04/05/2017

[RESENHA #243] WICKED: A HISTÓRIA NÃO CONTADA DA BRUXAS DE OZ - GREGORY MAGUIRE


Título: Wicked - A história não contada das Bruxas de Oz
Autor: Gregory Maguire
Editora: Leya
Páginas: 496
Ano: 2016
ISBN: 9788544103890
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Você nunca mais vai enxergar Oz da mesma forma. Quando Dorothy se vê diante do desafio de derrotar a Bruxa Má do Oeste, no clássico Mágico de Oz, vemos a história se desenrolando pelo lado da heroína. Mas e a história de sua arqui-inimiga, a misteriosa bruxa? De onde ela surgiu? Como se tornou tão perversa? Em Wicked, Gregory Maguire revela tudo isso por meio de um mundo fantástico tão rico e intenso que você nunca mais vai olhar para Oz da mesma forma. Viajando por uma terra encantada, descobrimos todos os detalhes da história dessa garota de pele verde que cresce em meio a desafios e preconceitos, até se tornar uma bruxa infame – uma esperta, irritadiça e incompreendida criatura que desafia todas as noções sobre a natureza do bem e do mal. Recriando com riqueza espantosa o mundo de Oz, este livro conduz o leitor à inesquecível estrada de tijolos amarelos, atravessando um mundo fantástico repleto de conflitos e transformando de maneira surpreendente a reputação de um dos mais sinistros personagens da história da literatura. Público-alvo: Leitores de fantasia, fãs de O mágico de Oz, espectadores do musical de mesmo nome que está em cartaz em São Paulo até julho de 2016. 


Resenha: Wicked conta a história de Elfaba em cinco partes. Elfaba era uma menina insegura, que foi rejeitada em seu nascimento por seus pais Melena e Frex, um sacerdote unionista, que acreditava piamente no retorno da maldade na humanidade. Essa rejeição ocorreu porque a menina não chorava enquanto bebê, por ser verde e possuir dentes afiados, além de possuir alergia a água. 

"Melena passou dias sem conseguir suportar olhar para o treco. Ela o embalava, como uma mãe deve fazer. Ficou à espera de que o manancial de afeto maternal irrompesse e a dominasse." p. 33.

Conforme Elfaba foi crescendo, ela sofria com a exclusão e preconceito por ser diferente de todos, por outro lado, a jovem tinha uma língua afiada, era determinada e sarcástica, apresentando uma personalidade forte e independente. Ao entrar na Universidade de Giz, Elfaba continua sofrendo com o preconceito e é hostilizada por outros alunos.

Em Giz a jovem Elfaba conhece Glinda ou Galinda, a futura "bruxa do bem", que tem uma personalidade diferente da sua. Glinda é linda e amada por todos, porém peca no quesito humildade. Na faculdade, Elfaba e Glinda acabam por criar uma amizade improvável quando dividem um quarto, tendo em vista que possuem características distintas.

"Elfaba apresentava um caso grave do que Galinda chamava de chatice por excesso de leitura. Elfaba não se encolhia, pois era ossuda demais para se encolher, mas dobrava o corpo todo, o curioso nariz verde e pontiagudo a cutucar as folhas mofadas de um livro." p. 97

Ainda em Giz, Elfaba se envolveu com a causa do animais e fez um estágio com o Doutor Dillamond, um bode que ministrava aulas. Nesse período, o tirando Mágico de Oz implementou diversas proibições acerca dos animais, e junto do Doutor Dillamond e Boq, um amigo, Elfaba começa a pesquisar sobre a causa. Após isso, uma tragédia recaí sobre as vidas de Elfaba e Glinda, fazendo com Nessarose, irmã de Elfaba, vá ao encontro delas.

Em certa oportunidade, Elfaba muito assustada com uma proposta da diretora, convence Glinda a cumprir uma missão com ela. Elas então vão ao encontro do Mágico e o objetivo das jovens é fazer com que ele reconheça as pesquisas do Doutor Dillamond, porém, nada ocorre conforme o planejado. Com as reviravoltas, uma mudanças ocorrem na vida da moça de pele verde. Elfaba decide abandonar a faculdade, além de deixar sua amiga Glinda e irmã para trás.

Cinco anos após esses acontecimentos, na Cidade das Esmeraldas vemos que Elfaba está distante dos seus amigos e nenhuma delas voltaram a cruzar o seu caminho, até que reencontra uma pessoa do passado, é Fiyero. Inicialmente ela não quer contato ou responder suas perguntas, porém aos poucos, os laços de amizade vão retornando, extrapolando para o campo do amor, contudo Fiyero é casado e tem filhos. 

Ao mesmo tempo em que há esse novo sentimento e reencontro, Elfaba elabora em sua mente, planos para derrotar o Mágico e todos aqueles que o ajudam a permanecer no poder. Mas nem tudo é perfeito na vida da elfinha, pois em um dos momentos decisivos para concluir o seu plano, tudo começa a dar errado e algo horrível acontece.

Opinião: Gregory Maguire apresenta uma narrativa incrível, tem uma escrita magnífica e envolvente. O autor descreve Oz de forma louvável e seu texto é impregnado de detalhes, mas de uma forma ordinária, com discussões, questionamentos e reflexões sobre a vida, sobre os problemas pessoais e interpessoais. Maguire aborda ainda a ignorância, a falta de compreensão sobre o que é diferente ou que foge do senso comum. Os questionamentos levantados pelo autor, acaba levando o leitor a esquecer por alguns momentos que tem em mãos um livro de fantasia.
Ao meu ver, as personagens foram bem construídas, destacando Elfaba, a estrela maior de Wicked, que é uma personagem forte, incomodada com as injustiças e que luta por seus ideais. Elfaba é ao mesmo tempo uma mulher atormentada desde sua infância, pela negação, pelo desprezo e escarnio que foram infligidos em sua vida e acabaram impregnados no seu ser, tudo por ser diferente dos demais.
Wicked é um livro que mexe conosco, me deixou incomodada, inconformada e desconfortável em alguns momentos pelas situações vivenciadas por Elfaba. O sucesso desse livro acabou inspirando um musical na Brodway. Eu nunca assisti o musical, então não posso julgar ou comentar quais são as diferenças e semelhanças entre ambos. Wicked é composto por quatro livros, os outros três volumes são: Son of a Witch, A Lion Among Men e Out of Oz. Desejo que a Leya possa publicar os próximos volumes.
A edição está linda e incrível. A Leya Brasil caprichou no livro Wicked que vem com folhas amarelas e ilustrações diversas. A diagramação e revisão ficaram boas. O espaçamento está legal. A edição contém orelhas, informações sobre o autor e um belo mapa de Oz.

Um comentário:

  1. Oie, essa capa é linda mesmo, sempre me chamou a atenção mas pequei em não procurar saber do que se tratava. Eis que tu me deu a primeira oportunidade e me instigou com sua resenha a ler esta obra pra ontem, haha. Obrigada
    Beijos
    http://dicasdaisacereser.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

INSTAGRAM

Publicações Recentes

recentposts

Publicações Populares