23/01/2017

[RESENHA #165] GRANDES CONTOS - H. P. LOVECRAFT


Título: Grandes Contos
Autor: H. P. Lovecraft
Editora: Martin Claret
Páginas: 1176
Ano: 2016
ISBN: 9788544001110
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Grandes contos reúne várias histórias fantásticas do homem que reinventou o terror: o norte-americano H. P. Lovecraft. O volume contém, entre outros, "A fera na caverna", ''Dagon'', "A maldição que atingiu Sarnath", "Hipnos", "O chamado de Cthulhu", "O caso de Charles Dexter Ward", "A história do Necronomicon", além do ensaio "O horror sobrenatural em literatura", também escrito pelo autor.

Resenha: Grandes Contos publicada pela Editora Martin Claret reúne dezenas de contos (45 contos no total) e um ensaio, daquele que é considerado o pai do terror cósmico e um dos mestres do terror Fantástico, estamos falando de Howard Phillips Lovecraft, que deixou o anonimato para se tornar um escritor muito respeitado.

Ao iniciar a leitura somos apresentados ao conto A Fera na Caverna, este nos traz a história de um jovem que vai visitar a Caverna de Mamute e seus intermináveis labirintos em uma expedição conduzida por um guia, porém em determinado momento ele se perde, apesar dele ser um homem calmo, rico em conhecimentos filosóficos, com o tempo ele começa a ouvir passos e o horror instala-se em sua mente, enquanto isso luta pela sua sobrevivência.

"Cada vez mais perto, cada vez mais perto, os temíveis passos se aproximavam." p. 22.

Na sequência temos o conto O Alquimista, narrado em primeira pessoa conta a história de um Conde chamado Antoine e sua busca para descobrir, desvendar os segredos que cerca sua família, pois perdeu seus pais ainda na infância, sendo criado por Pierre, um leal empregado da família.

Com o tempo Antoine descobre um fato estarrecedor, todos os homens de sua família morreram com 32 anos de idade e com essa informação em mãos, Antoine parte para o mundo da magia negra, de maldições e em busca de conhecimento para tentar se desvencilhar dessa sina que afeta sua família.

"Foi em uma das vastas e sombrias câmaras dessa torre remanescente que eu, Antoine, o último desses infelizes amaldiçoados condes de C..., vi pela primeira vez a luz do dia, há noventa anos passados." p. 28.

O conto Dagon foi escrito em junho de 1917 e a história se passa durante a Primeira Grande Guerra Mundial. Dagon é um relato de sobrevivência de um homem, marinheiro que acaba sendo capturado por forças inimigas (alemães) e em certa oportunidade consegue escapar, porém ficando à deriva em alto mar, onde precisa utilizar de seus conhecimentos para sobreviver até que tudo muda e um novo cenário, muito sombrio lhe é apresentado.

"A mudança vei quando eu dormia. Nunca saberei dos detalhes, pois meu sono, embora turbulento e infestado de sonhos, foi contínuo." p. 50.

Em O Horror de Red Hook, temos como protagonista o detetive Thomas F. Malone, que é responsável por investigar crimes na área de Red Hook, um bairro pobre, decadente e altamente violento, onde existe imigrantes de diversos países.

Malone desconfia que um figurão, descendente de uma família que fundou a cidade, esteja relacionado aos crimes. Esse homem apresentado um comportamento esquisito, tem facilidade de se relacionar com os estrangeiros residentes no bairro, porém pessoas com reputações bastante duvidosas e possuidoras de más reputações. As investigações levam o policial perto do colapso mental, à beira da psicose com o que foi testemunhado.

"Avenidas de infindável noite pareciam propagar-se em todas as direções, a ponto de se imaginar que ali se encontrava a raiz de um contágio destinado a contaminar e tragar cidades, além de engolfar países no fedor da pestilência híbrida." p. 290.

O Chamado de Cthulhu é um conto que foi escrito em 1926 e acompanhamos os relatos do sobrinho-neto e herdeiro de George Gammell Angell, um professor na Brown University Providence, em Rhode Island. Em determinado momento, esse sobrinho-neto buscando por documentos, encontra uma caixa que o deixa bastante curioso e ao abrir a mesma, ele acha uma escultura de barro, retratando uma criatura intrigante e bizarra que ele mal consegue descrever, um monstro de corpo grotesco e escamoso, possuidor de tentáculos e asas rudimentares.

Desse momento em diante, o sobrinho de Angell tenta desvendar o mistério que ronda a morte de seu tio-avô, que havia tentado descobrir a relação entre cultos, acontecimentos estranhos e uma criatura denominada de "Cthulhu", presente em diversas culturas, épocas e lugares do mundo.

"Talvez tenha sido só imaginação, talvez tenham sido apenas ecos, mas um dos homens, um sugestionável espanhol, julgou ter ouvido antífonas em resposta ao ritual, vindas de algum ponto distante e obscuro das profundezas da floresta de ancestral lenda e horror." p. 311.


Nas Montanhas da Loucura o autor nos apresenta um conto que traz uma experiência peculiar e estranha vivida pelo geologista William Dyer da universidade de Miskatonic. William traz relatos de forma detalhada sobre acontecimentos que envolveram ele e seus companheiros cientistas na Antártida, que em certa oportunidade investigam e descobrem um cenário de horror e mistério envolvendo uma civilização misteriosa. Porém as dificuldades aumentam quando o acampamento que servia de apoio para os cientistas perde contato com eles.

"Enterramos as partes humanas ao lado dos outros dez homens e as caninas com os outros 35 cachorros."
p. 805.


Ao longo da obra vamos acompanhando diversas histórias e casos extraordinários, suspense, mistérios e terror são apresentados por Lovecraft para o leitor com diversos desdobramentos inimagináveis.


Opinião: Grandes Contos é uma obra grandiosa e uma publicação ousada da Editora Martin Claret, pois a editora nos traz dezenas de contos do autor. O livro é uma excelente obra de Terror Psicológico, Lovecraft trabalha e brinca de forma magistral com o sobrenatural nos conduzindo para um mundo fascinante.

A leitura de Grandes Contos foi uma experiência enriquecedora, é necessário reconhecer e aplaudir a capacidade criativa de Lovecraft, pois seus contos são de uma riqueza ímpar, ele consegue demonstrar equilíbrio na construção de suas histórias. Particularmente achei a leitura da obra muito envolvente apesar da escrita ser antiga, dessa forma mais trabalhada.
Suspense, terror, mistérios, monstros, criaturas diversas e culturas diversas são elementos que fazem parte dos contos de H. P. Lovecraft, por vez repletos de descrições detalhadas, algo que foi particularmente um diferencial durante a leitura. 

Diversos contos me fascinaram além dos resenhados acima, em especial destaco "Os Gatos de Ulthar", "A Cor que Veio do Espaço", "Hipnos" e "O Caso de Charles Dexter Ward". Por fim, recomendo a leitura de Grandes Contos, uma obra magistral e que vai conquistar muitos leitores, seja os habituais do gênero terror ou mesmo aqueles que estão iniciando nesse gênero.
A edição publicada pela Editora Martin Claret é magnífica, além é claro de ser uma obra completa do mestre H. P. Lovecraft. O livro é bem volumoso, são 1176 páginas, a edição está em capa dura, existe marcador em fita de cetim. Grandes Contos conta com notas de rodapé, são notas explicativas que aparecem em alguns momentos da leitura, além disso podemos ver no início de alguns poucos capítulos algumas citações e alguns tentáculos que ilustram o início de cada capítulo.
O livro conta com um sumário, demonstrando todos os contos presentes, a obra conta também com uma apresentação e apêndice, onde algumas informações são apresentadas ao leitor. As folhas são amareladas o que facilita a leitura ao meu ver. Não encontrei erros de revisão, a tradução e as notas foram realizadas por uma equipe, onde contamos com Alda Porto, Vilma Maria da Silva, Lenita Rimoli Esteves e Paulo Cezar Castanheira. O livro foi recebido em parceria com a Martin Claret, só tenho que agradecer pela oportunidade!

LISTA COM OS CONTOS PRESENTES NO LIVRO

1) A fera na caverna;
2) O alquimista;
3) A tumba;
4) Dagon;
5) Além das muralhas do sono;
6) Old Bugs;
7) A transiçãod e Juan Romero;
8) A Nau Branca;
9) A Rua; 
10) A maldição que atingiu Sarnath;
11) A árvore;
12) Os gatos de Ulthar;
13) Do além;
14) Nyarlathotep;
15) O pântano da Lua;
16) Os outros deuses;
17) A música de Erich Zann;
18) Hipnos;
19) O que vem com a Lua;
20) Azathoth;
21) Entre as paredes de Eryx;
22) O cão de caça;
23) O medo à espreita;
24) O festival;
25) Debaixo das Pirâmides;
26) O horror em Red Hook;
27) O chamado de Cthulhu;
28) A chave de prata;
29) A estranha casa alta na névoa; 
30) A busca onírica da desconhecida Kadath; 
31) O caso de charles Dexter Ward;
32) A cor que veio do espaço;
33) O descendente;
34) A história do Necronomicon;
35) O povo antigo;
36) O horror em Dunwich;
37) Sussurros na Escuridão;
38) Nas montanhas da loucura;
39) A sombra sobre Innsmouth;
40) Através dos portais da chave de prata;
41) O perverso clérigo;
42) O livro;
43) A sombra vinda do tempo;
44) O Assobrador das trevas;
45) O navio misterioso

11 comentários:

  1. ''Nas montanhas da loucura'' meu deixou louca mesmo. Li alguns outros contos do Lovecraft antes de ler esse, mas depois desse eu não quis mais. Tipo, sou muito medrosa e ele mexeu com meu psicológico hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que isso Grazi? O negócio é deixar o psicológico bagunçado mesmo! ahuahuahuahu

      Excluir
  2. Olá Yvens, tudo bem?
    Confesso que terror não é a minha praia, mas sou super aberta a expandir meus horizontes conhecendo outros gêneros. Adorei a ideia desse livro de contos e a edição está linda não é? Sua resenha só me deixou ainda mais curiosa kkkk. Bem, certamente vou adquirir a obra, depois comento com você minhas impressões. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Faby, tudo bem?
      Eu achei a edição super linda, o livro também é muito bom!
      Bjuss

      Excluir
  3. Geeeente, que edição incrível! Não parece ter tantas páginas assim hahaha
    Não gosto muito de contos, mas se tratando desse gênero eu simplesmente não resistiria. Mesmo a linguagem antiga não seria um empecilho para mim, acredito eu. Suuuper quero essa edição linda da Martin Claret!

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kemmy,
      a edição é maravilhosa mesmo, a leitura fluiu muito bem, adorei a obra!
      Por fim, a Martin Claret está arrasando!
      Bjuss

      Excluir
  4. Oie Yvens
    Apesar de não ser um gênero que leio com frequência, a sua resenha me despertou bastante interesse nesse livro.
    A edição está linda e os contos parecem ser bem curiosos.
    Gostei.
    Bjo

    ResponderExcluir
  5. livro parece ser um prato cheiro para quem ama esse gênero, porém para mim que não leio terror e coisas assim por nada nesse mundo acabo deixando essa dica passar hahaha. Flores no Outono 

    ResponderExcluir
  6. UAU!!!!
    Primeiro preciso dizer que achei a capa muito linda! Adorei!!!
    E pela sua resenha, a editora fez um ótimo trabalho com o livro (capa dura, diagramação,etc) o que me fez pensar que esse é um ótimo presente para quem é fã do trabalho do autor.
    Tenho curiosidade em ler e conhecer melhor o trabalho dele, mas como sou super medrosa fico adiando e adiando... Mas com uma edição tão linda assim, acho que pode ser a desculpa perfeita para adquirir o livro - e arriscar a leitura.
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
  7. Eu não sou uma grande leitora de contos, confesso. São poucos os livros que eu pego pra ler de contos que realmente me prendem, mas eu gostei da proposta desse livro e acho que seria legal dar uma chance.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá
    eu ainda não li nada do autor mas gostei muito de saber que é uma boa narrativa já que as pessoas comentam tanto, então rola uma curiosidade, quem sabe eu arrisque em alguma hora

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

INSTAGRAM

Publicações Recentes

recentposts

Publicações Populares