[RESENHA #242] ANGUS: O PRIMEIRO GUERREIRO - ORLANDO PAES FILHO - Saga Literária

Novidades

quarta-feira, maio 03, 2017

[RESENHA #242] ANGUS: O PRIMEIRO GUERREIRO - ORLANDO PAES FILHO


Título: Angus - O Primeiro Guerreiro (#1)
Autor: Orlando Paes Filho
Editora: Novas Páginas (Novo Conceito)
Páginas: 368
Ano: 2017
ISBN: 9788581638515
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Bretanha, ano de Nosso Senhor de 863. Cidades e monastérios são deitados ao chão. Os invasores fazem frente aos maiores reis da Bretanha, tudo se torna árido pela devastação. A morte se espalha por toda parte. Mas há um guerreiro de nome Angus MacLachlan, que não parece tombar diante dos ataques daneses. Ele não se curva aos dominadores nórdicos. Parece abençoado, luminoso, assim como luminosa é sua espada a espalhar cadáveres dos invasores. Ele parece libertar os cativos e propor uma nova resistência. Ele parece unificar reis. Um oponente terrível contra a invasão, que tenta destruir a Bretanha e seus reinos para sempre Angus - O Primeiro Guerreiro é o início de uma trilogia medieval ricamente ilustrada, que mistura literatura fantástica com importantes fatos históricos da humanidade. 

Resenha: Tudo começa quando no ano de 545 de Nosso Senhor, na ilha da Bretanha, o Monge Columbus tem uma terrível visão sobre o futuro, onde morte e escravidão serão infligidas por uma seita sombria. Para combater esse futuro mal, Columbus decide convocar os Druidas para ajudar nessa empreitada. Para desafiar o mal que está por vir, uma arma deverá ser forjada e banhada em luz. Esta arma terá somente um único dono, o mesmo nome que apareceu nas brasas que forjaram a arma.

Um pouco mais de trezentos anos após a visão de Columbus, somos levados até o ano de 863, quando vamos acompanhar Angus MacLacham, descendente de um jarl nórdico com uma mulher picta (escocesa) criada sob os preceitos cristãos. Angus fora criado sob a influência de duas religiões, aos 16 anos, recebe treinamento para se tornar um grande guerreiro. O jovem anseia por aventuras e também provar ao seu pai, que está pronto para lutar e conquistar.

"[...] seus olhos se arregalaram de medo, depois refletiram a dor do golpe que lhe dei, onde o ombro se junta ao pescoço, e quando as valquírias finalmente levaram sua alma, aqueles olhos agonizantes ficaram baços, sem enxergar mais nada nessa terra." p. 39.

Em certa oportunidade, Ivar Sem-Ossos, convoca Seawulf, pai de Angus, assim como o jovem, que vai se juntar ao exército do temíveis vikings, para vingar a morte do lendário guerreiro Ragnar, pai de Ivar. Porém, durante a campanha, discordâncias e desentendimentos entre Ivar e Seawulf surgem, algo que gera diversas mortes, porém o jovem Angus acaba escapando de toda confusão.

"Eu me senti tratado como um verdadeiro soldado, como um dos seus, de seu grupo, e aquele foi um dos momentos mais preciosos da minha vida." p. 111.

Após as perdas e traições, Angus vai para o meio de uma floresta ferido e sem ninguém para auxiliá-lo. Mas o jovem guerreiro acaba conhecendo um grupo de religiosos que cuidam dele. É nesse grupo que Angus conhece Nennius, que o recebe como aprendiz e lhe ensina sobre o cristianismo. Angus vai percebendo no decorrer do tempo, que tudo o que foi aprendido antes não era o correto, não havia honra na forma que vivia e após os ensinamentos de Nennius, Angus vai criando uma nova visão sobre a religião, sobre a honra e o mundo.

Depois do seu treinamento com Nennius, Angus parte em busca e formas para fazer com que Ivar pare a matança desenfreada perpetrada na Bretanha, condutas essa que aniquila e massacra diversas vilas, aldeias e pessoas. Porém, nessa busca, Angus não está sozinho, pois seu caminho cruza com de Owain, outra figura que servirá como professor para o jovem, mas que o ensinará sobre a guerra, incluindo a lutar com uma espada e não apenas com o seu habitual machado de guerra. Em sua nova jornada, Angus visa a justiça e também impedir que os ataques dos nórdicos continuem pela Bretanha.

Opinião: Angus - O Primeiro Guerreiro é um livro de Orlando Paes Filho e mescla elementos como aventura, fantasia e história, apresentando um cenário ambientado na idade média, durante às invasões e domínio dos vikings na ilha da Bretanha. A narrativa é realizada em primeira pessoa, o que gera um maior nível de detalhamento e descrições. Vejo como fato positivo as cenas de batalhas que são bem escritas, dando uma sensação de realismo.
O autor chama atenção ao abordar aspectos como a moral, principalmente no campo da religião, pois entre os acontecimentos durante a trama, Orlando Paes Filho insere em sua obra ensinamentos que agregam valor ao livro, tendo em vista o momento histórico da época, onde havia um claro embate entre o cristianismo representado pelo catolicismo em face ao paganismo, representado pela mitologia nórdica, deuses cultuados pelos vikings.
Angus é uma leitura voltada mais para o público jovem, ao meu ver foi uma boa leitura, que apresentou algumas oscilações, contudo eu recomendo a leitura, principalmente para quem gosta de ficção histórica, aventura e fantasia com uma ambientação medieval.
A Editora Novo Conceito caprichou no projeto gráfico, são diversas ilustrações no livro, que enriquecem o livro e retratam um pouco o clima medieval. Não encontrei erros na revisão, a diagramação é espaçosa e confortável. Como aspecto negativo e é algo que me incomoda, são os capítulos serem enormes. Por fim, a capa ficou bem legal. Deixo meus agradecimentos para a editora que me enviou esse livro por meio da parceria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário