas à Coisa. Não se sabe a verdadeira forma dela, pois cada um a vê de forma diferente: a forma do seu maior medo. É claro que a Coisa não ataca somente essas crianças. Na verdade, qualquer um pode ser um alvo, mas as crianças têm medos mais profundos e são bem fáceis de serem atraídas por um... palhaço!
A história começa com Mike, aquele que ficou em Derry, ligando para seus amigos: a Coisa voltou. Ao desligar o telefone, todos os amigos começam a se lembrar de uma promessa que fizeram muito tempo atrás, mas não conseguem se lembrar direito do passado, se esqueceram da infância. Um deles se mata. O livro se desenvolve a partir daí, com capítulos alternados entre a época de quando são adultos e de quando são crianças. Podemos acompanhar o desenvolvimento e a relação dos personagens, com tempo suficiente para realmente se importar com eles, cada um com sua personalidade.

É muito interessante que ao voltarem para Derry, todos começam a se lembrar do que aconteceu no passado, pouco a pouco flashes de memória aparecem para cada um, tanto da Coisa quanto das brincadeiras, dos pais, do bullying constante que todos sofriam, e é assim que descobrimos tudo: junto com suas lembranças. Dessa forma, só sabemos o que aconteceu, tanto na infância quanto na idade adulta, apenas no final do livro.

Por se tratar de um livro sobre medos da infância e ter crianças de onze anos

como protagonistas, achei que seria algo mais simples e “bobo”, mas errei feio, errei rude. Existem cenas que eu mesmo fiquei chocado ao ler: violência, sangue, sexo. Tudo descrito em detalhes, como só King consegue fazer: o medo, o suspense, os calafrios, a repulsa, o desejo, a agonia. Simplesmente é real demais. É por isso que King é o rei. A obra já foi adaptada para o cinema em 1990, com Tim Curry interpretando Pennywise, o palhaço. Está prevista uma nova adaptação para 2017, com Bill Skarsgård no papel do antagonista.

Opinião: O livro tem uma infinidade de temas abordados: racismo, bullying, amizade, amor, homofobia, violência, traumas, abusos, paranormalidade, entre outros. Tem um pouco para cada gosto, mas não se assuste com suas 1103 páginas pois, quando acabar, vai ficar triste por não ter mais. A escrita é espetacular, flui de uma maneira quase inacreditável e é quase impossível parar de ler. Fisicamente, o livro tem boa diagramação, capa com orelhas e folhas amareladas. Mesmo sendo grande, é possível ler até apoiando em cima de uma mesa sem quebrar a lombada (o terror dos bibliófilos). Para quem é fã de Stephen King, a obra tem algumas referências a outros títulos do autor, tanto lugares quanto personagens. Recomendo a todos com estômago forte e acima de 16 anos. Bons sonhos.

Um comentário:

  1. P... eu gosto de palhaços, não faz assim comigo :( kkkkkk
    Porém, isso atiçou demais minha curiosidade. Já estava anotando uns livros aqui para a minha próxima wishlist e, com certeza, esse vai pra lista.


    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpageInstagramTwitter

    ResponderExcluir