02/03/2017

[RESENHA #188] EXPRESSO DA MEIA-NOITE - BILLY HAYES


Título: Expresso da Meia-Noite
Autor: Billy Hayes com William Hoffer
Editora: Vestígio
Páginas: 224
Ano: 2016
ISBN: 9788582862940
Onde Comprar:
 Amazon - Saraiva

Sinopse:
 “Expresso da Meia-Noite conta” a história visceral e real de um jovem e seu encarceramento em uma prisão turca. Um clássico relato de sobrevivência e de persistência humana, contado com humor, honestidade e coração, e que se tornou filme homônimo, sucesso de público e ganhador do Oscar. Em 1970, Billy Hayes era um estudante de Letras que havia largado a faculdade em busca de aventuras que serviriam de inspiração para seus escritos, tal qual seu herói Jack London. Seu despertar foi doloroso: preso no aeroporto de Istambul ao tentar embarcar em um avião carregando dois quilos de haxixe presos ao corpo, pegou pena de prisão perpétua. Depois de cinco anos brutais, esforços implacáveis por parte de sua família para conseguir sua soltura e infinitos planos de fuga, Hayes enfim decidiu resolver a questão com as próprias mãos. Numa noite escura, durante uma grande tempestade, ele deu início a sua ousada e desesperada fuga rumo à liberdade...Esta é a espantosa jornada, contada com as palavras do próprio Billy Hayes, desses cinco anos de inferno na terra e da provação angustiante pela qual passou durante a fuga.

Resenha: Em Expresso da Meia-Noite vamos acompanhar a história real de Billy Hayes, um jovem estudante norte-americano que na década de 1970, após fazer uma visita de turismo na Turquia, decide levar para casa alguns quilos de haxixe enrolados no seu corpo, porém o seu plano dá errado e ele é preso em flagrante delito no aeroporto de Istambul, de lá é levado e jogado em uma prisão que apresenta condições sub-humanas.


"Cheguei cedo. Fui ao banheiro do aeroporto e me tranquei numa baia. Levantei meu grosso suéter de gola rulê. Tudo no lugar. Coloquei o suéter para dentro das calças e cobri com minha jaqueta de veludo. Olhei no relógio. Quase na hora." p. 8

Após ser preso, Billy é levado para seu julgamento, onde é condenado a passar quatro anos preso, algumas propostas lhe foram feitas, mas todas recusadas por Billy. Quando estava próximo do final da sua brutal pena de quatro anos, a justiça decide rever o seu caso, alterando a pena de quatro anos para prisão perpétua.

"Meu lençol estava ensopado de suor, apesar do frio congelante da manhã. Fiquei deitado na cama, coberto com meu próprio vômito. Ouvi a prisão acordando ao meu redor. A água borbulhava pelos canos. Ouvi o clangor metálico das chaves nas portas." p. 44

Durante a leitura acompanhamos as experiências passadas por Billy Hayes e amizades feitas. Durante o período que ficou preso, fez amizade com alguns presos e em especial com Max, um viciado em drogas que está preso com ele. Billy após muito sofrer com as brutalidades na prisão, espancamentos, passar fome e estar desiludido com a justiça turca, resolve em determinado momento empreitar uma fuga, algo que serve para manter sua lucidez e um pouco de esperança.

É com Max que Billy fica sabendo de um grande segredo, como fugir do inferno em que se encontra, porém Max que arquitetou o plano de fuga, não poderia ir junto, pois sua saúde está muito debilitada. Então, em uma noite escura, onde uma grande tempestade estava reinando, que Billy, com a ajuda de alguns amigos e sua obstinação em ter sua vida de volta, iniciou sua ousada e desesperada fuga em busca da liberdade.

Opinião: Expresso da Meia-Noite é um clássico que foi eternizado no cinema em 1978. O livro retrata a degradação em que um ser humano pode ser submetido quando preso e exposto em condições sub-humanas. Existe também uma abordagem crítica entre a conduta, crime praticado e de fato a pena aplicada, mas não para nesse aspecto, pois na década de 1970, existe um forte contexto político, tendo em vista as relações entre os Estados Unidos e Turquia, que por ser um elemento importante, serviu como base e influência para as decisões que foram tomadas por Billy, sua família e advogados.
A presente obra é forte, brutal e muito polêmica, pois nos apresenta o sofrimento em detalhes, de forma nua e crua, que Billy Hayes teve de enfrentar na prisão, desde as torturas praticadas pelos policiais violentos, a possibilidade de cair na ala de psiquiatria, a falta das necessidades básicas como alimentação e higiene adequada.
O sentimento que nos fica durante a leitura é de angústia, consternação e raiva, mesmo sabendo que Billy cometeu um crime, mesmo ele nos passando algumas vezes um sentimento de egoísmo, pois existe uma desproporcionalidade entre a conduta que praticou e a pena infligida. 

O maior sentimento de tristeza que pude sentir durante a leitura, é saber pelo o que seus pais passaram, viver longe do filho, chegar à beira da falência, o esforço para salvar o filho da sentença de prisão perpétua. Existe no livro uma visão negativa sobre a Turquia daquela época, há no ar uma sensação de demonização e desmoralização para com o país.
Expresso da Meia-Noite foi publicado em 2016 pela editora Vestígio que pertence ao grupo Autêntica. A capa é bem feita e chama atenção, além disso retrata o clima da obra, o cerceamento da liberdade. A revisão ficou muito boa, não percebi erros ortográficos ou de tradução. O livro foi impresso em papel off-white, são levemente amarelados. Existe ainda dois posfácios e uma nota de agradecimentos.

11 comentários:

  1. Eu já conhecia o livro mas ainda não o li, pela sua resenha eu acredito que seja uma leitura densa mas que prende o leitor até a última página.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beatriz!

      De fato, o livro é denso, apresenta uma leitura reflexiva e todo um contexto dramático. É sim, uma leitura que prende o leitor!

      Excluir
  2. Olha, vou dizer, pra mim é diferente um personagem que 'quilos de haxixe enrolados ' ao próprio corpo, o que obviamente, chamou minha atenção e a história na prisão, mais ainda, esse é um livro que preciso ler, pra mim, um enredo diferente.

    ResponderExcluir
  3. Olá!!
    Eu não conhecia o livro nem o autor, e quando você disse que foi um clássico da época fiquei me sentindo até meio nube por não conhecer rsrs
    Billy Hayes me fez sentir pena dele, mas parece que ele é um personagem forte ne? Tipo, ele esperou por um bom tempo até decidir fugir.
    Eu não sei se leria esse livro, por ter um tema tão pesado assim, mas não descartaria a hipótese.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu não conhecia esse autor e nem o livro. Confesso que tenho buscado mais livros desse gênero para leitura.
    Geralmente quando leio algo que foge um pouco do que tenho costume de ler acabo demorando mais que o normal, porque fico divagando e tentando absorver toda informação que esse tipo de leitura fornece. Quando vi que você se refere a essa obra como um clássico, confesso que jamais imaginaria se não tivesse lido suas considerações.
    Certamente aquela época não deve ter sido fácil para os pais verem seu filho naquela situação e essa carga de drama me atrai pra leitura.
    Gostei bastante da sua resenha, vou anotar esse livro pra ler em breve!
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  5. A obra apresenta um enredo muito intenso e me parece ser uma leitura muito boa principalmente por tratar esse tema de crime/pena e apresentar uma carga reflexiva.Não é um livro que eu curta muito, de reconhecer que a obra foi muito bem elaborada. Sua resenha está muito boa, bem explicativa e bem escrita. Beijos do Wes ^^

    ResponderExcluir
  6. Não consigo acreditar que foi uma obra baseada em fatos reais, ainda mais pelo próprio autor. Foi ou estou enganada? Enfim, eu amei demais e certamente vou ler em um futuro próximo! Parabéns pela resenha <3

    ResponderExcluir
  7. Cara tu crê que eu não conhecia a obra? Mas gosto dessa coisa de ver mais das questões humanas em situações muito precárias, fiquei curiosa, gosto de tematicas assim.

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Nossa que livro intenso.
    Eu super curti o tema e pela forma como você descreveu ele foi muito bem trabalhado.
    Saber que além de polêmica é uma obra crua, só me deixa mais curiosa pela leitura, principalmente porque nunca me arrependi de ler nenhuma indicação do seu blog.
    Amei a dica e a resenha.
    Vou tentar adquirir a obra sim.
    Espero curtir a leitura tanto quanto você
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Eu conhecia o título, porém não essa obra, se é que me entende. Não gosto de livros não ficcionais, já li alguns, mas os que gostei foram minorias. A premissa dele é intrigante, mas de cara já achei o protagonista meio bobo, afinal quem com o juízo perfeito tentaria viajar com haxixe?? O.o Enfim, seus comentários foram muitos bons, só que o livro não me atraiu.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Nossa não sabia que o livro tinha filme e era um clássico. Parece ter um tema bem forte, cru e real, o que pode me chocar um pouco, mas que ao mesmo tempo me instiga. Não conhecia o autor, nem a obra mas fiquei mega interessado. Dica anotada!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir

INSTAGRAM

Publicações Recentes

recentposts

Publicações Populares