09/11/2016

[RESENHA #141] STAR WARS: A ARMADILHA DO PARAÍSO - A. C. CRISPIN


Título: A Armadilha do Paraíso (Han Solo #1)
Autor: A. C. Crispin
Editora: Aleph
Tradução: Edmo Suassuna
Páginas: 356
Ano: 2016
ISBN: 9788576573081
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Depois de uma infância de maus tratos e abandono, o jovem Han Solo finalmente foge das garras de um grupo de contrabandistas para seguir seu sonho de se tornar um grande piloto. Mas a realidade de exploração e injustiça nem sempre é fácil de ser deixada para trás, e seu novo emprego em Ylesia, um retiro para peregrinos religiosos, revela não ser o paraíso que os sacerdotes anunciam, quando seus empregadores lhe designam missões ilegais e um enorme e peludo guarda-costas alienígena, que mais parece estar ali para aprisionar o piloto do que para protegê-lo. Han precisará de toda a sua malícia e astúcia para sobreviver às armadilhas em seu caminho, sejam as de contrabandistas inescrupulosos ou as de falsos profetas e seus interesses escusos. Nesta clássica e aclamada trilogia, A. C. Crispin conta a história da origem de um dos mais cativantes personagens de STAR WARS, da infância de Han Solo a bordo de uma nave até o momento em que seu destino se cruza com o dos últimos Jedi da galáxia.

Resenha: A Armadilha do Paraíso é o primeiro livro da trilogia Han Solo lançada nesse ano de 2016 pela Editora Aleph. O título está entre muitas obras que fazem parte do selo Legends, são histórias que podem ter acontecidas ou não.

A história começa com Han Solo ainda bem jovem, quando ele foi abandonado pelos pais, porém foi encontrado perambulando pelas ruas de Corelia pelo pirata Garris Shrike, líder de um bando composto por ladrões, trapaceiros e vigaristas. Garris oferece a Han uma oportunidade, juntar-se ao bando, em sua nave, a Sorte do Mercador.

Em sua nova "família", Han se envereda no campo da trambicagem, aprendendo diversos golpes, passando assim parte da sua infância e adolescência aplicando golpes e ganhando créditos para o líder Garris. Porém a vida de Han Solo a bordo da Sorte do Mercador não é muito boa e o jovem tem outros planos para a sua vida.

"Solo não admitiria nem mesmo para si o quanto ele realmente temia e odiava o capitão da Sorte do Mercador. Tinha aprendido há muito tempo que demonstrar qualquer tipo de medo era garantia de uma surra rápida ou coisa pior. A única coisa que os valentões e os idiotas respeitavam era a coragem; ou, pelo menos, bravatas. Então Han Solo tinha aprendido a nunca deixar que o medo emergisse em sua mente e coração." p. 23.

Han decide então fugir de Garris em direção a Ylesia, um santuário aparentemente tranquilo, onde Han vai trabalhar como piloto, para no futuro realizar o seu sonhos de ingressar na marinha imperial. Porém, não demora para Han descobrir que no local são fabricadas e exportadas especiais para vários pontos da galáxias, algumas dessas especiais funcionam como drogas.

Ylesia se mostra um grande engodo, controlado por Hutt'x esse "paraíso" é um local que serve para atrair peregrinos de diversos mundos com o intuito de força-los ao trabalho escravo. É nesse santuário que Han Solo conhece a imigrante Bria Tharen, por quem se apaixona profundamente.

"Han observou angustiado quando um filamento cravejado de cristais afiados cortou a carne entre o indicador e o polegar da mulher. Uma linha fina de sangue emergiu do corte profundo. Han prendeu a respiração. Mais alguns milímetros de profundidade, e o tendão do polegar teria se rompido." p. 106.

Durante a leitura percebemos que os peregrinos são viciados em um tipo de ligação mental, algo que transmite um bem estar e com isso são impelidos a continuarem em Ylesia.

"Não há honra alguma em se lidar com um mentiroso." p. 200.

Han devido aos acontecimentos, decide fugir do local o quanto antes, porém os seus chefes lhe fornecem um guarda-costas, para mantê-lo longe dos problemas. Posteriormente Han embarca em algumas viagens e fugas com Bria, bem como parte em busca do seu sonho, entrar na Academia Imperial.

Opinião: Crispin me proporcionou uma leitura prazerosa, pois pude conhecer um pouco sobre a origem do carismático personagem Han Solo, como ele se tornou um contrabandista e excelente piloto, além é claro de abordar toda sua personalidade.

Crispin apresentou uma narrativa ágil e inteligente, que reflete a profundidade dos seus personagens, na presente obra Han Solo. Os personagens foram bem construídos e chamam atenção  O livro é repleto de momentos de ação, com batalhas espaciais e também combates em terra. mas também existem momentos de calmaria.
Ressalto como ponto positivo o fato de Han Solo visitar diversos planetas além de Ylesia, pois a autora nos leva para Alderaan e é claro para Coruscant. A trama também apresenta momentos de romance, alguns trechos melosos, isso não atrapalhou ou me incomodou.
Outro fato positivo é que a autora demonstra o lado de compaixão e bondade de Han Solo. Por outro lado, nos mostra o seu lado que faz o que for preciso para sobreviver. A leitura foi rápida e divertida, mal posso esperar pelo próximo volume da trilogia sobre o carismático Han Solo. Recomendo para todos, em especial para os amantes do Universo Star Wars.


Em relação à parte física, a Aleph novamente deu show e entrega ao leitor uma obra de alta qualidade. A capa traz a ideia do que se passa durante o livro, além é claro de ser bem feita. A diagramação segue o padrão da série, com diversas páginas pretas. O padrão das fontes foi mantido, as folhas são amareladas (papel pólen). Agradeço a Editora Aleph por ter me cedido gentilmente a presente obra.

16 comentários:

  1. O universo Star Wars é sempre fascinante. Na estreia do despertar da força, tive a oportunidade de assistir todos os filmes da série e acabei me apaixonando por cada um de seus personagens. Esse primeiro volume da trilogia Han Solo parece estar incrível, tanto pela resenha quanto pelos trechos e fotos. Com certeza está na minha lista.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho bem fascinante esse Universo de Star Wars. Gosto dos filmes e animações, por fim realmente o livro sobre Han Solo é acima da média! Não vai arrepender, pode ler sem medo Evandro!

      Excluir
  2. Olá, como vai?
    Infelizmente dessa vez o livro não despertou meu interesse, não consigo gostar dessa quantidade de obras que criaram de Star Wars, isso me desmotivou a querer ler, mas parabéns pela resenha amigo.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Morgana,

      é uma pena, as obras de Star Wars são diversas mesmo, tem as legends (histórias que podem ter ou não acontecidos) e cânones, o bom é que não tem necessariamente uma obrigatoriedade de ler em ordem!
      Abraços!

      Excluir
  3. Vi os filmes de Star Ward, mas não li nenhum dos livros, mesmo estas sub histórias. Posso chamar assim?
    Achei muito bom o fato de podermos conhecer mais sobre o Hans Solo e sua vida. Tenho certeza que os fãs da saga vão gostar da leitura.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fabrica dos Convites,

      as histórias são divididas em selo legends e cânones (foi quando a Disney adquiriu das Lucas Films), os direitos dos filmes e livros. São sim, diversas histórias que não foram adaptadas para os cinemas.
      Bjuss

      Excluir
  4. Heey, tudo bem? Adorei a resenha! Confesso que não conheço muito do universo Star Wars, e os filmes eu assisti há muito tempo. Quero muito ler esses livros publicados pela Aleph, e até tenho um aqui que espero ler em breve. Fiquei curiosa com essa trilogia do Han Solo... quero ler!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabrielly, fico feliz que tenha gostado!
      Se aparecer essa oportunidade, pode ler que os livros são bons!
      Bjuss

      Excluir
  5. Eu tenho vontade de conhecer, mas nao sei por que que ainda nao conheci nem em filmes, nem os livros, deve ser por isso que fiquei um pouco perdida, mas ao saber que se trata do Universo Star Wars, acredito que irei gostar muito!!

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Viviane, comece pelos filmes, vai do episódio I ao VII, se curtir pegue os livros!
      Bjuss

      Excluir
  6. OI Yvens
    Adorei seu post, detalhado e caprichado!
    Não li nenhum livro deles, só vi os filmes e fiquei bem curiosa
    Dica anotada!
    Bjks mil

    www.maeliteratura.com

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Adorei a sua resenha! Fiquei bem interessada nesse livro porque sempre f=tive curiosidade sobre a vida do Han Solo, e saber que a autora soube usar bem esse universo e usou romance na medida certa, me animou muito para ler a obra.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carolina, essa obra é muito boa para começar a conhecer a vida de Han Solo! Espero que você tenha a oportunidade de ler Armadilha do Paraíso!
      Bjusss

      Excluir
  8. Oii, tudo bem?
    Ainda não li nenhum livro de star wars acredita? Mas sei que tem muitos fãs e ouço muita gente falando muito bem. Eu gostei bastante da premissa desse na resenha e se eu tiver a oportunidade certamente lerei.
    Amei o post, parabéns pelo blog.
    Abraços Mary do blog Leituras da Mary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mary,

      o universo de Star Wars realmente tem muitos fãs mesmo. Se aparecer essa oportunidade pode ler sem medo!
      Bjuss

      Excluir

INSTAGRAM

Publicações Recentes

recentposts

Publicações Populares