[RESENHA #135] A BOLHA (THE GAME #3) - ANDERS DE LA MOTTE - Saga Literária

Novidades

quarta-feira, outubro 26, 2016

[RESENHA #135] A BOLHA (THE GAME #3) - ANDERS DE LA MOTTE


Título: A Bolha (The Game #3)
Autor: Anders de la Motte
Editora: Darkside Books
Páginas: 352
Ano: 2016
ISBN: 9788566636635
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Prepare-se para o Grande Finale da mais aclamada trilogia de suspense sueco depois de Millenium. A Bolha, terceiro volume da ''Trilogia The Game'', mantém em alta todo o suspense da série de livros. HP Peterson se isola do mundo, convencido de que é procurado pela polícia e pelo Mestre do Jogo. Será apenas paranoia? Ele está pronto a arriscar sua vida para provar que não, desmascarando poderes que o mundo nem desconfia que existam. Sua irmã, a detetive Rebecca Normén, deixou a polícia e passou a trabalhar com segurança de informação, seguindo os passos do autor da série, o escritor sueco Anders de la Motte. Ao contrário do criador, que se firma como o novo grande escritor sueco após Stieg Larsson, sua criatura, Rebecca, corre grandes riscos ao enfrentar o Jogo. Descobertas sobre o passado dos irmãos HP e Rebecca podem estar relacionadas com seus piores inimigos. A Bolha é o último livro da Trilogia The Game, de Anders de la Motte. O autor desenvolve uma série para a TV americana com o produtor executivo de Homeland e 24 Horas. A Trilogia The Game conta a história de HP e Rebecca, dois irmãos de caminhos opostos, ele é um pequeno trambiqueiro e ela, uma policial esforçada. A vida dos dois muda rumo completamente depois que HP encontra um celular abandonado e começa a participar de uma série de jogos de realidade alternada. Quem está por trás de tudo isso nós só vamos descobrir neste empolgante final da trilogia. Anders De La Motte (1971) foi oficial de polícia e diretor de segurança de uma das maiores companhias de ti do planeta. Atualmente, trabalha como consultor de segurança internacional. E, assim como fez Stieg Larsson com sua trilogia Millenium, está trazendo de volta a atenção do mundo para a tradicional literatura da Suécia, que agora ganha status de referência em suspense. De La Motte escreve em ritmo acelerado, misturando humor, suspense e comentários sobre informática e mídias sociais. Seu texto é selvagem e repleto de referências à cultura pop. O premiado [O Jogo], primeiro volume da Trilogia The Game é sua estreia na ficção.
Resenha: A Bolha (Game Over) é o terceiro livro da trilogia The Game do autor sueco Anders de la Motte e se passa algum tempo após o término de O Ruído. Nessa obra vamos acompanhar os irmãos HP e Rebecca Nórmen pela última vez.

Nesse último volume, acompanhamos o declínio físico e mental de HP durante a primeira metade da obra, mas não é só ele que tem sofrido com tudo o que ocorreu devido ao Jogo ou pelo Mestre do Jogo. Sua irmã Rebbeca Normén acaba sofrendo por "tabela" com as "conspirações" do irmão, com o sumiço dele, aliado à isso, a protagonista passa por uma situação complicada em seu novo local de trabalho a PayTag, essa instabilidade acaba afetando sua vida pessoal e profissional.

Em A Bolha temos a volta de alguns personagens que tiveram algum certo destaque no primeiro volume (O Jogo). Uma figura que aparece em O Ruído, foi amigo do pai de HP e Rebecca, ganha corpo nesse último volume. De um lado temos HP com as conspirações, querendo detonar com tudo e de outro lado temos Rebbeca ainda tentando proteger seu irmão mais novo e ao mesmo tempo, pela ótica de HP, jogando contra ele, Rebbeca é vítima de uma manipulação, algo que preocupa HP e o leva a buscar o responsável por isso.

Durante a leitura, tomamos conhecimento de diversas informações, conspirações e jogadas políticas. A relação da Suécia com os Estados Unidos, a posição "neutra" da Suécia no meio da Guerra Fria, o investimento às escondidas do país em pesquisa nuclear, investigações jornalísticas e como isso afetou o pai dos irmãos, como influenciou no arquivamento e proteção de informações confidenciais.

"Seu estômago se contraiu de novo, fazendo com que ele puxasse os joelhos ao redor das orelhas. O volume gelado de barro em sua cueca se moveu levemente até a base da sua espinha." p. 178.

Anders não traz apenas conspirações e informações valiosas, nos apresenta um grupo de ex-jogadores banidos, deixados de lado, que tiveram suas participações nos volumes anteriores, porém ainda não os tinha nomeado. Esse grupo de ex-jogadores recrutam HP de uma forma ou outra, e com isso formam uma equipe que visa apenas derrubar o Mestre do Jogo e seus servidores. 

Nesse meio tempo, HP é visto como um terrorista e caçado, sua irmã vai precisar lidar com esse novo desafio e ao mesmo tempo com diversas relevações sobre o passado, onde quem detém o conhecimento do passado, detém o poder e de certa forma, controla o presente e o futuro.

"O borbulhar em seu peito cresceu e alcançou a boca no momento em que a van atravessou o portão, ao mesmo tempo que ele explodiu numa gargalhada histérica, quase ensurdecendo a si próprio." p. 297.

"Elvis deixou a porra do prédio!" p. 297.

Opinião: O presente livro fecha o ciclo da trilogia The Game (O Jogo), nessa obra o autor trabalha ainda mais sobre as informações deixadas ao longo da história, aprofunda nas conspirações e no Jogo, o quanto influenciou gerações, pois O Jogo na verdade foi um experimento realizado no passado, que de certa forma expandiu.
Anders de la Motte traz uma obra envolvente, cheia de ação, suspense e mistérios, que em alguns momentos me deixou agoniado, para saber qual lado de fato era o "certo" da trama e o que iria acontecer. Anders ainda aborda de forma muito clara para o leitor a participação da Suécia durante a Guerra Fria, as pesquisas nucleares.

Os personagens foram bem construídos, não digo apenas os principais, mas também os secundários, que possuem extrema relevância na trama. Como não gostar de Tage Sammer e ao mesmo tempo odiá-lo, por todo o seu caráter dúbio e enigmático. Gostei também dos personagens que foram ex-jogadores do Jogo, conseguiram ser carismáticos, uns mais e outros menos.
O autor não deixa de fazer referências à cultura pop, na figura de HP, com suas tiradas sarcásticas, são diversos os momentos engraçados durante a obra. Anders continuou trabalhando ambientação de Estocolmo, na cultura sueca, citando ainda a família real. A trilogia The Game foi uma grata surpresa, adorei e recomendo para todos, as obras são de muitas qualidades.
Por fim, a Darkside Books está de parabéns, o livro está muito bem feito, capa dura, fontes confortáveis, folhas amareladas, tradução muito boa e raros erros de revisão, além é claro de trazer informações sobre o autor. Fechou com chave de ouro a trilogia.

22 comentários:

  1. oi, Yvens...
    então... eu curto demais a Darkside mas essa é uma das poucas publicações deles que não me empolguei pra ler... realmente as edições estão bem bonitas, mas a premissa da trama não me animou... mas fico feliz que vc tenha curtido, e que o último volume fechou com chave de ouro...
    bjs... ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria,
      curti mesmo, me tirou da zona de conforto, foi um mundo novo me apresentado pelo Anders de la Motte!

      Excluir
  2. Oiii, tudo bem?
    Eu adoro a Dark, mas essa trilogia não é uma das minhas prioridades :3 Talvez até venha a ler, pois vi uma entrevista com o autor e achei interessante, mas não é nada que eu leria neste momento :P
    Estou querendo é Fábrica de Vespas dessa caveirinha tão amada ahhahaha
    beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábrica de Vespas está aqui na lista para ler, pois tá ao lado das outras Caveiras na estante!
      Se tiver oportunidade leia The Game, a trilogia é muito boa!
      Bjus

      Excluir
  3. Olá!
    Eu acompanhei as resenhas até agora e como já disse gostei muito da estória.
    Adoro A Dark Side, mas a trilogia vai ficar pra depois(de olho em outros títulos) rs
    Excelente resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o problema, ainda bem que a Dark tem vários excelentes títulos, diversas opções!

      Excluir
  4. Oiii tudo bem?
    Parabéns por mais uma resenha incrível dessa editora linda, mas infelizmente a obra em si não despertou meu interesse, não consegui gostar muito da história.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Morgana, se você gosta de thriller, digo que esse é um dos bons!

      Excluir
  5. OI,tudo bém? Nossa pena chegar na resenha apenas no ultimo livro. Fico feliz que vc curtiu a serie. A Darkside realmente arrebenta.
    http://www.facesemlivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Faby!

      Aproveite para conferir as resenhas anteriores, os livros são ótimos e a Dark de fato arrebentou, adorei as cores das lombadas, lembra bem a bandeira da Suécia, o verde e amarelo! Bjuss

      Excluir
  6. Bem radical esse livro, fiquei com vontade de conhece-lo, suspense e mistério são elementos que me atrai com certeza vou gostar dessa leitura. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São esses elementos que estão mais presentes, suspense, mistérios e reviravoltas, achei sensacional. Os livros foram prazerosos e divertidos, tira desse eixo Eua-Inglaterra, que são aos menos os que tenho lido. Foi uma ótima oportunidade de conhecer um pouco mais da literatura nórdica!
      Bjus

      Excluir
  7. Olá, Yvens. Eu tinha conhecimento sobre um livro dessa trilogia e pensei que era volume único, acabei me enganando. Apesar de estar fugindo de trilogias ultimamente, essa entrou para minha lista de desejados, a temática me chama bastante a atenção e tenho certeza que iria gostar.
    Fico feliz em saber que o autor soube fechar a trilogia eque você gostou tanto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quase passei raiva em um momento de A Bolha, mas o autor como sempre me surpreendeu, então fechou com chave de ouro a trilogia! Bjuss

      Excluir
  8. Tenho visto algumas resenhas e super estou curiosa para ler !!!
    Gostei bastante do seu post. Já está anotado para as próximas leituras !!!
    Vale muito a pena !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ai Lorena, coloque na sua listinha de livros da Darkside, pois vale!

      Excluir
  9. Yvens, amo as edições da Darkside, mas quando se trata de lê-las já são outro quinhentos.
    E mesmo essa não tendo nada de terror também não conseguiu chamar minha atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então não sei o que pode te agradar da Darkside, pois tem ficção científica (O Homem que Caiu na Terra), young adult/fantasia/romance (The Kiss of Deception), fantasia (trilogia dos espinhos), distopia (circo mecânico), terror e suspense, biografia, linha crime scene.

      Excluir
  10. Eu quero muito ter a oportunidade de ler alguma coisa da darkside books. Ela tá sempre arrasando.
    Gostei da sua resenha apesar de que eu não conhecia a trilogia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Dark dá show e a trilogia é muito boa!

      Excluir
  11. Olá!
    Assim que vi o primeiro livro fiquei bem curiosa pois a premissa me interessou, mas ainda não consegui compra-la.. pela sua resenha vejo que a leitura e o desfecho foram ótimos e isso me anima para conhecer a série.. adoro as capas e espero conseguir ler em breve!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fique atenta Tahis, na Sub e Saraiva constantemente esses livros entram na promoção!

      Excluir