[RESENHA #166] O MUNDO PERDIDO - MICHAEL CRICHTON - Saga Literária

Novidades

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, janeiro 24, 2017

[RESENHA #166] O MUNDO PERDIDO - MICHAEL CRICHTON


Título: O Mundo Perdido
Autor: Michael Crichton
Editora: Aleph
Páginas: 448
Ano: 2016
ISBN: 9788576573050 
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Seis anos se passaram desde os terríveis acontecimentos no Jurassic Park. Seis anos, desde que o sonho extraordinário, nos limites entre a ciência e a imaginação humana, acabou se tornando um trágico pesadelo. A Isla Nublar não era o único lugar usado por John Hammond em suas pesquisas genéticas de ponta. Agora, o matemático Ian Malcolm e uma equipe de cientistas – além de certos pequenos clandestinos – devem explorar outra ilha na Costa Rica, repleta dos mais perigosos dinossauros que já caminharam pela Terra.

Resenha: O Mundo Perdido começa por volta de seis anos após Jurassic Park e aparentemente alguns dinossauros conseguiram sobreviver, mesmo com todo os esforço do governo da Costa Rica tentar esconder e abafar o caso, algumas carcaças de animais que se assemelham aos dinossauros foram encontradas na ilha de Dr. Levine, um paleontólogo conhecido e brilhante, porém de gênio forte.

"O que faz pensar que os seres humanos são autoconscientes e lúcidos? Não existe evidência disso. Seres humanos nunca pensam por si mesmos, acho isso desconfortável demais. Em sua maioria, os membros de nossa espécie apenas repetem o que lhe dizem – e ficam aborrecidos se são expostos a algum ponto de vista diferente. A característica mais típica do ser humano não é a lucidez, e sim a conformidade, e o resultado típico é a guerrilha religiosa." p. 25.


Levine acredita na existência de um mundo perdido, um local onde as criaturas do passado não foram extintas. Buscando por respostas e após muito pesquisar, Lavine descobre um local onde acredita ser a ilha, onde supostamente poderá encontrar os Dinossauros.

"À luz fugidia da tarde, o helicóptero voava baixo ao longo da costa, seguindo a linha onde a densa mata encontrava a praia. O último dos vilarejos de pescadores passara debaixo deles dez minutos antes." p. 36.

O doutor tenta convencer Ian Malcolm para acompanhá-lo nessa aventura e expedição, porém por seu jeito arrogante, impulsivo e com uma conduta intempestiva, resolve ir sozinho, sem avisar o doutor. Levine não esperava que tal decisão poderia ser desastrosa, pois ele acaba preso na ilha. Ian Malcolm tomando conhecimento da enrascada que Levine se meteu, parte para a Ilha Sonar, na Costa Rica, junto com outros pesquisadores, incluindo Sarah Harding, uma bióloga, ex-namorada de Ian e especialista em comportamento animal, para resgatarem o paleontólogo.

Ao chegar na ilha, Malcolm e seus companheiros não contavam que Levine tivesse levado Arby e Kelly, dois alunos de Levine, porém crianças, que são utilizadas para auxiliá-lo. Malcolm fica fascinado com tudo o que vê, um ambiente novo, com uma densa floresta, rica em fauna e flora, diversos dinossauros e um forte desiquilíbrio ecológico.

"Dirigindo pela trilha acima, Malcolm fitava o monitor do painel enquanto a imagem passava de uma câmera para a outra. Ele procurava por Dodgson e o resto de sua turma." p. 307. 

Na ilha a luta pela sobrevivência fala mais alto, existem muitos predadores, raptor brigam entre si, os animais são mais selvagens, dessa forma os pesquisadores precisam buscar meios para sobreviverem até que possam sair da ilha, enquanto vivenciam uma grande aventura e experiência.

Opinião: O Mundo Perdido é uma obra de ficção científica e podemos ver de forma clara e muito presente os diversos termos científicos, que explicam aspectos como DNA e clonagem, Mesmo com essa riqueza em termos científicos, Crichton consegue levar ao leitor uma escrita de fácil entendimento e fluída. 
Outro aspecto relevante e positivo é a presença de Sarah Harding, uma personagem forte e decidida, que não se intimida diante das dificuldades e do machismo, procurando moldar o seu destino.
Na presente obra, temos a possibilidade de aprofundar e observar ainda mais o comportamento dos dinossauros antes de ocorrer qualquer contato com o ser humano. Mas não é só isso, Crichton faz uma crítica sobre a evolução das espécies, além é claro de nos levar para a reflexão quando se trata de assuntos como a ciência, a ética, testes e modificações genéticas que os seres humanos fazem em animais diversos.
Eu recomendo a leitura de O Mundo Perdido, pois Crichton nos envolve, nos faz sentir imerso em um mundo fantástico, repleto de dinossauros com momentos de aventura e suspense, além de diversas decisões dúbias, para não dizer estúpidas que são apresentadas. 
A Aleph apresenta em O Mundo Perdido o alto padrão de qualidade que estamos acostumado a ver em tantos outros livros que a editora publicou ao longo dos últimos anos. Entre os detalhes temos, laterais da folha na cor preta, capa em tom vermelho que chama muito atenção, diversas ilustrações estão presentes no livro, existe um mapa da ilha onde acontece a trama e o livro foi impresso em papel pólen soft. 
Por fim, quero deixar os meus agradecimentos pelo livro que foi cedido gentilmente pela Editora Aleph e também por acreditar no trabalho da Saga Literária.

9 comentários:

  1. a ideia da obra é muito boa, ainda não li o primeiro mas farei ainda esse ano, no inicio da resenha tem um errinho, você repete ''após após'' e creio que o correto seria ''anos após''.

    ResponderExcluir
  2. Eu não sou fã de ficção científica, tampouco de dinossauros... rs. Achei os filmes ok, mas nada que me faça querer me aprofundar mais nesse mundo.
    Assim, acredito que eu não curtiria a leitura.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá Yvens! Estou com muita vontade de ler os livros que inspiraram o universo Jurassic Park, adoro os filmes, ainda mais com essas edições da Aleph que ficaram muito bonitas. Ótima resenha!

    http://umreinomuitodistante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Sempre tive curiosidade em relação a esse livro; sempre tive vontade de comprar um exemplar e ler. Mas até hoje só fiquei na vontade. Parece ser muito bom. Gosto dos filmes, embora não me recorde muito dos primeiros. Tenho um sobrinho que adoraria ler esse livro. Vou passar a dica para ele.

    ResponderExcluir
  5. Acho que nunca li nada de ficção científica e especificamente sobre JP só assisti alguns filmes. Achei muito interessante o primeiro quote que você selecionou! Resume perfeitamente como é a humanidade.
    Eu acredito que gostaria dessa leitura, e como nesse ano eu me propus a ler livros de gêneros diferentes, esse vai pra listinha

    Duas Leitoras - no Top Comentarista de fevereiro você pode escolher entre 4 livros!

    ResponderExcluir
  6. Oi Yvens,
    Ainda não li Jurassic Park e nem O Mundo Perdido. Assisti os filmes e sei que normalmente não chegam nem aos pés dos livros, mas por já saber os acontecimentos acabei desanimando de ler. Também não sou muito fã de ficção nos livros.
    Abraços.
    André, do Garotos Perdidos
    Tem sorteio de 2 livros rolando lá no blog. Não deixe de participar :}

    ResponderExcluir
  7. Olá, pela sua resenha esse livro esta muito bom, além do autor trazer termos científicos ele consegue deixar fácil de acompanhar o enredo *-* Dica anota, espero poder lê-lo em breve.

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Nunca fui fã de ficção científica xom dinossauros. Como eu leio muita literatura fantástica vejo os dinossauros e dragões como seres mágicos perigosos e ao mesmo tempo com uma ligação forte com seres humanos. Então a "realidade" dos sci-fi nunca me conquistaram.
    Gostei da sua resenha e pareceque você gostou bastante da obra. Quanto a edição, editora Aleph sempre arrasa. Tenho vários exemplares dela na estante e eles são meus bebes.
    Abs e parabéns pela resenha ^^

    ResponderExcluir
  9. Li "O Mundo Perdido" e eu pensei que fosse baseado naquela série de TV, mas é continuação. Bateu uma decepção aqui. Infelizmente não é o tipo de livro que eu leria. Não sei, não me interesso muito por esse tipo de leitura, mas devo dizer que a Edição é linda.

    ResponderExcluir