[TORDESILHAS] A SANTA ALIANÇA - A. J. KAZINSKI - Saga Literária

Novidades

quinta-feira, setembro 15, 2016

[TORDESILHAS] A SANTA ALIANÇA - A. J. KAZINSKI

Terceiro romance da dupla A. J. Kazinski, que já lançou os livros O último homem bom e O sono e a morte pela Tordesilhas, A Santa Aliança é um thriller eletrizante, de leitura dinâmica e cheio de reviravoltas, que mescla ficção e realidade com um toque de teoria conspiratória. Eva Katz tenta recomeçar a vida após o fim de sua carreira como jornalista e a morte do namorado na guerra do Afeganistão. Em seu primeiro dia de trabalho numa creche em Copenhague, ela não resiste à tentação de investigar a verdade sobre um crime relatado em um desenho infantil. Entretanto, na busca da verdade, Eva acaba mexendo com instâncias muito poderosas da sociedade dinamarquesa, e o que antes parecia um incidente isolado se revela como parte de uma rede de segredos que remontam à formação da Santa Aliança, uma coligação monárquica criada no século XIX.

Sinopse: Eva Katz tenta recomeçar a vida após o fim de sua carreira como jornalista e a morte do namorado na guerra do Afeganistão. Em seu primeiro dia de trabalho numa creche em Copenhague, ela não resiste à tentação de investigar a verdade sobre um crime relatado em um desenho infantil. Entretanto, na busca da verdade, Eva acaba mexendo com instâncias muito poderosas da sociedade dinamarquesa, e o que antes parecia um incidente isolado se revela como parte de uma rede de segredos que remontam à formação da Santa Aliança, uma coligação monárquica criada no século XIX. Este thriller eletrizante é o terceiro da dupla A. J. Kazinski, que já lançou os livros O último homem bom e O sono e a morte pela Tordesilhas. 

Onde Comprar: Amazon - Americanas - Saraiva

Sobre a Obra: Eva Katz é uma ex-jornalista que está tentando refazer a vida depois da morte do namorado, que faleceu durante um combate na guerra do Afeganistão. O casal havia acabado de comprar um imóvel juntos, mas como a união não fora oficializada, Eva se vê desamparada tanto emocional como financeiramente. No meio desse turbilhão, ela decide recomeçar a vida ao aceitar um emprego numa creche em Copenhague. No entanto, logo no primeiro dia, ela fica intrigada com o desenho de uma das crianças, Malte, que retratava um provável assassinato. 
Porém, logo Eva fica sabendo que a mãe de Malte, Helena Brix Lehfeldt, é dama de companhia princesa consorte da Dinamarca e que seu irmão, Christian Brix, havia acabado de se suicidar. Com a suspeita de que o menino fora testemunha do crime e com a sensação de que não há nada a perder em sua vida, Eva se sente impelida a tentar descobrir mais sobre a morte em questão. 
O que a protagonista não sabia era que estava prestes a se envolver numa trama muito mais complexa, permeada de pessoas dispostas a matar para que a verdade não venha à tona. Com a ajuda de um antigo professor da faculdade, Eva vai aos poucos superando seus antigos medos e frustrações como profissional enquanto tenta investigar os acontecimentos. No entanto, como para tudo há um preço, para conquistar seu objetivo, ela tem que se defender das investidas de Marcos e David, dois agentes a serviço da Instituição, organismo cuja função é servir à Santa Aliança e trabalhar para a manutenção dos privilégios das casas reais de toda a Europa.
A constituição da Santa Aliança é um fato histórico. Ela foi formada em 1815 pelo Império Russo, o Império Austríaco e o Reino da Prússia, depois das guerras napoleônicas, com o intuito de garantir a realização das medidas aprovadas no Congresso de Viena e combater a difusão de ideias liberais pelo continente europeu. 
É assim, mesclando realidade com ficção que se desenrola a trama do terceiro livro de A. J. Kazinski, pseudônimo da dupla de escritores dinamarqueses Anders Rønnow Klarlund e Jacob Weinreich. Dinâmico, eletrizante e cheio de reviravoltas, A Santa Aliança é, assim, um romance policial com requintes de teoria conspiratória cujos personagens secundários são as famílias reais europeias, na verdade uma única família cuja única função é lutar para manter seus privilégios e aspirar à restauração da monarquia. 
Sobre o Autor(es): A. J. Kazinski é o pseudônimo dos escritores dinamarqueses Anders RønnowKlarlund e Jacob Weinreich, que colaboram pela segunda vez numa produção literária. Seu dois primeiro livros, O último homem bom e O sono e a morte, foram publicados pelo Tordesilhas em 2012 e 2013, respectivamente.

Pontos Relevantes: – Este é o terceiro livro da dupla que escreve sob o pseudônimo de A. J. Kazinski. Os dois primeiros títulos, O último homem bom e O sono e a morte contam duas histórias envolvendo o herói Niels Bentzon, negociador da polícia. Dessa vez, o livro conta a história de Eva Katz.
– Ao mesmo tempo que o estilo de escrita de Kazinski atrai os leitores de O último homem bom e O sono e a morte, como o livro apresenta uma nova protagonista, também trata-se de um bom primeiro livro introdutório à obra do autor. 
– A protagonista passa longe do estereótipo de romances policiais. Enquanto acompanha o desenrolar da trama, ao mesmo tempo o leitor tem a oportunidade de testemunhar o desenvolvimento de Eva como investigadora e refazer sua trajetória como uma mulher independente. 
– A Santa Aliança é um thriller eletrizante, de leitura dinâmica e cheio de reviravoltas, que mescla ficção e realidade com um toque de teoria conspiratória. Dessa forma, promete agradar aos fãs de autores como Dan Brown e Ken Follett. 
– Já em seu livro de estreia a dupla dinamarquesa A. J. Kazinski alcançou o sonho de muitos escritores: produzir um best-seller. O último homem bom trazia uma trama intrigante que teve seus direitos de venda comercializados para mais de vinte países.

Nenhum comentário:

Postar um comentário