04/05/2017

[RESENHA #244] CIDADE DA MEIA-NOITE (SAGA DA TERRA CONQUISTADA #1) - J. BARTON MITCHELL



Título: Cidade da Meia-Noite (Saga da Terra Conquistada #1)
Autor: J. Barton Mitchell
Editora: Jangada
Páginas: 448

Ano: 2014
ISBN: 9788564850606
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: 
A Terra é conquistada por uma raça alienígena conhecida como os Confederados. A população adulta da Terra desaparece de vista, sucumbida pela Estática - um poderoso sinal telepático irradiado pelos alienígenas, que reduz as pessoas a um estado de total servidão. Mas existe um grupo imune aos seus efeitos: as crianças e os adolescentes. Enquanto isso, Holt Hawkins, um caçador de recompensas, tem como alvo Mira Toombs, uma astuta caçadora de tesouros com a cabeça a prêmio. Não demora muito para Holt capturar sua presa, mas a forte atração que surge entre os dois não é algo com que ele contasse. A queda de uma nave dos Confederados nas proximidades do lugar onde Holt e Mira estão acampados revela uma surpresa - a única sobrevivente é uma garotinha que não se lembra de mais nada a não ser do próprio nome: Zoey. Logo eles descobrem que todo o exército alienígena está à procura de Zoey. O que ela tem de tão especial? Será que os poderes dessa garota, por mais improvável que isso possa parecer, são a chave para deter os Confederados de uma vez por todas? 

Resenha: Tudo começou quando alienígenas conhecidos como confederados invadiram a terra, por volta de 8 anos atrás. Nessa invasão os aliens hipnotizaram praticamente todos os adultos por meio da Estática, uma tecnologia poderosa, deixando apenas os seres humanos com menos de 20 anos intactos, para cuidarem do que restou no planeta. Com tamanha sagacidade e atuação implacável, os seres humanos ficaram sem chances de entrar em uma guerra e aqueles que são imunes a estática, acabaram se escondendo.

Em Cidade da Meia-noite temos como protagonista Holt Hawkins, ele é um caçador de recompensas, que faz de tudo um pouco para sobreviver. Em certo momento, Holt parte em uma missão, a Cidade da Meia-noite oferece uma grande recompensa por Mira Toombs, uma garota muito inteligente. Mira é uma bucaneira e caçadora de elementos da magia e Holt vai atrás dela em companhia do seu cãozinho Max. 

"Ele tinha de admitir, ela era boa! Não era de admirar que a recompensa fosse tão alta. Mas, ainda assim, ela valia cada centavo. Aquela recompensa seria a sua salvação, seu passaporte para o leste, para longe de todos os problemas, e ele não se importava e, dedicar mais tempo para consegui-la." p. 34.

Após dias de perseguições em busca da garota, Holt enfrenta grandes dificuldades para encontrar Mira, pois ela é cheia de artimanhas. Em certo momento, Holt consegue o seu objetivo, capturar a garota. Holt decide então acampar e descansar, porém ambos não esperavam que uma nave fosse cair próximo deles.

Mira e Holt acabam decidindo vasculhar a nave que pertence aos Confederados e para a surpresa deles, acabam encontrando uma garotinha em meio aos escombros, ela é Zoey, uma menina que não aparenta ter mais do que 10 anos. Ela não se lembra de nada, de como foi parar na nave, como a nave caiu ou mesmo o seu passado.

"– Para de se contorcer, ou você vai nos matar – sussurrou Holt, com raiva, no ouvido dela. – Eles estão por toda a parte. – O cabelo dela cheirava a menta e ervas, nem um pouco desagradável, mas Holt afastou aqueles pensamentos. Para com isso, ela é sua prisioneira, ele disse para si mesmo." p. 83.

Os três partem para a Cidade da Meia-Noite e durante essa jornada as dificuldades aparecem pelo caminho, além disso, os Confederados estão seguindo os três, aparentemente desejam capturar Zoey. É durante as adversidades, que uma sentimento de afeto, uma ligação é criada entre Holt, Mira e Zoey, algo que serve de união nessa jornada.

"Sobrevivência era tudo. Era no que ele acreditava, era o que lhe ensinaram, e o mundo lhe mostrara que isso era verdade, muitas e muitas vezes. Como pôde deixar que isso acontecesse? Não tinha sido por falta de tentativas : ele tinha mantido distância de Mira e Zoey no início, mas, em vez disso, alguma coisa nelas se recusava a ser ignorada." p. 238.

Opinião: Mitchell nos apresenta um grande enredo em a Cidade da Meia-Noite, o livro é uma distopia (ficção científica), ambientado em um cenário pós-apocalíptico, onde as devastações estão presente nesse universo criado por Mitchell. A trama é repleta de aventura, ação e suspense, também existe uma pitada de romance.
Cidade da Meia-Noite é um livro envolvente e eletrizante, é possível visualizarmos cada cena e detalhes, com uma certa carga emocional. Mitchell consegue ser realista em sua escrita e narrativa, algo que proporciona ao leitor a sensação de estar assistindo um filme. Mitchell além disso é roteirista, algo que de fato deve ter facilitado a construção dessa bela trama.
A escrita de Mitchell é um grande positivo nesse universo distópico, pois com certo poetismo empregado nas palavras, quando menos esperava, senti uma leve carga emocional durante a leitura. O livro tem um plano de fundo distópico, vemos isso na sociedade humana apresentada no livro, tendo em vista que os aliens possuem uma pegada mais científica. Recomendo a Cidade da Meia-Noite, primeiro livro da Saga da Terra Conquistada para todos que curtem distopia, ficção científica e aventura.
O trabalho apresentado pela Editora Jangada em a Cidade da Meia-Noite ficou muito bom, está caprichado. A capa é muito bonita, as páginas são amareladas, margens e fonte em tamanho confortável. A Jangada mandou bem na diagramação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM

Publicações Recentes

recentposts

Publicações Populares