[ENTREVISTA #07] CONVERSAMOS COM MAX WAGNER - Saga Literária

Novidades

quinta-feira, novembro 24, 2016

[ENTREVISTA #07] CONVERSAMOS COM MAX WAGNER

Max Wagner é autor, historiador, estudou letras, atualmente é colunista da Saga Literária, está sob contrato com a Chiado Editora e gerencia a Maxibook Editora e Livraria.
1. Max, para quem não te conhece, pode nos contar um pouco sobre você?

MW:
Tenho 40 anos, nasci e fui criado em Ribeirão Preto-SP, atualmente moro perto de Fernandópolis-SP, sou casado e pai de três filhos, cursei Letras, mas não terminei o curso, depois graduei em História. Sou poeta, romancista, historiador e editor-fundador da Maxibook editora e livraria. Há vinte anos pesquiso sobre as duas guerras mundiais, autor do romance "Do Orgulho Nasce a Guerra" que retrata a Primeira Guerra Mundial, publicado pela Chiado Editora de Portugal. Coautor da Bíblia Comentada Chapter a Day - O Velho Testamento do canadense Norman Berry. Já participei de algumas antologias e várias feiras de livros, sou colunista da Saga Literária, apresentador do Frontcast, um grupo de historiadores que grava entrevistas sobre literatura e história militar. Também possuo um blog onde escrevo sobre meus livros, história militar, literatura e cinema.


2. Max, você poderia nos dizer qual foi o livro que te marcou e despertou o seu interessa pela leitura?

MW: Com certeza O Pequeno Príncipe de Saint Exupéry, foi o primeiro livro que ue li na vida, eu tinha sete anos, ele não só me despertou para a leitura, mas também pela paixão pelos aviões.

3. Quando surgiu o interesse em se tornar escritor?

MW:
Desde os 14 anos eu escrevo poemas, o interesse em me tornar romancista foi em 1996, eu tinha 20 anos, a experiência com um amor platônico junto com a paixão por História me levou a escrever o meu primeiro romance.


4. Quais autores mais te influenciaram?

MW:
O meu mestre literário foi Victor Hugo, autor de Os Miseráveis, na minha opinião é o maior romance já escrito. O Ernest Hemingway também foi um grande professor, quando escrevo procuro misturar o romantismo de Hugo com a escrita dinâmica do Hemingway.


5. Nos conde sobre a saga da a Última Poesia

MW: A Última Poesia é uma saga em 10 volumes que narra a história de duas gerações de uma família francesa que viveram os horrores das duas guerras mundiais. Gerrard de Burdêau é o patriarca da família, piloto de caça da Primeira Guerra Mundial, aristocrata e aventureiro, seus filhos: o poeta e aviador Richard de Burdêau e a bailarina Priscilla Madeleine de Burdêau viverão um amor impossível durante a Segunda Guerra Mundial, enfrentando os nazistas e o ódio descomunal contra os judeus. Os dois primeiros volumes falam da Primeira Grande Guerra, o terceiro volume abordará o período pós-guerra, e os outros sete volumes tratam da Segunda Guerra Mundial.

6. Está trabalhando em algum projeto atualmente?

MW: Sim, em dois projetos: O Silêncio das Armas e O Pequeno Príncipe Edição Comentada. O primeiro é a continuação da Saga A Última Poesia, ele vai retratar o período pós-guerra da Primeira Guerra Mundial, as consequências, e também irá narrar as grandes batalhas aéreas da Grande Guerra. O segundo será uma obra comentada de O Pequeno Príncipe, com biografia de Saint Exupéry e uma análise completa do livro, além é claro do texto integral do princepezinho.

7. Nos fale sobre esse seu amor pela História.

MW:
Surgiu aos meus 10 anos, quando eu li "A Máquina do Tempo" do escrito H. G. Wells, tornei-me totalmente apaixonado por História, sempre fui um sonhador, e nos meus devaneios me imaginava viajando no tempo, conhecendo personagens de épocas antigas.


8. Indique três dos seus livros favoritos.

MW:
Os Miseráveis de Victor Hugo, Adeus às Armas de Ernest Hemingway e O Morro dos Ventos Uivantes de Emile Brontë.


9. O que pode dizer para aqueles que querem ser escritores?

MW:
Em primeiro lugar talento, mas os escritores não vivem apenas de talento, na verdade é 90% esforço pessoal e 10% de talento, uma imaginação fértil, muita vontade de aprender, ler muito, dedicar-se diariamente à escrita e estudar gramática. O aprendizado do escritor nunca acaba, é pelo resto da vida.


10. Obrigado pela entrevista Max. Por último, gostaria de deixar alguma mensagem para os leitores da Saga Literária?

MW: Eu só tenho a agradecer aos leitores da Saga, deixo também uma frase que é o meu lema de vida "Não importa o que as pessoas digam ou pensam de você, nunca desista do seu sonho, mesmo que pareça impossível, continue regando-o apesar das tempestades. Um sonho é um projeto a ser realizado no tempo certo, muitas pedras se colocam no caminho, mas ainda assim continue caminhando. Quando se acredita de verdade em um sonho, ele acaba tomando forma e com o tempo se torna realidade. Nunca desista de sonhar, é isso que nos mantém vivo e dá sentido para a vida."

Nenhum comentário:

Postar um comentário