02/02/2017

[GRANDES BIOGRAFIAS NO CINEMA #09] DESCARTES - RENÉ DESCARTES


Título: Descartes - René Descartes
Autor: Cássio Starling Carlos
Editora: Coleções Folha (Folha de S. Paulo)
Páginas: 48
Ano: 2016
ISBN: 9788581933672
Onde Comprar: Coleções Folha - Livraria Folha

Produção: Itália, 1974. Colorido, 162 min.
Estrelando: Ugo Cardea
Direção: Roberto Rossellini
Áudio original: Italiano
Legenda: Português

Livro com a biografia de René Descartes, a cronologia da época e a apresentação do filme, do elenco e do diretor, em meio a fotos da produção. Textos: Cássio Starling Carlos, Caio Liudvik e Pedro Maciel Guimarães.

Sinopse: Europa, início do século 17. Os livres-pensadores dedicam-se aos avanços da ciência, mas são barrados pela Igreja, que não quer aceitar nenhum questionamento dos dogmas seculares. O jovem Descartes estuda e viaja muito, entra em contato com os progressos do saber e idealiza um método para obter conhecimentos a salvo da dúvida. O percurso intelectual do filósofo francês fundador do racionalismo é reconstituído com base em seus escritos. Os diálogos põe em cena seus principais interlocutores e as grandes questões da época, revelando o modo como o pensamento avança, devagar e com segurança. Roberto Rossellini, um dos fundadores do cinema neorrealista italiano, dedicou a fase final de sua obra a filmes históricos, movido pela mesma crença no saber que um dia permitiu à ciência se impor à fé.

Resenha: Esse é o nono volume da coleção Grandes Biografias no Cinema e vamos acompanhar um pouco da vida de René Descartes através de informações proporcionadas por Caio Liudvik, Cássio Starling Calos e Pedro Maciel Guimarães.


Descartes nasceu em La Haye, em 31 de Março de 1596, localizada atualmente na França, pequena cidade que nos dias atuais é leva seu nome, Descartes. O pai de René era conselheiro no Parlamento da Bretanha, já sua mãe morreu logo após o seu parto, o que gerou em Descartes um sentimento de culpa ao longo da vida. Sua criação ficou por conta da sua avó, tendo em vista que seu pai casou-se novamente.


René atuou como profissional nas áreas da filosofia e matemática durante o século XVII, foi considerado o pai da filosofia moderna e seguia a linha do "racionalismo", que nasceu de um movimento de dúvidas e da recusa das certezas da tradição que tinha como pilares figuras como Aristóteles e São Tomás de Aquino.

"O livro do mundo, para o jovem Descartes, era, como típico de sua época, colorido da vibração de aventuras mosqueteiras." p. 9.
Crítica: Descartes (1974), filme dirigido pelo famoso diretor italiano Roberto Rossellini, traz em seu elenco Ugo Cardea como Descartes, Anna Pouchie (Elezac) e Charles Borromel (Padre Marin Marssene).

O filme conta a história do filósofo e matemático René Descartes (1596-1650) e a contribuição que o mesmo deu nas diversas áreas do conhecimento humano. A película tem início com uma exposição de uma aula no famoso e conceituado Colégio La Flèche, abordando as descobertas de Galileu Galilei (1564-1642), reconhecidamente como físico, astrônomo e matemático. É nesse ambiente que Descartes vai desenvolver todo o seu potencial.
Ao terminar seus estudos, Descartes vai para Paris onde recebe um convite do Padre Marin Marssene, um antigo aluno do Colégio La Flèche, para o Convento dos Mínimos. Ao chegar no local, ele participa de uma exposição a respeito dos valores e verdades conceituadas pelo filósofo grego Aristóteles, levando-o a levantar questionamentos sobre os ensinamentos de alguns pensadores gregos, incluindo Aristóteles.
No decorrer do filme, vemos que Descartes se alista no exército de Maurício de Nassau para conhecer outros lugares do mundo, em suas andanças pela Holanda, Dinamarca, Alemanha e Itália, Descartes acaba conhecendo outros intelectuais, agregando conhecimento e fascinando os mesmos.

Porém, em determinado momento de sua vida, vivendo na Holanda, Descartes corre perigo de ser preso pela Igreja Católica, isso ocorre devido alguns de seus escritos e modos de pensar, porém ele segue em frente, sem medo, continuando com suas escritas, debatendo e expondo suas ideias.
O filme é um prato cheio para quem quer conhecer a trajetória intelectual do filósofo francês, considerado o pai do racionalismo, que vai desde seus primeiros estudos, passando por seu amor pela matemática e sua busca incessante pela sabedoria e conhecimento. Roberto Rossellini retrata com maestria essa grande figura histórica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM

Publicações Recentes

recentposts

Publicações Populares