[RESENHA #250] O TRITURADOR (CRUSHER #1) - NIALL LEONARD - Saga Literária

Novidades

quarta-feira, maio 17, 2017

[RESENHA #250] O TRITURADOR (CRUSHER #1) - NIALL LEONARD


Título: O Triturador (Crusher #1)
Autor: Niall Leonard
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 320
Ano: 2017
ISBN: 9788528619300
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Finn Maguire não tem futuro nem família, exceto por seu pai, um malsucedido roteirista. Ao encontrar o corpo do pai espancado em uma poça de sangue, a vida monótona do rapaz vira de ponta-cabeça. Principal suspeito do assassinato, Finn, um garoto de dezessete anos, disléxico e com antecedentes criminais, precisa correr contra o tempo para limpar seu nome e descobrir quem odiava seu pai a ponto de matá-lo.
Arrastando-se pelo sórdido e brutal submundo de Londres em busca de respostas, Finn expõe obscuros segredos familiares e enfrenta novos perigos a cada esquina. E está prestes a descobrir que as pessoas em que mais confia são as que podem golpeá-lo com mais força..

Resenha: O Triturador é o primeiro volume da série Crusher, escrito pelo autor britânico (norte irlândes) Niall Leonard, a série conta com três volumes e foi recentemente publicada aqui no Brasil pela Editora Bertrand (Grupo Editorial Record). Nesse livro vamos acompanhar o jovem Finn Maguire, um rapaz de dezessete anos que foi criado por Noel, seu pai, um antigo ator que fora famoso no passado e que escreve roteiros, para tentar alcançar o sucesso novamente, já a mãe de Finn abandonou ambos.

"Papai estava um caco, com os olhos azul-celeste avermelhados e os cabelos claros em pé. Suas madeixas revoltas não lhe davam um aspecto chique ou descolado. Pelo contrário. Ele parecia ter dormido na soleira da porta [...]." p. 7.

Finn é um jovem disléxico, ele trabalha em uma lanchonete por um salário mínimo. Finn não consegue se imaginar muito diferente no futuro, sem perspectivas ou grandes aspirações, leva uma vida modesta e ao mesmo tempo esta não é nada fácil, porém tudo piora quando ao retornar para casa, encontra o seu pai espancado e morto na mesa da sala, na mesma posição em que ficava quando escrevia seus roteiros, além disso o notebook que Noel utilizava para escrever sumiu. 

"Prendergast havia se recostado na cadeira, com as mãos cruzadas sobre a barriga, dando a impressão de já ter ouvido a mesma história centenas de vezes. Sua postura de falso relaxamento era tão ameaçadora quanto se ele houvesse estalado os nós dos dedos de forma teatral." p. 31.

O jovem entra em um estado de torpor, sem saber o que fazer, ele acaba chamando a polícia e fica surpreso ao ser colocado, após uma investigação criminal e por ter antecedentes, como o principal suspeito pelo assassinato de Noel, algo que ele não aceita. Buscando descobrir a verdade e limpar o seu nome, Finn acaba se escondendo no submundo de Londres e é lá que vai entender o que de fato aconteceu com o seu pai e quem poderia ter cometido esse assassinato a sangue frio.

Em meio essa busca alucinante pela verdade e justiça, Finn vai acabar por descobrir segredos de família que sequer imaginava, além disso, a fidelidade e confiabilidade dos seus amigos serão colocado em teste, enquanto, por meio das suas peripécias busca despistar a polícia e um gângster que estão na sua cola.


Opinião: O Triturador é uma história que nos prende, narrada pelo ponto de vista do adolescente Finn, que apesar de suas dificuldades para o aprendizado, mostra ao leitor que é na verdade, muito determinado, inteligente e esperto. É possível percebermos que o personagem Finn foi construído aos poucos e evoluindo durante a trama. Ao longo da trama vamos descobrindo junto com Finn novos detalhes sobre a investigação, algo que deixa o suspense ainda maior no livro.
Niall Leonard apresenta uma escrita fluida, com uma linguagem fácil e uma trama envolvente. O livro tem algumas referências interessantes, o que inclui  a famosa banda U2. Esse é um thriller de qualidade, que mescla violência e drama pessoal. Pelo fato do autor ser roteirista, em alguns momentos fiquei com a sensação de estar assistindo um seriado ou filme policial. Adorei a leitura e recomendo, outro fato importante é que o livro foi finalista em várias premiações. Esse é o primeiro livro da trilogia O Triturador.
A edição bem legal, apresenta fonte e espaçamento em tamanho confortável, vem com folhas levemente amareladas. A revisão ficou boa, a capa está bem legal, assim como a lombada. Essa edição vem com orelhas e informações sobre o autor. A Bertrand Brasil apresentou uma edição simples, mas ao mesmo tempo caprichada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário