[RESENHA #162] TRONOS & OSSOS - JORNADA NO GELO - LOU ANDERS - Saga Literária

Novidades

segunda-feira, janeiro 16, 2017

[RESENHA #162] TRONOS & OSSOS - JORNADA NO GELO - LOU ANDERS



Título: Jornada no Gelo (Tronos & Ossos #1)
Autor: Lou Anders
Editora: Jangada (Grupo Editorial Pensamento)
Páginas: 344
Ano: 2016
ISBN: 9788555390685
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Trolls fedidos, zumbis ameaçadores e um dragão cuspidor de fogo não são páreo para Karn e Thianna, dois heróis cheios de coragem e inteligência. Karn vive em uma terra fantástica em outro universo, mas com uma cultura semelhante à viking, e é um gamer compulsivo. Thianna é fera em esportes violentos, e mora na terra dos gigantes, porém é metade humana e metade gigante. Os dois se conhecem em um posto de comércio que acontece anualmente no acampamento dos Gigantes. Quando intrigas de família obrigam Karn e Thianna a fugirem, os dois voltam a se encontrar e agora passam a enfrentar situações apavorantes e percebem que precisam unir forças para vencer seus inimigos e desvendar segredos e traições que podem mudar suas vidas para sempre.

Resenha: Em Tronos & Ossos – Jornada de Gelo, vamos acompanhar a história de Karn Korlundsson [Carn CÓR-lând-sÂn], um garoto que cresceu na grande fazenda de seu pai, Korlundr hauld Kolason [CÓR-lÂn-dur róud CÓ-lâ-sân] em Norrøngard [NOR-run-gard], que é a terra habitada pelos humanos. Karn, um dia, assim como seu pai o fez, terá que tomar seu lugar como um hauld [róud], que é o posto mais alto que uma pessoa pode atingir, que consiste em ser dono de uma grande fazenda por seis ou mais gerações. O grande problema nisso tudo, é que Karn não está nem um pouco interessado. A única coisa que ele deseja é jogar Tronos & Ossos, que é um jogo de tabuleiro bastante popular, e sair para conhecer o mundo além de Norrøngard. Ele prefere que o cargo vá para seu tio, irmão gêmeo de seu pai, Ori [óri], um homem sarcástico e preguiçoso.

“Karn não gostava de pensar nisso. Seu pai era o hauld e sempre seria. O título se referia a um fazendeiro cuja família possuía uma propriedade por seis gerações ou mais. Afora ser um Jarl, ou Alto Rei, era simplesmente a melhor posição que alguém podia almejar em Norrøngard. Mas havia mais coisas na vida do que a agricultura. Havia todo um mundo lá fora que ele desejava ver. Tronos e Ossos era sua única fuga da mesmice da vida agrícola.” p. 21.

Também iremos acompanhar as aventuras de Thianna. Metade humana e metade gigante do gelo, ela vive em um vilarejo chamado Platô de Gunnlod [GÂN-lod] no alto da cordilheira de Ymir [ai-MIR], a terra dos gigantes do gelo. Porém, Thianna, por ser mestiça, é perseguida por alguns gigantes que não a recebem de bom grado, como Trudgelmir [TRUD-gul-mir], o gigante valentão que vive numa eterna luta com ela, principalmente depois de perder em Knattleikr [nat-LÁIQUE-er], um esporte bastante violento entre os gigantes. Thianna é inteligente, encrenqueira, esquentada e só deseja ser reconhecida como uma gigante de verdade em sua terra natal.

“- Eu gostaria que fosse. Queria ser completamente gigante e nada mais. Ela não se virou em direção ao pai, mas pôde ouvir o roçar de couro e peles quando ele mudou de posição e afundou no banco, como se estivesse suspirando com o corpo inteiro.”  p. 44.

Vendo a angústia da filha, Magnilmir [MAG-nil-mir], um gigante gentil e bondoso, além de habilidoso em trabalhos manuais, conta a história de como conheceu sua mãe Talária e, por fim, lhe entrega uma lembrança que pertenceu ao povo dela. Um artefato de metal com a forma de um chifre. No dia seguinte, ele a leva até Eggthoda [é-gui-TÓ-da], um tipo de bruxa da cidade, que vai ensinar e ajudar Thianna encontrar seu lugar no mundo.

“Olá, Thianna! - recepcionou-a Eggthoda. Thianna resmungou alguma coisa em resposta. Se a gigante se ofendeu, não demonstrou. - Só estou aplicando um encantamento de congelação a um conjunto de canecas – Eggthoda continuou -, mas, se você me der um minuto, já falarei com você.” p. 63.

A cada seis meses os humanos da fazenda de Korlundr e os gigantes do Platô de Gunnlod [GÂN-lod] se confraternizavam em um lugar chamado Baile de Dragões durante uma semana. E foi nesse lugar, decorado com cabeças de dragões de pedra, que nossos heróis, Korn e Thianna, acabaram se conhecendo, tendo em vista que seus pais eram amigos e faziam seus negócios já há bastante tempo. Claro que, apesar das diferenças, ambos acabaram se tornando amigos.

Numa de suas andanças, eles encontram os Montes Sepulcrais, onde foi enterrado o temível Helltoppr [RÉU-to-per], o último capitão do Navio-dragão, chamados de Dracar, e o último real conquistador humano de Norrøngard. Diz a lenda que ele se tornou um draug [DRÁU-gue], um zumbi de sepultura que guarda a riqueza acumulada em vida.

No último dia da semana de confraternização no Baile dos Dragões, um acontecimento terrível, faz com que Karn tenha que fugir e deixar tudo para trás para poder sobreviver.

Já Thianna, ao chegar em seu vilarejo, descobre que existem pessoas que estão à sua procura e estão dispostas a qualquer coisa para capturá-la. Sem ter outra opção, ela acaba fugindo para que sua família e seus amigos do vilarejo não sofram represálias por causa dela. Nessa fuga desenfreada de nossos heróis, eles acabam se encontrando e juntando forças para conseguirem ficar vivos.

Perseguidos por draugs, trolls e guerreiras montadas em Wyverns [Vi-VERNS], um tipo de réptil alado, que tem cabeça de serpente, um longo pescoço, asas, duas pernas e uma cauda serrilhada, ainda terão que dar conta de conseguirem sobreviver ao encontro com o terrível e temido dragão Orm Hinn Langi [orm rin LÂN-gui] ou Orm, que vive em Sardeth [SAR-déf] uma cidade em ruínas.

Opinião: Tronos & Ossos – Jornada no Gelo, é pura diversão. Com uma linguagem um pouco mais despojada, Lou Anders, nos faz querer saber mais e mais da história de Karn e Thianna, a cada página virada. É uma leitura agradável e muito divertida. Temos, zumbis, dragões, traição, tesouro, lendas, um pouco de magia e ação, muita ação. 
É muito legal ver as criaturas interagindo com os heróis da história, como por exemplo os Trolls. Eles são criaturas asquerosas, terríveis, comem carne, humana ou não, mas você acaba torcendo para que eles aparecam em cada interação no livro, de tão divertidos que eles são. Também, não tem como não se lembrar de Smaug, quando Orm aparece na história, triunfante e letal, mas isso não degrada em nada a história de Trono & Ossos – Jornada no Gelo, pelo contrário, é um prazer maior.
Outra coisa bacana do livro, é que no final, além do glossário, o autor nos apresenta as Regras do Jogo Tronos & Ossos, para montar e jogar com os amigos esse jogo de tabuleiro que é bem conhecido entre os personagens da nossa história.
A edição de Tronos & Ossos – Jornada no Gelo, foi feita no Brasil pela editora Jangada e de uma forma bem cuidadosa. O livro tem folhas levemente amareladas, contém mapa e a cada capítulo uma pequena ilustração. A capa é de um material brilhante, como verniz, e o logo do livro é em alto-relevo. 
Apesar de ser uma edição em brochura, foi muito bem acabada e diagramada. Tronos & Ossos – Jornada no Gelo [Frostborn], faz parte de uma trilogia que é seguida por Nightborn e Skyborn. Como eu sempre digo e realmente gosto de dizer de uma obra como essa: Imperdível!!

4 comentários:

  1. Mais um para a minha lista de "quero ler" do Skoob. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Junior Lima. Vai sem medo que o livro é muito legal. Diversão garantida. Abraços.

      Excluir
  2. Já fazia algum tempinho que queria ler esse livro, e esse foi a primeira resenha que li dele! Tô me perguntando porque ainda não comprei ele viu. Adorei a resenha, amei mais ainda que tem a pronuncia dos nomes!!!

    ResponderExcluir
  3. Nátalia, compra correndo, que o livro é muito bom. Muito obrigado, viu.

    ResponderExcluir