[RESENHA #266] STONER - JOHN WILLIAMS - Saga Literária

Novidades

segunda-feira, junho 05, 2017

[RESENHA #266] STONER - JOHN WILLIAMS

Título: Stoner
Autor: John Williams
Editora: Rádio Londres
Páginas: 320
Ano: 2015
ISBN: 9788567861142
Onde Comprar: Amazon

Sinopse: Stoner é a história da vida de um homem entre as décadas de 1910 e 1950: William Stoner, filho único de camponeses humildes, quase por acaso descobre sua paixão pelos estudos literários e se torna professor universitário. Em uma prosa linear e límpida, narram-se o progressivo afastamento de Stoner da própria família, as relações complicadas com os colegas, as amizades tragicamente marcadas pela guerra, a difícil vida conjugal, o impossível amor clandestino por uma professora mais jovem e o encontro com a morte. Stoner reage às provações da vida com aparente impassibilidade e silencioso estoicismo, emergindo como um inesquecível e trágico herói da vida cotidiana.


John Edward Williams (1922-1994) nasceu em Clarksville, no Texas. Serviu na aviação militar americana durante a Segunda Guerra Mundial. Em 1954, recebeu o título de doutor em Literatura Inglesa na Universidade do Missouri. Trabalhou como professor assistente dessa disciplina na Universidade de Denver até sua aposentadoria, em 1985. 

Resenha: John Williams nos apresenta William Stoner, um homem comum, filho de pequenos agricultores que em certo momento da sua vida vê a possibilidade de fugir, romper com o ciclo existencial na vida como agricultor, pois uma oportunidade para mudar de vida surge em sua vida e Stoner acaba ingressando na Universidade de Missouri ao seus dezenove anos de idade, no ano de 1910. 

Na faculdade Stoner inicia os estudos na área de Ciências Agrárias, porém dois anos após, ele acaba descobrindo um grande amor na universidade de Columbia quando precisou estudar uma disciplina obrigatória sobre Shakespeare, a literatura. Fascinado, ele toma uma decisão e acaba mudando de curso, saindo das Ciências Agrárias para estudar o curso Letras e Literatura, algo que vai mudar a sua vida.

"Eles o cumprimentaram com a cabeça, inspecionando-o minuciosamente. Após um momento em que Stoner, constrangido, ficou parado na soleira da porta, Jim Foote o fez entrar numa salinha sem luz atulhada de mobília e bricabraques que cintilavam na escuridão." p. 12.

Oito anos após entrar na Universidade do Missouri, William Stoner dá um grande salto em sua vida acadêmica, pois ele finalizar o curso de doutorado, assumindo um cargo de professor na mesma universidade que estudou até então. Stoner acaba virando professor assistente, apesar de ficar décadas na universidade, ele nunca esteve em um grande cargo, com o tempo virou professor titular, porém poucos alunos se lembram dele, é essa vida ordinária que o personagem vive.

"A decisão veio repentinamente e sem uma causa aparente, tanto que, quando fez o anúncio - numa manhã durante o café, só uns poucos minutos antes de William ter de sair para sua primeira aula -, até ela parecia surpresa, como se tivesse feito uma descoberta." p. 92.

Apesar de levar uma vida comum, sem grandes responsabilidades, Stoner ao longo da sua existência vai tomando algumas porradas no trabalho e futuramente no seu lar, porém fica sempre na sua, raramente toma alguma iniciativa para reverter esses momentos, exceto quando encontra e conhece Edith, uma mulher por quem apaixona-se, se casa e tem com ela Grace, filha desse amor. Ao morrer, ele é lembrado por alguns colegas, que doam ao departamento de Inglês um manuscrito em sua memória (isso está no início do livro).

Opinião: Stoner é um livro que retrata a dificuldade de um professor em transmitir todo o seu conhecimento para os alunos, demonstra a luta do protagonista para ser um professor melhor. O autor ainda levanta questões como o favoritismo no meio acadêmico, as injustiças que permeiam a vida, mas também um aspecto pessoal que é o casamento e a submissão da mulher ao homem, algo visto como normal e comum em diversas décadas do século passado.
William Stoner é um personagem que cativa, tem um grande carisma, pode facilmente despertar empatia no leitor, algo que nos faz vibrar e sofrer com suas conquistas e fracassos, ele ainda nos ensina sobre alguns conceitos inerentes à vida, como amar, seguir em frente, aprender e principalmente viver. John Williams foi de grande maestria ao buscar captar de forma sensível diversas fases da vida, expressando-a por meio de sua narrativa.
Outro fato interessante do livro Stoner, é o contexto histórico, tendo em vista que a trama passa pelas duas grandes guerras mundiais e é claro, demonstra como as guerras afetaram o meio acadêmico, algo difícil de encontrar em outros livros. Li esse livro rapidamente, pois fiquei super envolvido e devorava as páginas. O final emociona e o livro tem uma sutileza tocante, John Williams trouxe um grande drama através da figura de Stoner e sua vida.
O projeto gráfico ficou primoroso, a edição é em capa dura, impresso em papel pólen e fonte Calluna. A capa é bem bonita e tem um identidade visual. Ficou super legal o logo da Rádio Londres na capa doe Stoner. Agradeço à Editora Rádio Londres por ter me enviado esse livro magnífico, adorei!

12 comentários:

  1. Oiee!!

    Gostei desse livro, principalmente pelo protagonista ser um professor. Nunca li um livro mostrando o lado de quem dá aula, e seria uma boa.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Gente, eu jurava que esse livro era na verdade uma biografia! Fui enganada até agora, que parei para ler uma resenha. Não sabia sobre o que o livro se tratava, mas acho que a minha confusão foi por conta do título e da capa. Mas, que bom que encontrei a sua resenha para tirar essa dúvida minha cabeça e me deixar instigada a conhecer mais dessa leitura. Por falar sobre o meio acadêmico, profissão que talvez eu siga, fiquei curiosa para saber como esse tema é desenvolvido no livro, já que nunca li nada que se tratasse disso.
    Vou dar uma procurada e tentar ler o quanto antes.

    ResponderExcluir
  3. Incrível! Sua resenha me chamou muita a atenção, esse livro é sobre uma pessoa comum, ordinária, passada em um décadas atrás, e ainda assim é muitíssimo interessante. Não sei se é pelo fato de eu também ser professora (de dança, mas professora rs) e por amar literatura. É uma coisa simples, mas cheia de detalhes enriquecedores.

    Bites!
    Tary Belmont

    ResponderExcluir
  4. Essa parece ser uma ótima leitura, gostei de conhecer um pouco mais sobre esse livro. Acho interessante o momento histórico que se passa a história e deve ser algo bem diferente ver como era o meio acadêmico da época.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  5. O livro parece bem trabalhado na questão do enredo, gosto de ele trazer tantas temáticas bacanas, eu já queria ler antes, agora necessito kkk

    ResponderExcluir
  6. Não conheço a historia, mas me lembrou um pouco o filme "escritores da liberdade. Adoro demais historias nesse estilo e com certeza vou procurar mais sobre.
    =)

    ResponderExcluir
  7. Esse livro me fez lembrar um pouco sobre o Yakuza Moon. Um livro que talvez você pegue pensando que será sobre X, mas, ao ver a história é XY, acaba conhecendo mais coisas e se surpreendendo com a história de vida contada.

    ResponderExcluir
  8. Já tem 1 ano que ando interessado nesse livro. Ele me encanta justamente por contar quase uma vida toda e por ter uma relação meio metalinguística com a literatura. Vi várias resenhas dele, acho que até alguns spoilers, mas aguardo o dia em que ele vai tá disponível e barato (porque, quando tem, tá caro :B )

    ResponderExcluir
  9. Confesso que no início, apenas pela sinopse, não achei muito interessante, mas quando conhecemos mais o personagem, através da sua resenha, e não apenas acontecimentos da vida dele podemos ter uma melhor visão do livro.
    Bjinhos
    Jeh

    www.descoladamente.com.br

    ResponderExcluir
  10. Um amigo comprou o livro e prometeu me emprestar assim que ler, mas está enrolando tanto, até mandei tua resenha para ele ler, para ver se depois da resenha termina de ler o livro esse ano ainda. ahahaha

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bem? Faz pouco tempo que conheci essa editora e os títulos me chamaram bastante a atenção por serem diferentes daqueles do cotidiano. São obras mais densas, com que exigem um pouco mais de cuidado e atenção aos fatos narrados. Gostei muito do plano de fundo e como a história é desenrolada, com certeza todo momento histórico influencia na vida acadêmica, não somente, mas também na vida pessoal de cada um. Sua resenha ficou incrível, assim como as imagens. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  12. Oie!
    Não conhecia ainda essa obra. Não parece ser um livro que me desperta minha curiosidade inicial, mas que vai me conquistando ao decorrer da leitura. Vou adiciona-lo a minha lista de leitura.

    ResponderExcluir