[RESENHA #164] BECO DA ILUSÃO - MALLEREY CÁLGARA - Saga Literária

Novidades

sexta-feira, janeiro 20, 2017

[RESENHA #164] BECO DA ILUSÃO - MALLEREY CÁLGARA


Título: Beco da Ilusão
Autor: Mallerey Cálgara
Editora: Mundo Uno
Páginas: 280
Ano: 2016
ISBN: 9788567218069
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Sou Sarah Wainness, mas este nem sempre foi o meu nome. É apenas mais um, entre tantos que já tive. Minha infância foi feliz e simples, como a de qualquer criança da minha idade e do meu bairro em Karnobat, Bulgária. Éramos uma família de cinco irmãos, incluindo eu. Papai, um homem muito bom, enérgico e religioso, frequentava a sinagoga, enquanto mamãe trabalhava em casa, cuidando de tudo e de todos nós. Após recebermos uma herança de um tio falecido que morava em Berlim, mudamos para lá e, ao chegar, deparei-me com uma realidade totalmente diferente. Meus sonhos desabrocharam em contato com a cidade. Um deles, tive que manter em segredo: queria ser bailarina. Sempre pegava as roupas de mamãe, escondida, e rodopiava no fundo do quintal. Isso me fazia feliz. Mas, um dia, meus sonhos desmoronaram e minha vida mudou completamente: os nazistas invadiram nossa casa, e fui levada para um lugar de prostituição. Meu nome é Sarah Wainness, e já morei no “Beco da Ilusão”.

Resenha: Em Beco da Ilusão Mallerey Cálgara nos apresenta a história de Yidish, uma garotinha que tem nove anos que mora com seus irmãos e pais em Kanobat na Bulgária. Tudo muda na vida de Yidish quando seu pai recebe de herança uma gráfica e com isso eles se mudam para Berlim, em 1931, anos antes de eclodir a Segunda Grande Guerra Mundial. 


Na nova cidade, a pequena Yidish conhece um local que a fascina, pois descobre sua paixão pelo ballet, ela se encanta com tudo que vê e acaba ficando envolta em problemas e enrascadas. É nesse teatro em que ocorrem apresentações de ballet que ela conhece Anton, ele é filho de um dos seguranças, assim como conhece Erdmann, primo de Anton.

"Berlim agora não era para mim só uma cidade encantadora, mas havia se tornado a melhor cidade do mundo. Ela havia me apresentado o balé." p. 25.

Com o tempo uma bela amizade floresce entre os três jovens, juntos eles se divertem e dividem bons momentos. Contudo essa felicidade dura pouco, os anos passam e o Partido Nazista com toda a sua perseguição aos judeus ganha força. Adolescente, Yidish sofre com toda a sua família, restrições são impostas aos judeus e sua família passa a viver quase sempre trancada, com medo e receios, temendo pelo pior. Uma das poucas felicidades que ainda tem é a companhia de Anton, o que ameniza a vida sombria que vai levando.

"A alegria em nossos corações foi reduzida, fazendo-me questionar se poderíamos ser felizes novamente. O que mais roubariam de nós?" p. 60.

Um certo dia, sua casa é invadida por soldados nazistas, a adolescente é separada de sua família e enviada para um campo de concentração. Yidish repleta de temores, teme que nunca mais possa ver as pessoas que ama, ainda sofre os horrores que os nazistas implicam aos judeus. Porém, o que a garota não sabe é que o destino vai fazer com que figuras do passado voltem a cruzar a sua vida. Antes que possa encontrar algumas pessoas importantes em sua vida, Yidish passa por privações e provações terríveis, algo que transformará a sua vida e personalidade.

"À medida que os meses se transformaram em anos, a centelha da esperança que o meu salvador viria me resgatar foi diminuindo." p. 97.

Opinião: Beco da Ilusão é narrado em primeira pessoa e Mallerey apresenta ao leitor uma trama muito bem desenvolvida, impressionando com uma ambientação perfeita. A autora consegue transmitir de forma consistente e com muita nitidez o período nefasto e histórico da Segunda Grande Guerra Mundial em que a obra se ambienta.
A história apresentada pela autora é cativante e envolvente, nos presenteia demonstrando a história e toda a força de Yidish, que em um período terrível de sua vida, jamais abandonou a esperança diante de toda a desumanidade e covardia praticada aos judeus durante o período que Hitler liderou a Alemanha Nazista.
Esse é um drama histórico imponente, que nos faz refletir sobre a brevidade da vida, a falta de amor ao próximo, as atrocidades que o ser humano pode cometer ao outro, sobre também tudo o que fazemos da nossa vida e que podemos melhorar, além de nunca perder a esperança. 
O final do livro me deixou sem palavras, são diversos sentimentos que a autora consegue despertar no leitor. Mallerey surpreende com o desfecho da obra de forma sensacional. Recomendo a leitura de Beco da Ilusão, é um livro intenso e emocionante, que abala nossas estruturas.
A edição está impecável, o livro tem diversos detalhes, desenhos, imagens da época e também citações de Adolf Hitler. Outro detalhe importante são as notas explicativas e alguns acontecimentos históricos que apareceram durante o livro, detalhes esses que enriqueceram a obra. A diagramação está perfeita, a fonte está em tamanho confortável e a obra ainda tem as folhas amareladas.

14 comentários:

  1. Oi, Mayara!
    Como eu ainda não conhecia esse livro? Esse período da História me atrai e me assusta, já li vários livros que se passam durante a Segunda Guerra Mundial e quero ler quase todos os que vou descobrindo. Parece ser uma trama muito forte e triste, mas ao mesmo tempo parece haver uma superação. Legal a preocupação da autora de colocar explicações ao longo do livro. Dica anotadíssima! ;)

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Nossa, adorei esse livro!! Quero lê-lo já! Gostei tanto da história de amizade da protagonista, quanto do fato de se passar durante a Segunda Guerra Mundial, parece ser uma leitura fascinante! Dica anotada! =)

    ResponderExcluir
  3. Ótima Resenha!
    Eu acho muito bacana esses livros situados em determinados momentos da história. É importante que mais e mais histórias sejam contadas desta forma.
    Parabéns pelo Blog.
    Att,

    ResponderExcluir
  4. Olá! Que bom que é ma trama muito bem desenvolvida e que a autora conseguiu transmitir forma consistente e com muita nitidez o lugar e o período de onde se passa a história do livro. História que fala desse período costuma ser bem triste e forte emocionalmente. Cativante, envolvente e ainda faz refletir sobre a brevidade da vida, o livro parece valer ouro. Haha' É bom quando o autor consegue desperta diversas emoções no leitor. Para você ter ficado sem palavra o livro realmente deve ser bom. Bela resenha, dica anotada. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. eu já li alguns livros ambientados na Segunda Guerra, mas nenhum com tanto drama. confesso que fiquei curiosa para saber o que aconteceu a protagonista, mas drama é um gênero literário que não gosto. mas vou repassar essa dica com certeza!

    ResponderExcluir
  6. Olá Mayara, tudo bem?
    Eu amei a sua resenha, muito empolgante e instigante.
    Eu amei a premissa desse livro também, não conhecia a obra, e confesso que no inicio não me senti muito instigada por esse livro, mas ao longo da sua resenha com as suas descrições e opiniões fiquei muito curiosa sobre ele, certamente vai para a minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  7. Eu adquiri esse livro na ultima Bienal da São Paulo, pela própria autora, fui até a Editora para poder visitar uma outra Autora Parceira e ela nos apresentou, a forma que ela contou o livro, me deixou muito interessada, e sua resenha ajudou.

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
  8. Oiii Mayara, tudo bem?
    Fiquei apaixonada pela sua resenha menina e realmente tenho tanta vontade de ler esse livro que você nem imagina, além do mais a edição está demais!
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  9. E aí, migo!

    Eu adoro histórias com as grandes guerras de fundo. Tendem a ter esse tom mais intimista e puxar a gente mais fácil para dentro da história. Gostei muito da premissa desse livro.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Mayara ^^
    Bom, me fascina muito enredos que mostram como era viver num período nazista pois o choque nos permite refletir o quão sortudos somos por não ter nascido nesse período.
    A humanidade sabe ser cruel e Hitler foi o exemplo disso, foi graças a ele que não existe a surpresa das guerras civis atuais pois algo pior já aconteceu na história da humanidade.
    Fico muito triste em ver que a personagem sofreu os efeitos da guerra mundial e que teve toda a sua inocência e pureza esmagada pelos nazistas.
    Espero que a autora tenha conseguido abordar com cuidado e realidade sobre essa época triste e que no fim Yidish tenha sobrevivido.
    Parabéns pela resenha e por trazer ao conhecimento dos leitores sobre essa obra singela que eu desconhecia. ^^
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Confesso que nesse momento estou fugindo um pouco de livros de Segunda Guerra Mundial por ser um tema para mim muito pesado. Por isso estou reunindo livros que tratam do tema, para quem sabe um dia ler. Dica anotada para o futuro (;
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Ja tinha visto a capa desse livro as vezes e achei bem feia mas nossa, que historia maravilhosa, ainda mais para mim que amo tudo relacionado a segunda guerra, isso mostra como nâo devemos julgar um livro pela capa

    ResponderExcluir
  13. Oi
    Já vi muitas resenhas dese livro e tenho vontade de lê-lo, ironicamente, diante do movimento neonazista vivido na América Latina, acredito que é um leitura de utilidade pública.

    ResponderExcluir