[CRÍTICA] Z: A CIDADE PROIBIDA - Saga Literária

Novidades

quarta-feira, agosto 02, 2017

[CRÍTICA] Z: A CIDADE PROIBIDA

Z: A Cidade Proibida foi baseado no best-seller de não ficção do autor David Gray, este livro reúne anotações reais sobre Percy Fawcett. O filme foi dirigido pelo americano James Gray que aborda um período da vida de Fawcett, oficial de artilharia, cartógrafo, geógrafo e explorador que comandou incursões pela floresta amazônica, incluindo de forma detalhada como este deixou a Sociedade Geográfica Real na década de 1920. No filme Percy Fawcett é interpretado por Charlie Hunnam. 

Tudo começa quando vemos Percy sentindo-se excluído por não receber condecorações, já que seguiu a carreira militar como o pai, acreditava em sua capacidade e feitos, porém o reconhecimento não surgiu em seu caminho. Certa vez, surge a possibilidade de Percy Fawcett participar e comandar uma importante missão, mapear a floresta amazônica, especificamente áreas que delimitam a fronteira entre Brasil e Bolívia. 

Durante a expedição, liderada por homens brancos e contando com um guia indígena, Fawcett fica deslumbrado, apaixonado pela floresta amazônica. O inglês encantado, busca desvendar os mistérios da floresta e coloca em mente a necessidade de encontrar uma civilização perdida que seria mais antiga que a sociedade europeia. Obcecado para achar uma sociedade avançada e perdida no meio da floresta, Fawcett precisa enfrentar diversos obstáculo, como descrença por parte da comunidade geográfica e a distância da sua família.

Em meio indas e vindas, Inglaterra e Floresta Amazônica, vemos essa figura histórica lidar com as mazelas do Front, pois Fawcett participou da Primeira Grande Guerra Mundial. Alguns anos após a guerra, Fawcett é uma figura conhecida e renomada no meio geográfico, porém não é mais um homem jovem e continua obcecado pela civilização perdida. Com esse sentimento, Pawcett embarca para outra exploração, patrocinando ele mesmo essa viagem, tendo como companhia o seu filho Jack Fawcett (Tom Holland), parte em busca de Z: A Cidade Proibida.

Opinião: David Gray ao longo de mais de duas horas, constrói aos pouco o personagem Percy Fawcett, muito bem interpretado pelo britânico Charlie Hunnam. Este demonstra sua simbiose com esse personagem histórico, reproduzindo falas e sua mortal obsessão pela cidade perdida. Hunnam demonstra todo o amor de Fawcett pela floresta e pelos índios, mas também toda a determinação daquele que tentou descobrir tal civilização. Fawcett não está sozinho nessas empreitadas, pois conta com o apoio do seu fiel escudeiro Henry Costin, competentemente interpretado por Robert Pattinson.
Esse é um filme épico sobre a grande floresta tropical, com todos os seus perigos e belezas. Gray reconstitui de forma magistral uma época e região pouco explorada, demonstrando um valor humano profundamente diferenciado. de um mundo até então não mapeado e pouquíssimo explorado. Gray leva ao espectador uma grande jornada de um importante personagem histórico que busca revelar um mundo tão ou mais civilizado que o próprio. 
Z: A Cidade Perdida tem uma bela fotografia, enriquecendo o competente roteiro e atuações impecáveis de Charlie Hunnam e Robert Pattinson. É muito legal acompanhar a trajetória de Fawcett em diversas jornadas e reviravoltas, até o seu destino final, passando por diversos conflitos e resoluções. Um ponto forte do filme é a viagem com seu filho Jack, buscando partilhar da glória e do seu destino predestinado. Esse filme é um ótimo drama biográfico, é imperdível!

21 comentários:

  1. Olá!! Gostei demais dessa crítica. Vou querer assistir esse filme que ainda não conhecia.
    beijos.

    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vanessa!
      Fico feliz que tenha gostado da crítica, eu particularmente adorei o filme. Uma pena que foi pouco divulgado aqui no Brasil.

      Excluir
  2. Nunca tinha ouvido falar desse filme, e fiquei curiosa pela sinopse dele. Ainda mais por ser sobre a floresta amazônica, né?

    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, quando li pela primeira vez sobre esse filme eu fiquei super curioso, por se passar na floresta amazônica.
      Bjs

      Excluir
  3. Adorei a enredo do filme. Por se falar da Amazônia ganhou meu coraçãozinho mesmo antes já de eu vê-lo. Vou anotar o nome dele e em momento oportuno assistir. Não digo por agora porque ando sem a mínima paciência para assistir a nada. Mas quando a paciência voltar sem dúvida que o assistirei. Fiquei bem interessada. Bexitus, Tay!

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o filme. Tem uma premissa muito boa. Parabéns.

    ResponderExcluir
  5. Ola
    Primeira crítica que leio a respeito desse filme, e fiquei bem curiosa quanto ao desenvolvimento. A premissa chama muito a minha atenção, por isso já quero conferir o quanto antes possível e suas impressões me deixaram bem motivada, em especial porque gosto desse tipo de ambientação. Ah, eu adoro o Charlie Hunnam :)
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  6. Até chegar nesta resenha nem sabia da existência desse filme, rsrsrs. A premissa biográfica é muito boa e atraente, mas acho que eu não assistiria. Uma que o filme é muito longo, o que pode ser um fator para não gostar do filme e este se tornar cansativo.

    ResponderExcluir
  7. Ainda não tinha lido nada sobre o filme e já estou bem curiosa. Acho que nunca assisti nada com essa coisa de Floresta Amazônica e Inglaterra em um mesmo enredo e só isso me deixou bem interessada.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bem? Confesso que esse é um filme que deixa meio balançada, eu sou louca para ver ele, mas fico com aquela sensação de que não vou gostar e ai fico adiando... Acho que em breve terei que dar uma chance a ele. ♥

    beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Parabéns pela crítica, ficou realmente muito boa.
    Eu não conhecia o filme, mas fiquei com vontade de assistir.
    Achei interessante essa ideia de uma sociedade perdida na Amazônia e fiquei curiosa para saber como a história se desenvolve.
    Dica anotada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi Yvens,
    Ainda não conhecia esse filme, mas fiquei bem interessada, pois curto muito filmes que constroem os personagens aos poucos e que são épicos. Pelas poucas imagens que você colocou, o filme tem uma fotografia maravilhosa mesmo.
    Vou anotar a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oie tudo bem?

    Irei indicar esse filme para o meu pai, pelo o que pude notar pela sua resenha, tem bastante características que ele curte em filmes e eu com certeza irei acompanhá-lo até porque tem três grandes nomes de atores nessa adaptação!

    Bjss

    ResponderExcluir
  12. Oiee!!
    Nossa, não tinha nem ouvido falar desse filme ainda, mas amo histórias sobre civilizações antigas, imagina só uma na região amazônica que poderia ser mais antiga que as civilizações europeias!!
    Amei a premissa, já estou doida para assistir!!
    Obrigada pela dica
    Um beijo

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  13. Quando vi o trailer desse filme não me interessei muito... Embora goste de filmes assim.

    Gosto do ator escolhido para interpretar o Fawcett, mas sei lá... É tipo mais um filme norte-americano que mostra o quão selvagens são nossas terras e o quanto eles lutaram e mataram para desbravar nosso país... Muito sangue derramado.

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  14. Oi,
    Achei a premissa bem interessante mesmo não sendo o tipo de filme que curto assistir consegui perceber que trata-se de uma boa obra. O fato dele passar em um lugar tão importante de nosso país me fez considerar a possibilidade de assisti-lo quem sabe em um futuro próximo, estou sempre aberta a novas propostas e não me privarei de conhecer essa história.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi Yvens! Tudo bem?
    Ainda não tinha ouvido falar desse filme, mas adorei saber que se passa aqui no Brasil. Fiquei interessada especialmente na atuação do Tom Holland como o filho do protagonista, dado o que tu comenta disso no texto. Parabéns pela crítica.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Eu não conhecia esse filme, minha nossa senhora! Mas agora, eu mal posso esperar pra vê-lo. É totalmente o meu estilo de filme, já anotei aqui o nome pra poder assistir depois ❤️
    Um beijo, Bruna Eduarda

    ResponderExcluir
  17. Confesso que só assistiria a este filme pelo Charlie! Hahahahah
    Não faz bem meu estilo de filme, sabe?
    E tá aí uma coisa que eu não sabia: que o Robert Pattinso atua no filme.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Olá Yvens,

    Confesso que não sou muito fã de drama, ainda mais de dramas biográficos, com certeza esse não é um tipo de filme que tenho vontade de assistir. O úncico ponto que me interessou é por ele falar sobre a floresta amazônica.

    Beijos e obrigada pela dica
    http://floraliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Eu queria muito ter assistido esse filme, mas ele não passou aqui na minha cidade (chateada, tinha até as cortesias pra ver hahahah)
    Pela sua crítica deu para perceber que é um bom filme, ainda mais por ser ambientado na floresta amazônica, imagino que a fotografia esteja linda mesmo

    ResponderExcluir