[RESENHA #137] TERRITÓRIO FANTASMA - WILLIAM GIBSON - Saga Literária

Novidades

sexta-feira, outubro 28, 2016

[RESENHA #137] TERRITÓRIO FANTASMA - WILLIAM GIBSON


Título: Território Fantasma (Blue Ant #2)
Autor: William Gibson
Editora: Aleph
Tradução: Ludmila Hashimoto
Páginas: 400
Ano: 2013
ISBN: 9788576571575
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Retomando o universo tecnológico movido pelos interesses das grandes mídias apresentado em Reconhecimento de Padrões, Gibson cria uma nova trama envolvendo antigos e novos personagens que se movem no mundo pós 11 de setembro, marcado pela fugacidade e por novas formas de controle de informação, paranoia e patriotismo. Tito vive num quarto de armazém e faz trabalhos delicados que envolvem transferência de informações. Milgrim, um viciado especialista em criptografia, é sustentado pelo o misterioso Brown. Hollis Henry é uma jornalista contratada por Hubertus Bigend para um trabalho investigativo, cuja missão é encontrar Bobby Chombo: um “solucionador de problemas” para fabricantes de equipamentos de navegação militar que nunca pernoita duas vezes no mesmo lugar nem se encontra com outras pessoas. É a busca por esse misterioso personagem que acaba unindo a todos numa surpreendente jornada.

Resenha: Território Fantasma é o segundo livro da trilogia Blue Ant e sucede Reconhecimento de Padrões. A trama situa-se no presente e vamos acompanhar um grupo de artistas e espiões, no agitado século XXI, diversos personagens são diferentes daqueles apresentados no primeiro volume, dessa forma, as obras podem ser lidas de forma independente.

"Ela acendeu a luz da cabeceira, iluminando a lata vazia de cerveja Asahi da noite anterior no Pink Dot e seu PowerBook totalmente coberto de adesivos, dormindo fechado. Sentiu inveja dele." p. 9.

A trama gira em torno de Hollis Henry, de personalidade forte, ela é decidida e ao mesmo tempo irreverente. Hollis é ex-vocalista de uma banda de rock dos anos 90, que vive através de alguns trabalhos que realiza como jornalista freelancer, especializada em arte e tecnologia na revista Node.

Hubertus Bigend, o enigmático magnata belga novamente entra em cena novamente, dono da agência de publicidade Blue Ant, quer descobrir mais sobre Bobby Chombo, e para isso, contrata Hollis.

"O celular dela começou a tocar, dentro da bolsa, em cima da mesa. Se ela mexesse o PowerBookw, perderia a conexão sem fio do outro lado da rua, ainda que a página permanecesse no cache. Ela foi até a mesa, pôs o laptop nela e puxou o celular de dentro da bolsa." p. 89.

Somos apresentados para outros personagens, como Tito, uma espécie de ninja cubano, que foi treinado no passado pela KGB, e agora trabalha para uma empresa da família ligada ao crime organizado, no contrabando e falsificando documentos. A Tito é dada uma missão para entregar uma série de iPods para um homem conhecido pela alcunha de "velho". 

Por outro lado temos o personagem Brown, um agente de uma organização secreta, que está no encalço de Tito e do Velho, que possuem informações que podem expor a participação dos Estados Unidos na Guerra do Iraque. Não menos importante, o autor nos apresenta Milgrim, um drogado que está sendo mantindo como refém. Em dado momento os personagens convergem-se em um ponto de conexão.

Opinião:  William Gibson aborda de forma magistral em Território Fantasma, questões como manipulação de informações, marketing e tecnologia de uma forma em geral. O presente livro é mais dinâmico que Reconhecimento de Padrões, algo que achei bem positivo. Gibson continua prezando pelo realismo, pelas caracterizações e detalhes, assim como foi no primeiro volume.
Território Fantasma tem uma pegada de thriller político, pois aborda aspectos após o 11 de Setembro, como torturas, prisões e gastos oriundos pela máquina da guerra do Iraque. A narrativa é envolvente e o autor demonstrou ter feito diversas pesquisas, não simplesmente jogou suas ideias.
É muito interessante a abordagem feita por Gibson, o fato dele interagir a realidade com a ficção, tudo possui uma lógica e existe uma ligação entre os personagens. O autor possui um estilo de escrita minimalista e trabalha a sensibilidade, emoções e ironias.
A edição está caprichada, a capa ao mesmo tempo que é simples, consegue chama atenção por sua arte diferenciada. A diagramação, revisão e tradução ficaram excelentes. Super recomendo, é sobretudo uma leitura reflexiva!

35 comentários:

  1. Olá!
    O livro não me cativou e achei o conteúdo um pouco denso, então passarei a dica dessa vez. Acho que preciso de uma leitura um pouco mais leve agora. De repete mais pra frente eu dou uma chance.
    Beijos,
    sigolendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é muito bom, creio que seja uma leitura intermediária, nem leve ou densa. Mas dê uma oportunidade sim, o livro é reflexivo e tira da zona de conforto. William Gibson tem ainda uma escrita muito boa!

      Excluir
  2. Me parece ser um livro maravilhoso. Adoro histórias que abordam fatos históricos, então já me conquistou daí rs
    Parabéns pela resenha, ficou excelente.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim Mylena, o livro é muito bom mesmo!
      Obrigado pelo elogio!
      Bjus

      Excluir
  3. Olá!
    Sua resenha está perfeita. Mas o tema não me agrada. Vou passar a dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. oi YVENS, tudo bem? O livro não me fisgou, confesso que apesar da sua ótima resenha, não fiquei interessada pra ler, mas como você foi tão positivo e estou tentando expandir meus horizontes vou dar uma oportunidade sim. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá !!! É o segundo livro que vejo do autor aqui no blog, a continuação da trilogia. Estou curiosa pela leitura. Parabenizo pela resenha e ótima indicação. Aguardo pela resenha do terceiro. É possível que eu leia quando tiver uma oportunidade. Sucesso !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lorena, em breve terá a resenha no terceiro livro!

      Excluir
  6. Gostei da dica!! Pela sinoose parece bem interessante! Parabéns pelo post.

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. OOi, Yvens!
    O livro parece ser interessante e reflexivo, mas não sei se arriscaria no momento. Está mais para uma saída da zona de conforto! Para quando isso acontecer... Dica anotada! haha
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, de fato Catrine, esse livro nos tira da zona de conforto!

      Excluir
  8. Senti que gostou muito do livro, mas a premissa não cativou muito, talvez em algum momento eu leia e de repente me interesse mais, mas por agora não me interessou.

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Às vezes é o momento, quem sabe não lê no futuro?

      Excluir
  9. Bom dia, olha a resenha ficou boa, mas o livro não me chamou atencão em nenhum aspecto, um beijo.

    http://apenasumaamanteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. certamente é uma história que pretendo ter em meu Acervo Particular hahaha
    A Aleph sempre consegue me surpreender trazendo obras de cunho reflexivo e temáticas envolvendo política como poucas editoras fazem hoje...
    vai pra lista já. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Aleph é sensacional, número 1 no meu coração, com a Darkside bem perto! Rsss

      Excluir
  11. É um livro lindo que realmente adoraria ter a oportunidade de realizar a leitura, além do mais ficaria lindo na minha estante com essa capa diferenciada, parabéns pela resenha que ficou incrível.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Morgana, de fato esse é um livro diferenciado, tanto a capa como o conteúdo!

      Excluir
  12. Olá, Yvens. Realmente a capa é bem diferenciada e chama a atenção do leitor. Confesso que achei a história um pouco confusa, e lendo sua resenha vi que a história do livro não me agradaria, pelo menos não no momento.
    Mas fico feliz que tenha gostado do livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pesquise mais sobre a obra, pois de fato é muito boa!

      Excluir
  13. Nossa, parece um ótimo livro. Gostei muito dos aspectos que você destacou. É o tipo de livro que gosto de ler. E o fato de mesclar realidade e ficção deixa tudo mais instigante. E Aleph como é editora já sinal de ótimas história, pois ela sempre traz ótimos livros para o Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Aleph tem um catálogo muito bom, rico mesmo!

      Excluir
  14. Oi, tudo bem?
    Livros com essa pegada política não me agradam, mas que bom que vc gostou do livro!
    Essa capa é bem intrigante.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa e o conteúdo são intrigantes!
      Gostei bastante!

      Excluir
  15. Olá, o título me pareceu fazer referência a outro enredo...e confesso que fiquei um pouco decepcionada, mas que bom que você curtiu a obra.

    Abraços

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Ótima resenha.
    Realmente a capa é simples mas chama bastante a atenção. Mas infelizmente a história não me atraiu o bastante, então acho que não leria, porém futuramente quem sabe eu mude de idéia. ^^

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Carol!
      Quem sabe no futuro mude de ideia?

      Excluir
  17. Olá, tudo bem?

    Ainda não conhecia o livro, mas amei a capa e premissa. Gosto muito de tramas onde o autor mostra domínio, e que pesquisa e se interessa em nos apresentar uma ideia sólida. Achei muito interessante e anotei a dica.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana,
      essa é um história sólida, bem construída, então acredito que vá gostar!

      Excluir
  18. Oi Yvens!
    Vi seu post no grupo Taverna dos Livros do Facebook e me interessei em ler a resenha por ser uma obra de Gibson. Já tentei lê-lo duas vezes e, em ambas, acabei desistindo da leitura por achar o estilo narrativo dele muito arrastado e enrolado. Porém, lendo aqui sua resenha, fiquei interessada por este livro, que me pareceu ser um pouco mais dinâmico.

    Aliás, gostei muito do seu site e pretendo voltar aqui mais vezes para ler os posts.

    Um beijo,
    Ruh Dias
    perplexidadesilencio.blogspot.com

    ResponderExcluir