03/03/2017

[RESENHA #190] VAMPIROS: COLEÇÃO SOBRENATURAL (VOL. 1) - VÁRIOS AUTORES


Título: Vampiros: Coleção Sobrenatural (Vol. 1)
Autor: Vários Autores
Editora: AVEC
Páginas: 208
Ano: 2015
ISBN: 9788567901046
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: No primeiro volume da Coleção Sobrenatural da AVEC Editora você tem um encontro marcado com VAMPIROS! 

Eles estão entre nós desde o princípio dos tempos: são dominadores, caóticos, monstruosos, sedutores, caçadores, inescrupulosos, bisbilhoteiros e únicos. Para conhecê-los folheie as páginas desse tomo. Mas cuidado!

Você descobrirá que alho, crucifixo ou água benta podem se revelar insuficientes na proteção contra vampiros. Saiba como identificar sugadores de sangue milenares antes que seu pescoço seja o próximo alvo! Tenha boa leitura, mas não esqueça: tranque bem as portas da sua residência durante a noite!.

Resenha: Coleção Sobrenatural: Vampiros é uma antologia que reúne diversos contos de horror com talentos da literatura brasileira, nesse primeiro volume vamos acompanhar algumas histórias envolvendo Vampiros. A obra foi cedida pela AVEC em parceria com o nosso blog.

O primeiro conto que escolhi para resenhar é O Dia da Caça da autora Giulia Moon. Nesse conto, a autora retrata o encontro de um rapaz com alguns vampiros, porém como poderíamos imaginar, ele não foi morto ou utilizado como fonte para saciarem a sede, mas capturado e vendido.

"Eu tinha vinte e três anos, boa aparência, e era bastante popular entre os colegas da faculdade de Direito, cujo último ano frequentava.  Geralmente, as minhas sextas-feiras eram agitadas, mas, naquela noite, eu perambulava por ali, sem nada para fazer." p. 17

Nesse conto é possível ver que os vampiros se organizaram em uma estrutura de sociedade, eles caçam as pessoas ou purodutos que possam apresentar rentabilidade e qualidade, existe assim, uma comercialização de seres humanos para grandes banquetes.

Sangue e Poeira é o segundo conto da obra, escrito por Fred Furtado, somos levados para um cenário distópico, em uma cidade do interior bem devastada. A população precisa conviver com tempestades de areia e poeiras tóxicas poderosas, que devasta por onde passa e faz com que o dia vire noite.

"Um mês após o meu nono aniversário, ocorreu uma tragédia que iniciou aquele período terrível que está marcado para sempre na minha memória. Uma imensa e forte tempestade de poeira chegou do nada." p. 51 

Durante essas tempestades diversos assassinatos ocorrem e a desolação, angústia e desespero só aumentam, as pessoas não imaginam o mal que as espreitam, não desconfiam que ali existe algo sedento por sangue. Toda essa destruição e desgraça foram motivadas pela ambição humana.

O conto O Vampiro Cristão é do autor e organizador da obra Duda Falcão, trata-se do quarto conto da obra. Nessa trama acompanhamos um padre que vira vampiro, esse ser amaldiçoado ao vampirismo não perdeu sua fé de outrora. Acompanhado de uma fada banida do seu mundo e muito esperta, o vampiro cristão em sua condição imortal, precisa enfrentar um demônio, enviado diretamente pelo diabo. Enquanto isso, o Vampiro Cristão busca manter a sua fé diante da sua nova condição, buscando sua paz pessoal.

"Próximo ao altar, os pavios de velas grossas e brancas acenderam-se em sua presença. A cera derretida se acumulava no piso após escorrer de forma lenta e contínua. Ele havia perdido a noção de quanto tempo permanecera naquele lugar sem sair." p. 81

Olho por Olho é o quinto conto da obra, escrito por Nazareth Fonseca, a trama é protagonizada por Cecily Marcos, uma consultora do S1 Brasil, organização que busca por casos considerados estranhos. Cecily é um nome de destaque no seu trabalho, especialista em traçar perfis de assassinos seriais, ela usa dos seus conhecimentos específicos para buscar pelo vampiro que a sequestrou alguns anos antes e assim concluir sua desejada vingança, para isso vai precisar enfrentar o seu passado.

"A água do rio tocava seus pés, lembrando-lhe o mar. A visão sumia aos poucos, piscar era impossível, perdia contato com as sensações." p. 102

A Fonte da Donzela é o oitavo conto de um total de dez. Escrito por Carlos Patati, nessa trama vamos conhecer a história de uma vampira que está acostumada com a vida na solidão e está hibernada. Em certa oportunidade ela acorda e se depara com um mundo totalmente novo, há muito tempo sem ter contato com outras pessoas ou vampiros, ela fica observando um set de filmagem que se instalou na Font da Donzela, seu refúgio. Ela então fica fascinada e tenta aprender, absorver todas as novas informações que toma conhecimento.

Opinião: Essa coletânea foi publicada pela editora AVEC e a obra conta com 10 contos e diversos autores nacionais, cada um com suas peculiaridades e modos de levar ao leitor suas histórias. O livro é excelente, tem uma leitura envolvente e por serem diversos contos, fluiu muito bem, em nenhum momento me senti cansada ou entediada.
As histórias são bem trabalhadas, temos personagens bem construídos e que cativam. Achei bastante inovadora a obra e as tramas apresentadas, cada autor demonstrando sua capacidade imaginativa e de construção dos mundos apresentados. A qualidade de cada conto apresentado realmente muito boa e marcante.
Recomendo a leitura dessa obra, principalmente aos leitores que curtem uma obra de suspense e terror de qualidade. Esse livro é de fato um belo convite aos leitores para se jogarem de cabeça nessas sagas vampirescas.
Por fim, quero parabenizar a editora AVEC pela qualidade e cuidados empregados na obra. A diagramação está incrível e confortável, a capa retrata bem o tom do livro, dos contos presentes. É perceptível ao toque a qualidade das folhas, que por sinal são levemente amareladas, algo bem positivo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM

Publicações Recentes

recentposts

Publicações Populares