03/04/2017

[RESENHA #215] O PRÉDIO, O QUARTO E ERICK - MONICA BOKEL CONCEIÇÃO


Título: O Prédio, O Quarto e Erick
Autor: Monica Bokel Conceição
Editora: Chiado Editora
Páginas: 194
Ano: 2016
ISBN: 9789895180783
Onde Comprar: Chiado - Saraiva

Sinopse: O Prédio: Próximo a cracolândia, em São Paulo; um estudante do interior, que vem à capital, aluga um cômodo num prédio invadido, o "125". Conhece uma mulher viciada e seu filho. Entre tramas acaba envolvido em descobertas de um passado de desilusão de seus novos e antigos moradores
O Quarto: Narrada por duas amigas, que dividem um dilema e um segredo familiar. É ambientado no Rio de Janeiro, num antigo casarão já demolido, onde sua mais antiga proprietária; mulher intelectualizada; vive trancada em seu quarto há mais de trinta anos.
Erick: Aceitação, o caráter e a esperança. Erick, um rapaz que morou dentro de um hospital em Santa Tereza, no Rio de Janeiro, devido a um grave acidente. Entre questionamentos espirituais, o amor e entendimento da condição humana, diante do abandono e da escolha pela felicidade.

Resenha: Em O Prédio, o estudante Franklin quando chega em São Paulo, vindo do interior, ao passar pelo prédio de nº 125 de uma rua qualquer próxima a cracolância no centro da cidade, inexplicavelmente, se encanta com a arquitetura do prédio e sem se importar com sua localização, aluga um quarto e passa a morar no lugar. Depois de alguns meses, já está bem enturmado com os moradores do edifício invadido. Franklin é amigo de Antenor, um garoto cuja mãe viva da prostituição e é maltratada pelo cafetão Decão. 

Antenor também é constantemente maltratado e espancado pela mãe, a Vênus Platinada, apelido que Franklin criou. Franklin tem dó e sofre pelo amigo, além de odiar com todas as forças a Vênus Platinada por suas ações contra o amigo. Sua vizinha, Yumi é uma chinesa ilegal no Brasil e que também trabalha na ilegalidade, é uma amiga do estudante que sempre o ajuda, principalmente, quando o assunto é comida. Que também recebe ajuda da vizinha de cima, Claudete, que apanha toda vez que o ex marido vem em busca de dinheiro.

Um dos inquilinos no prédio é a Dona Chiquitita, a inquilina mais velha do local e que tem um coração enorme de mãe. Quase todos os dias, ele e Antenor tomam café no apartamento de Dona Chiquitita e é justamente lá que Antenor tem seu porto seguro quando apanha da mãe ou ela chega em casa totalmente descontrolada pela bebida e pelas drogas.

Curioso em saber mais sobre o prédio 125, o estudante sai em busca de informações e acaba descobrindo em algumas caixas no porão, algumas cartas que lhe dão algumas pistas sobre o dono do local. As cartas datavam da década de 40, então ele decide perguntar para os moradores para tentar descobrir mais alguma coisa da história do edifício. Quando alguns acontecimentos faz com que a polícia apareça no local, Franklin acaba se envolvendo em uma trama um pouco mais complicada do que ele mesmo esperava.

Opinião: O Prédio é uma história muito bacana de se ler. Nele, vemos toda uma "paulistanidade" muito bem contada pelas palavras da autora, Monica Bokel Conceição, que mistura toda aquela conhecida gama de personagens e apresenta uma história contagiante e impossível de se largar. Em O Prédio nos temos o bom rapaz, o vilão, o misterioso, àquela que esconde mais do que sabe, a amante, o bandido, os drogados, a prostituta, o amigo, entre outros, tudo junto em uma bela e aconchegante escrita. O bacana do livro é que ele é totalmente brasileiro e nacional, sem aqueles estrangeirismos muito comuns em vários autores no Brasil. O Prédio é uma história de amor com drama, violência e aventura, contada de uma forma bastante naturalista e, consequentemente, bruta, exatamente como é o dia-a-dia, não só do local onde se passa a trama, mas como em todos os lugares abandonados pela sociedade. 
Resenha: Em O Quarto, Monica nos apresenta uma história familiar. Gabriela é amiga de Paula desde criança. Paula sempre teve um medo irracional da grande casa da amiga. Paula também tinha um pouco de pena da amiga, pois há alguns anos seu pai havia deixado a família sem explicações e não voltara mais. A mãe de Gabriela havia ficado muitíssimo abalada, mas ainda assim para Paula, era a tia Gracinha. Quando em uma de suas visitas, Gabriela pediu que Paula fosse com ela até o quarto do andar de cima, que sempre estava fechado. Paula, aterrorizada, não queria de modo algum ir até aquele quarto sombrio e descobrir quem estava atrás daquela pesada porta. 

No meio desse acontecimento, Paula revela a Gabriela que seu pai manda cartas para ela direcionadas à amiga. Estarrecida e sem entender o porquê de seu pai escrever para sua melhor amiga e não para a própria filha, Gabriela se vê com mais raiva do pai do que antes. Paula convence a ler algumas das cartas para Gabriela para evitar ter que subir até o tal quarto. Quando Eugênia, a empregada e cuidadora da casas, perceve a intenção das meninas, entrega um maço de cartas a elas lerem, para que se decidam se devem ou não entrar no tal quarto e ambas se veem diante de um grande segredo de família.

Opinião: Mais uma vez, Monica nos entrega uma história muito legal de duas meninas que queriam coisas diferentes, mas mesmo assim se apoiam como duas irmãs. Gabriela quer apenas saciar sua curiosidade quando ao que levou seu irmão, Fernando, a tomar o rumo das drogas depois de entrar, sem autorização, no quarto do andar de cima. Já Paula, só quer uma visita tranquila na casa da amiga. A trama toda é revelada com a leitura das cartas que Eugênia entrega para as meninas, para tentar evitar que subam até o quarto. É uma história simples de segredo familiar, mas que é contada de uma forma soberba, tendo em vista a ótima escrita  de Monica. Constada algumas décadas passadas, podemos ver  nessa história o amor, a raiva, o ressentimento, o medo, os segredos e a amizade. Mas o principal de toda a trama é mostrar as consequências de nossas escolhas.
Resenha: Erick é a terceira e última história do livro de Monica Bokel Conceição. Erick, conta a história de um garoto que é forçado a viver em um hospital, após um acidente terrível. A história é contada por Laurita, uma voluntária que se afeiçoou à Erick, assim como todos os funcionários do hospital, e que vai visita-lo todos os dias. 

Opinião: Erick é baseado em uma história real e é um tocante relato de como podemos ser otimistas apesar de todos os acontecimentos que nos levam ao sentido contrário. Na pessoa de Erick, podemos passar pelo sofrimento de suas perdas, seus questionamentos, suas deficiências e suas dores. Mas também podemos ver seu sorriso quando alimenta seus amigos pássaros, quando sua amiga Laurita, que lembra muito sua mãe, o visita, sua fisioterapia na piscina e seu toque inocente de humor e resignação quando fala de tudo o que já passou, apesar da pouca idade. Essa história me emocionou tremendamente, então já aviso aos leitores para separarem aquele lencinho de papel.

Opinião Geral: O Prédio, O Quarto e Erick, foi uma leitura extremamente prazerosa e surpreendente. A autora, Monica Bokel Conceição, tem uma escrita muito boa e realmente sabe como prender o leitor desde as primeiras páginas desse ótimo livro. A edição foi feita pela Chiado Editora, em brochura, possui páginas amareladas e fonte muito agradável. A capa é muito bonita e vem no formato com orelhas. Agradeço a Chiado Editora pelo envio desse livro, pois adorei demais esse livro.....É IMPERDÍVEL.

2 comentários:

  1. Gostei da resenha Jeffa, ficou bem legal.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado, Mayara. O livro é bem bacana mesmo. Valeu, querida. Beijos.

    ResponderExcluir

INSTAGRAM

Publicações Recentes

recentposts

Publicações Populares