[RESENHA #254] THE BEAUTY OF DARKNESS - MARY E. PEARSON - Saga Literária

Novidades

terça-feira, maio 23, 2017

[RESENHA #254] THE BEAUTY OF DARKNESS - MARY E. PEARSON


Título: The Beauty of Darkness (Crônicas de Amor e Ódio #3)
Autora: Mary E. Pearson
Editora: Darkside Books
Páginas: 576
Ano: 2017
ISBN: 9788594540270
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: A trilogia Crônicas de Amor e Ódio chega ao fim de maneira arrasadora. A história de Lia inspirou muitos leitores a embarcarem em uma jornada extraordinária repleta de ação, romance, mistérios e autoconhecimento, em um universo deslumbrante criado pela premiada escritora Mary E. Pearson, onde o poder feminino é a força motriz capaz de mudar e fazer toda a diferença no novo mundo em construção. Lia sobreviveu a Venda, mas não foi a única. Um grande mal pretende destruir o reino de Morrighan, e somente ela pode impedi-lo. Com a guerra no horizonte, Lia não tem escolha a não ser assumir seu papel de Primeira Filha, como uma verdadeira guerreira — e líder. Enquanto luta para chegar a Morrighan a tempo de salvar seu povo, ela precisa cuidar do seu coração e seus sentimentos conflituosos em relação a Rafe e as suspeitas contra Kaden, que a tem perseguido. Nesta conclusão de tirar o fôlego, os traidores devem ser aniquilados, sacrifícios precisam ser feitos e conflitos que pareciam insolúveis terão que ser superados enquanto o futuro de todos os reinos está por um fio e nas mãos dessa determinada e inigualável mulher.

Resenha: The Beauty of Darkness encerra a trilogia das Crônicas de Amor e Ódio escrita pela autora norte-americana Mary E. Pearson. A história inicia-se alguns dias após os últimos acontecimentos em The Heart of Betrayal e vemos Lia, Rafe e quatro soldados fugindo de Venda para Dalbreck, reino do príncipe Rafe e pistas levam a crer que uma grande guerra está chegando.

A princesa encontra-se gravemente ferida e debilitada, acometida pela febre e dor parte junto com o grupo para Dalbreck, no entanto por meio do seu Dom ela percebe que os reinos correm um grande risco, pois uma poderosa máquina de guerra foi montada e pode ameaçar a existência de todos, por isso Lia quer avisar o seu povo no reino de Morrighan o que está porvir, contudo muitas pessoas não dão ouvido para a princesa.
"A escuridão era uma coisa bela. O beijo de uma sombra. Uma carícia tão suava quanto o luar. Sempre fora o meu refúgio, o meu local de fuga, quer eu estivesse entrando sorrateiramente em um telhado iluminado apenas pelas estrelas ou descendo uma viela à meia-noite para me juntar aos meus irmãos. A escuridão era a minha aliada [...]" p. 13.

Após chegar em Dalbreck, os problemas começam a surgir entre Rafe e Lia, tendo em vista que Rafe quer ficar em Dalbreck, cuidar e proteger Lia. A princesa fica entre o amor por Rafe e a obrigação de avisar o seu reino natal. Rafe demonstra todo o seu descontentamento com a ideia de Lia ir para Morrighan, pois acredita que Venda é um reino pobre e bárbaro, incapaz de montar um exército gigantesco para lutar contra um reino milenar. Rafe não quer que sua amada corra riscos e não admite ver que ela é um soldado como outro qualquer, além disso Rafe quer casar com ela em Dalbreck, porém mesmo enciumado, Rafe libera a princesa para cumprir o seu objetivo.

"Você deu ouvidos à verdade que estava falando dentro de você. Pode não parecer que é assim agora, mas você é mais forte hoje do que ontem. Amanhã, será mais forte ainda." p. 176.

Correndo contra o tempo, Lia precisa ser forte e determinada, não poderá deixar a dor dominá-la, como guerreira, a jovem princesa precisa enfrentar diversos inimigos e ainda assim, lutar por aqueles que ela acredita que tenham conspirado contra o seu próprio reino para chegar ao seu objetivo. Nesse meio tempo, Kaden o assassino, encontra a princesa, porém mesmo amando Venda com todas as suas forças, ele ama e admira Lia, por isso, tenta convencer Lia que vai ficar ao seu lado e apoia-lá em todas as decisões que a mesma tomar, incluindo o objetivo de Lia que é assumir o papel de Primeira Filha. 

Com a proximidade da guerra, aumenta o desejo que tudo dê certo, somente Lia como a líder dos Remanescentes poderá evitar que mortes não sejam em vão, buscando garantir um futuro promissor em que a paz reinará para todos aqueles que permanecerem vivos no grande embate que vai selar o destino de todos.

Opinião: Mary E. Pearson apresenta uma escrita competente ao longo da trilogia e apresenta um belo universo, onde as personagens femininas possuem relevância e protagonismo. Lia é uma personagem que foi evoluindo ao longo da trama, ganhando força e personalidade. Outra personagem que impressiona é Pauline e a forma que lidou com a sua gravidez.
O final é envolvente, avassalador e tocante, em alguns momentos nos leva a crer que a jornada que levou até esse momento final tenha sido fácil, mas não foi, pois nem todos os personagens terão um final feliz, contudo nem todas as perdas são em vão, tendo em vista que o objetivo maior é a paz. Eu fiquei com o sentimento de que queria continuar lendo mais sobre esse universo apresentado pela autora.
The Beauty of Darkness levanta questões sobre o feminismo, como a luta pela autonomia e independência, por meio de uma jornada que leva a protagonista ao amadurecimento, que talvez todas mulheres precisam passar, algo que vemos em outras personagens durante a trilogia, pois Mary E. Pearson faz com que suas personagens conduzam suas condutas não apenas pelo desejo, pela vontade e querer, mas principalmente conduzindo pelos deveres e dilemas que precisam enfrentar. 
O projeto gráfico ficou muito legal, a edição é em capa dura e tem uma arte linda. As folhas são amareladas e a fonte está em tamanho razoável, o ponto negativo da edição fica por conta da revisão, que apresenta erros de concordância, algo que passou despercebido pela editora, todavia não é algo que vá afetar a leitura, mas que necessita de uma maior atenção para manter o alto padrão de qualidade que a Darkside apresenta.

9 comentários:

  1. Oiii Yvens tudo bem?
    Fiquei bastante interessada em realizar a leitura desse livro, com toda certeza adoraria ter a oportunidade, ainda mais por ser da Darkside e essa edição é linda demais!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Oii, tudo bem?
    Tenho muita vontade de ler essa série, não sabia que a personagem passava por essas questões de feminismo, o que me deixa bem curiosa. Gostei de saber que o final é envolvente e não uma continuação ruim, odeio quando as séries terminam mal.
    Com certeza vou ler.

    ResponderExcluir
  3. Eu simplesmente amei essa trilogia, achei a escrita da autora envolvente e gostei muito de toda a jornada pela qual Lia passa.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Eu sou apaixonada por esta trilogia. Me encantei com a escrita da autora e o universo criado por ela desde o primeiro livro. Como você, eu também senti vontade de continuar lendo mais sobre esse universo e, inclusive, já ouvi rumores de um possível spin-off.
    Adorei sua resenha e fiquei feliz que você também gostou do desfecho desta trilogia. Uma pena que a editora tenha deixado um pouco a desejar na revisão, pois geralmente a DarkSide é muito cuidadosa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu ainda estou aqui com o primeiro volume (THE KISS OF DECEPTION) mas são tantos livros que aparecem que não dou conta de atualizar a lista dos "quero ler" rs
    Mas fiquei feliz que vc gostou e aprovou a trilogia e o avassalador aí já me causou uma urgência em conferir.
    Parabéns pela resenha bem expressiva.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Sempre que leio uma resenha dessa série dizendo que a autora levanta diversas questões acerca do feminismo e do empoderamento a minha vontade de ler a trilogia ressurge pois morro de curiosidade de saber como a autora incluiu isso na sua obra e nos personagens. Afora isso, a trilogia tem uma premissa incrível e parece só melhorar nos livros seguintes, tendo um desfecho mais do que satisfatório, o que me anima muito pra realizar a leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. olá,Yvens. Apesar de curtir muito o trabalho da editora não sinto a menor vontade de ler essa trilogia, mesmo com o protagonismo feminino sendo representado com tamanha importância...
    nem as capas me agradam, para ser sincera...
    bjs...

    ResponderExcluir
  8. Eu conheço essa trilogia, mas ainda não peguei uma boa promoção para comprar, está em minha lista de desejados, de muito desejados hehehehehehe não lembro de ter visto em outra resenha que o livro também trata de questões feministas, coisa que me empolgou mais ainda.

    ResponderExcluir
  9. Oiee, fiquei até com medo de terminar a série depois de ver alguns comentários negativos, mas fui em frente e não me decepcionei! a autora conseguiu me entregar um final cheio de ação e com um final que me tirou o fôlego!

    Bjs

    http://www.leituraentreamigas.com.br/2017/05/novidades-literarias-de-maio-galera.html#.WTAi5usrLIU

    ResponderExcluir