[RESENHA #306] UMA NOITE INESQUECÍVEL #5 - LISA KLEYPAS - Saga Literária

Novidades

sábado, agosto 19, 2017

[RESENHA #306] UMA NOITE INESQUECÍVEL #5 - LISA KLEYPAS


Título: Uma Noite Inesquecível #5 (Spin Off "As Quatro Estações do Amor)
Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Páginas: 144
Ano: 2017
ISBN: 8580417309
Onde Comprar: Amazon

Sinopse: O Natal está se aproximando e Rafe Bowman acaba de chegar a Londres para uma união arranjada com Natalie Blandford. Com sua beleza estonteante e o físico imponente, ele tem certeza de que a linda aristocrata logo cairá a seus pés. No entanto, seus terríveis modos americanos e sua péssima reputação de farrista deixam Hannah, a prima da moça, chocada. Determinada a proteger Natalie, ela vai tornar a tarefa de cortejar a jovem muito mais difícil do que Rafe esperava. 

Hannah, porém, logo começa a se importar mais do que gostaria com o rude pretendente da prima. Rafe, por sua vez, passa a apreciar um pouco demais a companhia de Hannah, uma mulher forte e pragmática com um coração doce e gentil. E quando Daisy, Lillian, Annabelle e Evie, quatro amigas inseparáveis que já conseguiram encontrar o homem de seus sonhos, decidem agir como cupidos, quem sabe o que pode acontecer? 

Uma noite inesquecível é uma viagem mágica pela Londres vitoriana, com os diálogos espirituosos e personagens memoráveis que consagraram Lisa Kleypas como uma das autoras de romances de época mais aclamadas pelo público. Nesta continuação da série As Quatro Estações do Amor, os mais cínicos se tornam românticos e até os mais tímidos suspiram, arrebatados de paixão. 

Resenha: Um romance avassalador, cativante e emocionante que conquista com a aparição das Flores Secas e novos personagens em deliciosos e empolgantes acontecimentos. Hannah Appleton é uma jovem de 22 anos vindo do lado menos nobre e abastado – pobre – da famosa família Blandford e foi amparada pelos seus tios como acompanhante da linda e deslumbrante – filha única – Natalie Blandford que estava à procura de um pretendente para seu marido, mas não qualquer homem e sim, um cavaleiro afortunado para garantir “tempos de ouro” para essa família que nunca perderia seu status social.

"Embora eu lamente que o sangue e a nobreza estejam passando a significar tão pouco. O futuro está diante de nós, e pertence a alpinistas sociais, como os Bowmans." p. 13.

Os pais de Natalie estão de olho em Rafe Bowman que é um jovem extremamente abastado e lindo de fazer qualquer donzela desmaiar, mas seu único defeito é ser norte-americano e irmãos das desvairadas e hilárias Lilian e Daisy Bowman. Porém, como eles tem um objetivo de manter a segurança financeira da família, Hannah tem a missão de saber mais sobre o comportamento e caráter de Rafe para o prosseguimento dos arranjos desse possível noivado.

Hannah que é uma jovem inteligente e discerne as coisas facilmente, não concorda com esse absurdo que é casar sua linda e delicada prima com um farrista e cafajeste, como Rafe, mas suas opiniões não valem de nada, já que como seu tio disse “Mulheres inteligentes não conquistam bons partidos.” Determinada a saber tudo sobre o americano, a jovem acompanhante vai até a residência de Lilian Bowman – nossa eterna Flor Seca – e depara-se com um homem atrevido, sincero, deslumbrante e extremamente viril. Ele era uma cilada para sua prima, mas seu corpo reagia de uma forma intensa diante Rafe.

"Queria tirar os grampos do cabelo dela e passar os dedos por ele. Queria jogá-la no chão. Ela parecia tão distinta, tão certinha, senta ali com as saias perfeitamente arrumadas. E isso só o fazia querer ser muito, muito mau." p. 20.

Rafe Bowman viu-se diante uma mulher forte, determinada, autêntica, extremamente inteligente e linda de deixar seu corpo em uma excitação sem limites. Não sabia o que uma acompanhante tinha de tão encantador para deixa-lo daquela forma, entretanto seu objetivo – imposto por seu pai – era se casar com Natalie Blandford para trazer mais “sangue azul” para sua família e conseguir trabalhar com a saboaria na Inglaterra. Suas opiniões e atitudes nunca eram bem vindas para seu progenitor.
Todos os nobres e famílias afortunadas foram convidados para passar o natal na famosa propriedade de campo do conde Westcliff e Hannah foi incluída também. Seu encontro com Rafe já fora bastante tumultuado, porque o jovem não conhecia limites e muito menos o que era respeitar uma dama e a beijara com uma intensidade feroz que a deixou certa de que ele não era o melhor partido para Natalie. Ela torcia para que se comportasse como um cavalheiro para conseguir seu objetivo com sua prima.

"Ela não podia deixar de imaginar o que havia por trás daquela fachada bruta e invulnerável, como ele seria em um momento de ternura." p. 81.

Fatos inesperados, segredos revelados e máscaras sendo retiradas transformam esse natal em um acontecimento inesquecível para a famosa sociedade londrina e os Bowman juntamente com as Flores Secas seriam mais uma vez os protagonistas de acontecimentos escandalosos. E quem não gosta de reviravoltas repentinas? O que será que aconteceu na mansão dos Westcliff? O que está acontecendo com Hannah e Rafe? E porque Rafe teima em querer cumprir com as exigências de seu pai? E o que as Flores Secas aprontaram nesse spin-off?

Hannah Appleton é talentosa para debates e falar sobre temas que normalmente homens eram “autorizados” a discorrer na sociedade e por isso sempre fora vista como inadequada para conquistar um bom partido. Era sombra de sua prima Natalie e isso aparentemente não a machucava, porém no seu âmago, o ódio a corroía, já que a comparação era leviana e desnecessária. Porém, nada ofuscava sua postura de mulher culta e forte, somente quando seu caminho cruza com Rafe Bowman é que ela percebe que sua mente não será de grande ajuda diante seus sentimentos.

Rafe Bowman não é um libertino desvairado como Lorde Belzebu em O Príncipe dos Canalhas, mas é um farrista de carteirinha que dormia com muitas mulheres e nunca tinha se apaixonado na vida e tudo que conquistara foi com seu esforço e trabalho, já que seu pai – Thomas Bowman – nunca fora um homem de personalidade flexível e elogios aos seus filhos. Sua função era manipular e decidir o futuro de sua prole, assim criando filhos que sempre se sentiram mais órfãos do que amados. Debaixo de um homem sagaz e austero, temos um jovem de coração de ouro e pronto para amar e isso se revela quando conhece a fascinante Srta. Appleton.
Natalie Blandford é uma megera em forma de donzela divina, porque ela pode ser linda, como Annabelle Hunt, mas é egoísta e profundamente indecoroso em muitos momentos. Por trás, de seu sorriso angelical se esconde uma jovem determinada a manter seu legado a qualquer custo e deprecia sua prima sem perceber, já que foi criada num lar sem problemas financeiros – não aparentes – e cresceu sendo filha única e constantemente mimada e elogiada. Só gosto dela no final do livro quando se mostra mais amável e tolerável com Hannah. 

"Uma esposa não tem de ser interessante." p. 46.

Thomas Bowman, o patriarca da família é um homem que não compreendi sua necessidade interrupta de destilar humilhações para seus filhos, principalmente para seu filho mais velho, Rafe. Ele parece ter a urgência de mostrar seu poder aquisitivo se estende até as decisões, tentando a todo custo intervir na vida de seus cinco filhos e isso torna sua relação com Rafe praticamente impossível de fluir bem. Sua nova exigência deixa a relação dele a um fio de acabar para sempre.

Lilian, Daisy, Evie e Annabelle já estão aqui casadas e com filhos. Uma vitória já que no primeiro livro Segredos de uma noite de verão vimos à formação do grupo de “desencaixadas”, Flores Secas que a uniu para sempre e teve seu objetivo maior cumprido: casar todas elas. Todas reaparecem para ajudar Rafe a se casar com Natalie, mas o Destino que gosta de brincar com os seres humanos, faz com que elas sejam fadas madrinhas de outra pessoa e isso é hilário.
Opinião: Uma Noite Inesquecível é um romance de tirar o fôlego de qualquer leitor, porque Lisa nos presenteia com a volta de nossas Flores Secas¸ Annabelle, Lilian, Daisy e Evie para mais uma aventura romântica e avassaladoramente apaixonante com uma pintada de erotismo que deixa o enredo delirante.

O romance entre Hannah e Rafe é o melhor dessa série e não tem como duvidar disso, porque os dois são opostos e sua atração nasce naturalmente e sem toda aquela chatice que aparecia nos romances anteriores, principalmente com Annabelle e Hunt e Lilian e Westcliff. O amor entre eles surge de uma situação desfavorável para ambos e os sentimentos de ambos são claros como a noite com luar, o que dificulta aqui é a diferença de classes sociais somada com a falsa ilusão de que nenhum dos dois podia decidir sozinhos seus futuros.
Lisa me surpreendeu, porque o livro Pecados no Inverno tinha conquistado o lugar favorito dessa série, mas Uma noite inesquecível mostrou um enredo cheio de paixão e profundamente cheio de críticas sociais para a posição feminina na sociedade e as “regras” sociais que limitam não somente as mulheres, mas acabam com o desenvolvimento humano e os preconceitos infundados contra os norte-americanos. Um livro que surpreende com tão poucas páginas, mas que fecha com glória As Quatro Estações do Amor. Uma noite inesquecível é o romance mais deslumbrante dos romances de época contemporâneos que tive o prazer de ler. Um enredo amoroso, crítico para o tratamento com as mulheres e fascinante com a relação de nossos protagonistas. 

Sobre a Edição: A capa do livro é a minha favorita, porque a modelo é parecida com Hannah e é azul – minha cor predileta rs – e a fonte usada é a padrão da editora e isso me agrada sempre e não encontrei nenhum erro ortográfico nessa edição.
Sobre a Autora: Nascida em 1964, nos Eua, Lisa Kleypas é uma consagrada escritora norte-americana, autora de romances contemporâneos e históricos. Kleypas começou a escrever seus próprios romances no período de suas férias, quando estudava Ciências Políticas no Wellesley College. Kleypas é atualmente escritora de romance em tempo integral. Seus livros já foram traduzidos para doze idiomas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário