[RESENHA #211] DOIS IRMÃOS, UMA GUERRA - BEN ELTON - Saga Literária

Novidades

quinta-feira, março 30, 2017

[RESENHA #211] DOIS IRMÃOS, UMA GUERRA - BEN ELTON


Título: Dois Irmãos, Uma Guerra
Autor: Ben Elton
Editora: Jangada (Grupo Editorial Pensamento)
Páginas: 497
Ano: 2014
ISBN: 9788564850736
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Dois Irmãos, Uma Guerra é a história comovente de dois garotos nascidos em Berlim, em 1920 – um judeu e seu irmão adotivo ariano –, criados como gêmeos por pais judeu-alemães, à sombra do Nazismo. Mas, com a mudança do cenário político, eles acabam em lados opostos durante a Segunda Guerra Mundial – um fazendo parte da Waffen-SS e o outro, do exército britânico – e têm que se confrontar com uma escolha inimaginável, que mudará completamente o destino de ambos. Qual deles sobreviverá? Como irão enfrentar a terrível verdade oculta em seu passado?

Resenha: Ben Elton nos apresenta uma trama que foca na família Stengel e a história começa em 1920, quando o casal de judeus Frieda e Wolfgang estão para ter o seu primeiro filho, quando na verdade, nascem gêmeos. Porém, quando Frieda está prestes a dar a luz, um dos seus gêmeos nasce morto (natimorto) e no mesmo hospital, acontece outra história infeliz, uma mãe morre durante o parto, deixando o seu filho órfão, tendo em vista que os avós o colocam para adoção.

Essa criança não fica órfã por muito tempo, pois o bebê é oferecido ao jovem casal que perdeu um dos gêmeos e eles aceitam, mas o menino não era judeu, algo que em nenhum momento fez diferença para Frieda e Wolfgang. Frieda é apresentada como uma pessoa de bom coração, quando seus filhos ainda eram bebês, ela ajudou uma jovem mãe solteira, acolhendo-a e empregando-a em sua casa, algo que criou uma amiga entre os irmãos e Silke, a filha da empregada.


"– Traga-me esse bebê, por favor –  Frieda respondeu antes mesmo que o médico pudesse terminar a frase. – Traga-me o meu filho. Ele precisa de mim." p. 20


Wolfgang trabalha como músico e dava aulas para ajudar nas despesas de casa. Foi através do pai que os irmãos conheceram a aluna Dagmar Fischer, filha de um rico e importante judeu. Dagmar acabou causando um forte impacto na vida dos irmãos, pois além da amizade, ela também despertou uma forte paixão em Paulo e Otto por ela.


"Estava um dia maravilhoso, banhado por um sol perfeito, e Otto pegou-se esquecido de todo o seu terror quanto ao futuro, enquanto se deliciava com a liberdade simples e irrestrita da estrada aberta." p. 275


Paulus e Otto apresentavam personalidades distintas, pouco parecidas, mesmo com essas diferenças, eles eram unidos e a adoção ficou oculta na vida de Otto, porém uma grande mudança no cenário político alemão acabou por mudar à relação entre os irmãos e a família. 


A verdade sobre a origem de Otto veio à tona em sua fase adulta e com clima de medo instaurado na Alemanha, os irmãos acabaram lutando, ficando em lados opostos, criando uma barreira entre eles e entre Otto com os judeus. Porém tal barreira não foi suficiente para impedir o amor dos irmãos e principalmente de Otto por Dagmar, uma mulher judia, tendo em vista que Otto é um ariano, dessa forma o preconceito é posto de lado.


Opinião: Dois Irmãos, Uma Guerra é uma obra interessante e forte, que aborda um período triste do século XX. Ben Elton mostra o surgimento das primeiras leis segregadores do regime nazista e todo o sentimento antissemita presente nesse período. Os judeus durante esse período, no início do governo de Hitler já estavam proibidos de frequentar diversos lugares, não foi só isso, pois eles perderam seus empregos e seus estabelecimentos foram fechados.
O romance apresenta personagens bem construídos, tanto os considerados protagonistas como os personagens secundários, que conseguem conquistar o leitor. A leitura de Dois Irmãos, Uma Guerra foi esclarecedora e em certo ponto didática, por utilizar de fatos históricos e retratar um período conturbado da história. Algo bastante interessante é que Ben Elton, em sua narrativa, intercala alguns períodos, fazendo uma jogada temporal, indo e voltando durantes as décadas, que vão desde a década de 1920 demonstrando a ascensão do partido nazista ao poder na Alemanha, passando pelas décadas de 30 e 40, até chegar em 1957 período da guerra fria, onde finalizamos a saga dos irmãos.
Dois Irmãos, Uma Guerra é um grande retrato sobre os eventos ocorridos na Alemanha durante o período em que o nazismo reinou, em que vemos todas as injustiças, humilhações e sofrimentos pelos quais os judeus tiveram que enfrentar.
A edição está muito bonita, a capa vem com a face de dois garotos e ainda um momento com a suástica nazista que transmite o clima do período em que a Alemanha era nazista. O livro foi impresso em papel pólen (folhas amarelas), a revisão ficou muito boa e a tradução por conta da Jacqueline Valpassos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário