[RESENHA #216] CIDADE DOS FANTASMA - DANIEL WATERS - Saga Literária

Novidades

terça-feira, abril 04, 2017

[RESENHA #216] CIDADE DOS FANTASMA - DANIEL WATERS


Título: Cidade dos Fantasmas
Autor: Daniel Waters
Editora: Jangada (Grupo Editorial Pensamento)
Páginas: 304
Ano: 2016
ISBN: 9788555390616
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Após uma catástrofe que matou milhões de pessoas, uma fenda se abre entre as dimensões e as cidades passam a ser assombradas por fantasmas. Verônica não passa um dia sem ver um fantasma, mas eles não a assustam. Porém, os fantasmas estão ganhando força e começam a aparecer com muito mais frequência. Ela e seu colega de classe Kirk, investigam por quê e descobrem uma história sinistra: August, seu professor de história, não se conforma que a sua filha não voltou do mundo dos mortos como fantasma e acha que para isso acontecer ela precisa primeiro se apossar de um corpo, e que Verônica é a pessoa certa para abrigar o espírito da filha. Mesmo que esteja errado, que mal há em criar mais um fantasma, se já existem tantos!

Resenha: Verônica Calder (Ronnie) é uma garota de dezesseis anos, uma garota colegial e com personalidade forte. Calder ela perdeu o pai no "Acontecimento", uma catástrofe que fez com que milhões de pessoas morressem em todo mundo no mesmo dia. Misteriosamente uma fenda entre dimensões distintas foi aberta e gerou uma ligação entre o mundo dos vivos e dos mortos. Com essa abertura, vários fantasmas passaram a ser vistos por todos, não assombrando os seus entes queridos, mas na forma de lembranças, que se repetem diariamente.

"Eu atravesso paredes. Sussurro na janela quando a vejo deixar nossa casa. Oscilo nos limites da minha própria memória." p. 9

A vida de Verônica mudou, pois ela passou a presenciar o seu falecido pai aparecendo sentado à mesa, bebendo o seu café e lendo jornal, porém antes de desaparecer, ele sempre sorri para a garota. Mas não é apenas com a aparição do pai que ela tem que aprender a conviver, pois todos os dias, um jovem misterioso também visita o seu banheiro pela manhã.

As aparições se tornaram constantes com o passar do tempo e devido esse fato ser comum e visto como normal, ninguém mais se assusta, pelo contrário, as pessoas ficam esperando rever pessoas que já faleceram, exceto para Janine, colega de Verônica, que passou de destemida para a condição de medrosa depois que o incidente tirou a vida de várias pessoas conhecidas.

"− Teoricamente, quanto mais tempo passasse desde o Acontecimento, menos fantasmas apareceriam. O auge da atividade paranormal depois do tsunami na Indonésia foi mais ou menos três anos depois, e parece ter culminado em Hiroshima e Nagasaki uma década depois do bombardeamento. E então houve Sendai... Eles ainda aparecem com alguma regularidade. Estou falando de fantasmas visíveis, é claro. Até hoje não se pode andar por um campo de concentração sem se sentir assombrado." p. 35

Para algumas pessoas, essas aparições se torna um momento para fugir da realidade, do sofrimento com a ausência daqueles que se foram. Para a mãe de Verônica, os momentos em que era possível rever o seu marido, era a oportunidade de parar tudo e apreciar o seu amor.

Nessa trama ainda conhecemos Kirk, um garoto comum que se interessa pela complicada Verônica (Ronnie). Para conquistar a garota, Kirk tenta entender melhor as aparições que ocorrem na cidade e para isso, ele começa a pesquisar o que leva os fantasmas a aparecerem em lugares específicos ou apresentar certos comportamentos.

As pesquisas e investigações de Kirk chama à atenção de Verônica, que começa a colaborar com o garoto e isso acaba os aproximando. Porém essa aproximação, aliada às investigações, pode colocar Verônica na rota de um grande perigo.

Opinião: Cidade dos Fantasmas é um suspense com leve pitada de terror, que não promete sustos, mas instiga a imaginação do leitor abordando um lado novo e diferente sobre fantasmas mesclando o suspense um possível assassinato com essa pegada sobrenatural envolvendo os espectros.
A narrativa é leve, envolvente e durante a leitura diversas teorias sobre os fantasmas são levantadas, questionando o surgimento dos mesmos. O enredo é criativo e muito bom, essa abordagem adotada por Daniel Waters sobre os fantasmas, foge totalmente dos clichês.
É interessante acompanhar as mini tramas inseridas por Daniel em a Cidade dos Fantasmas, pois são rápidas e mantém nosso nível de interesse pela leitura. O final contudo é um pouco previsível e apesar disso, não diminuiu a qualidade da obra, contudo essa previsibilidade poderia ser evitada, levando em consideração que o livro é de suspense. O desfecho apresentado foi ótimo. Recomendo a leitura para quem curte obras de ficção, suspense e que tenha uma pegada sobrenatural.
A Jangada realizou um ótimo trabalho gráfico, a edição vem com folhas amarelas, capítulos numerados, ótima revisão e tradução. O livro teve seus direitos adquiridos para uma possível adaptação cinematográfica. Quero agradecer ao Grupo Editorial Pensamento por nos ceder o livro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário