[RESENHA #152] ZÉ DO CAIXÃO: MALDITO [A BIOGRAFIA] - ANDRÉ BARCINSKI E IVAN FINOTTI - Saga Literária

Novidades

segunda-feira, dezembro 26, 2016

[RESENHA #152] ZÉ DO CAIXÃO: MALDITO [A BIOGRAFIA] - ANDRÉ BARCINSKI E IVAN FINOTTI


Título: Zé do Caixão: Maldito [A Biografia]
Autor: André Barcinski e Ivan Finotti
Editora: Darkside Books
Páginas: 666
Ano:2015
ISBN: 8566636783
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Ele veio ao mundo numa sexta-feira 13, em março de 1936. Quase oitenta anos depois, José Mojica Marins construiu um legado artístico incomparável em nosso país e se consagrou como um dos grande mestres do Terror mundial. O público conhece sua voz gutural, as infindáveis garras que ele chama de unhas, sua barba cerrada e suas roupas, incluindo capa e cartola, sempre escuras como a noite. Mas até que ponto o Brasil reconhece toda genialidade do homem por trás do mito? Em Zé do Caixão – Maldito, a Biografia, os jornalistas André Barcinski e Ivan Finotti desenterram todos os segredos do passado de José Mojica, da infância humilde nos subúrbios de São Paulo até sua consagração internacional. Um dos cineastas mais produtivos do Brasil, Mojica escreveu, dirigiu, produziu e atuou em mais de trinta filmes, como os clássicos À Meia Noite Roubarei Sua Alma, Esta Noite Encarnarei No Teu Cadáver e O Despertar da Besta. Mojica aprendeu a fazer cinema sozinho, na marra, usando os recursos disponíveis e formando seus próprios técnicos e atores. Como resultado, o mundo ganhou um artista genuinamente brasileiro, que jamais precisou copiar fórmulas estrangeiras. 

Resenha: José Mojica Marins, nasceu em 13 de março de 1936, sexta-feira. Isso por si só, já poderia ser uma prévia do que esse icônico brasileiro da Vila Mariana, viria se tornar. Demoraria ainda vinte e sete anos até que José Mojica Marins viesse a criar o personagem que o acompanharia por toda sua carreira e vida: o Zé do Caixão. Na biografia de André Barcinski e Ivan Finotti, que foi originalmente publicada em 1998, pela editora 34 e reeditada, revista e relançada pela Darkside Books em 2015 [falaremos mais dessa edição logo abaixo], nos contam desde antes do nascimento de Mojica como foi a vida desse cineasta, ator e roteirista de cinema e televisão, passando pela sua infância, adolescência e vida adulta, sem deixar nada passar, mostrando ao leitor suas alegrias, felicidades, seu auge, suas auguras, a decadência e também sua volta em 2008, com o filme Encarnação do Demônio, onde o Zé, finalmente, encerra sua trilogia iniciada em Á meia-noite levarei a sua alma de 1963 e Esta noite encarnarei no teu cadáver de 1967, portanto quarenta e um anos depois da criação do Zé do Caixão.

"As coisas não iam bem para José Mojica Marins naquele mês de junho de 1964. Ele havia terminado seu primeiro longa de terror, Á Meia-Noite Levarei Sua Alma, mas os sacrifícios que teve de enfrentar para fazer o filme sugaram toda sua energia e disposição, para não mencionar sua poupança. A filmagem havia sido um pesadelo, marcada por acidentes, brigas e falta de dinheiro." p. 27.

Como disse a biografia começa com as duas famílias de seus pais, Antônio André e Carmem Marins, mostrando como se conheceram, se casaram e vieram morar na Vila Mariana numa chácara que pertencia aos donos da fábrica de cigarros Caruso, onde eles trabalhavam como caseiros até 1938. Depois disso foram morar nos fundos de um cinema, na Vila Anastácio, onde o pai de Mojica trabalhava como gerente. A partir daí, a vida de Mojica era a leitura dos gibis e as sessões de cinema na sala de projeção de onde seu pai trabalhava. Partindo dessa premissa, os biógrafos refazem toda a história de Mojica, mostrando o quão difícil foi a vida de um cineasta que ao mesmo tempo era tido como brilhante por seus colegas e também maldito pelos críticos da época. José Mojica Marins jamais chegou a conseguir um centavo para criar sua obra cinematográfica do órgãos competentes. Sempre teve que recorrer a amigos, do dinheiro dos alunos de sua própria escola e por vários outro meios contados na biografia.

"[...] Resolveu também fazer do Zé do Caixão o bandido mais diabólico que já se viu." p. 149.

Apesar de ter recebido prêmios na Europa e Estados Unidos, participado de eventos como mostras e festivais, no Brasil, Mojica nunca teve o mesmo reconhecimento pela sua obra. Porém, seu personagem, Zé do Caixão, recebeu o status de celebridade entre o underground da mídia brasileira e principalmente entre os apreciadores da música pesada no Brasil e no mundo, onde é conhecido como Coffin Joe. A biografia também trata dos bastidores de cada obra cinematográfica de Mojica, mostrando que na maioria das vezes foi ingênuo e precipitado, perdendo assim, praticamente todos os lucros da sua obra.
Opinião: Acredito que aqueles que gostam de biografias que são extremamente bem escritas, sinceras e bem construídas, Zé do Caixão: Maldito [A Biografia] é uma ótima pedida, pois o trabalho desenvolvido nessa obra resultou num espetáculo de livro que nos leva à alegria, tristeza, momentos de puro prazer, ódio e principalmente, afeição a esse maravilhoso ser humano chamado José Mojica Marins, vulgo: Zé do Caixão.

Em se tratando da edição, a Darkside Books demonstrou um imenso cuidado na nova edição revista, reestruturada e aumentada da obra Zé do Caixão: Maldito [A Biografia]. São 666 páginas [sugestivo, não?!], 200 a mais, comparada com a original, onde além do texto bem diagramado, é recheado de fotos que datam desde a infância de Mojica, passando por suas obras, sua escola, programas em que participou, fotos particulares de viagens entre muitas outras. Também conta com a “Mojicografia”, que pormenoriza todos os filmes feitos por ele. 

Como é de praxe, a Darkside Books, lançou a biografia em material de luxo, com capa dura envernizada, papel amarelado de excelente qualidade. A edição também acompanha a fita marcadora de páginas e um marcador em forma de caixão. Algumas edições ainda contam com um mini obi [um tipo de mini sobrecapa] que fala sobre a série exibida pelo canal Space, dando conta que a mesma foi originada deste livro. Imperdível.

26 comentários:

  1. Oiii
    Sou suspeita para falar dos livros da Darkside... os acho simplesmente maravilhosos!!
    Não sabia que haviam relançado a Biografia de Mojica e uma das primeiras coisas que me chamou a atenção foi o número de páginas, concordo com você que foi bem sugestivo rs... a Editora não dá ponto sem nó! Como o tempo passa, não tinha noção de sua idade, porém, cresci assistindo programas dele.
    Não sou muito de ler Biografias, mas vindo da Darkside, até repenso o caso!

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Repense, pois essa biografia é muito bacana. Eu adorei demais. Obrigado.

      Excluir
  2. Oooi!

    Eu amo a Dark, então nem preciso comentar o quanto amei a diagramação e coisa assim, né? hahahaha
    Mas não é um livro que eu compraria, nem leria. Tipo, Zé do caixão. Não quero saber a biografia dele, por mais bem escrita q seja ahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, a diagramação do livro é demais. Uma das melhores que eu já vi. Obrigado.

      Excluir
  3. Olá!
    A editora dispensa comentários, vem cada vez mais se destacando com as obras lançadas mas confesso que esse não é um livro que leria e também não sou muito fã de leituras biográficas.
    Até a próxima!

    Camila de Moraes - Blog Book Obsession

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Camila, a edição está maravilhosa. Obrigado.

      Excluir
  4. Oie

    A DarkSide sempre arrasa!! Que bela edição!!
    Logo de cara eu reparei no número de páginas, bem sugestivo mesmo rs.. Gosto muito de biografias bem feitas, por isso gosto de saber mais antes da compra e como não conheço nada da história pessoal do Mojica fiquei super interessada.
    Parabéns pela resenha! Já vai para minha lista!

    Fernanda Y.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Fernanda. Muito obrigado. A edição está linda e a obra é espetacular, tenho certeza que vai gostar. Abraços.

      Excluir
  5. Que obra maravilhosa, é preciso ter coragem pra criar e não imitar os filmes estrangeiros. Na verdade, talento sempre está acompanhado de coragem e ousadia e sacríficios. É preciso respeitar um homem com essa coragem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samuel, Mojica realmente merece todo nosso respeito e admiração por seus feitos, principalmente pelos motivos que você mesmo citou. Abraços e obrigado.

      Excluir
  6. Olá Jeffa!
    Nossa! Não sabia que o Mojica tinha essa biografia. Achei essa edição muito bacana o que mostra como a Darkside está comprometida em colocar ótimos exemplares a venda, não só com o conteúdo.
    Tenho que confessar: quando era criança morria de medo dele... kkkk cismava que era o homem da capa vermelha.. era horrível meu pavor.
    Apesar de ter achado o livro bem bacana, não costumo ler biografias por isso, acredito que não leria. Pelo menos por enqto, não.
    Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thaís, eu também morria de medo dele quando era criança. Mas na adolescência já adorava os filmes dele. Sempre assistia com a minha mãe. A Darkside deu um belo show nessa edição da biografia dele. Obrigado.

      Excluir
  7. Não tenho lido muitas biografias ultimamente, mas se fosse ler, mesmo que beira como você salientou, Zé do Caixão não seria a escolha. Nunca fui muito fã do trabalho dele. Por isso desta vez passo a dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. OOi!
    Até gosto de algumas biografias, mas essa não chamou minha atenção. Esse Zé do Caixão não me atrai.
    Ainda assim, não tem como negar que essa edição está realmente um luxo! haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Catrine, não só a edição está um luxo como a história toda do Mojica é maravilhosa. Obrigado.

      Excluir
  9. Oi! Tudo bem?
    Conheço o Zé, mas não conhecia essa biografia. Fiquei interessada, sua resenha e comentários me deixaram curiosa. A capa e a sinopse por si só, já despertam nossa curiosidade, ainda mais por esse personagem que se tornou um ícone do terror nacional. Parabéns pela resenha e pela dica! Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sophia, muitíssimo obrigado. Essa foi a minha primeira resenha e tentei fazê-la da melhor forma possível. A edição da Darkside está fenomenal e se você já conhece o Mojica, venha conhecê-lo melhor, pois a biografia é bem completa, imparcial e maravilhosa. Obrigado.

      Excluir
  10. Yvens, eu tbm nasci numa sexta-feira 13,mas a minha foi em dezembro hehehe
    Adoro o universo criado por Mojica e acompanho seu trabalho desde que eu era criança. <3
    quero MUITO essa biografia, é sonho de consumo... *-*
    vai ser maravilhoso poder conhecer de maneira mais profunda a vida desse grande artista,que tive o prazer de conhecer uns anos atrás. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, aproveita que tem umas promoções dessa biografia linda na Saraiva e na Amazon, tem ambos os links lá no começo da resenha. Se você já está familiarizada com o universo do Mojica, vai adorar essa biografia que além de linda é extremamente bem escrita. Obrigado.

      Excluir
    2. desculpa,acabei confundindo você com Yvens. Perdão xD
      eu vou dar uma olhada nos preços, quem sabe eu compre logo, ne?
      obrigada pela dica :D
      bjs...

      Excluir
    3. Sem problemas, Maria.
      Espero que goste do livro.
      Obrigado.

      Excluir
  11. Jeffa, a sua resenha ficou muito boa, esse é um livro da Dark que quero ler tem tempos! Abraço amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado,Yvens. Pode ler que é muito boa. Valeu, meu caro.

      Excluir
  12. Olá,

    Apesar de ser uma edição muito bonita, o que é uma das características da Darkside, eu não sinto o mínimo interesse nessa leitura. Nunca fui muito fã de biografias, e não sinto um pingo de curiosidade em relação a vida de Zé do caixão, por isso deixo a dica passar.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De qualquer maneira, Thayenne Carter, obrigado pela visita. Abraços.

      Excluir