[RESENHA #309] DOIS MUNDOS - SIMONE O. MARQUES - Saga Literária

Novidades

quinta-feira, agosto 24, 2017

[RESENHA #309] DOIS MUNDOS - SIMONE O. MARQUES


Adicionar legenda
Título: Dois Mundos (Tesouros da Tribo de Dana #1)
Autora: Simone O. Marques
Editora: Butterfly
Páginas: 256
Ano: 2016
ISBN: 9788568674109
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: 
Num futuro distópico, Marina é uma jovem brasileira que carrega a força e os poderes de três grandes deusas celtas. Ela é aquela que cria, acolhe e mata. Protegida por guerreiros, perseguida por mortais e desejada por deuses, precisa encontrar os míticos tesouros da Tribo de Dana se quiser salvar o que restou do mundo... Ano de 2021. A Terra está devastada e poucos são os sobreviventes. No Brasil, grupos se reúnem em pequenas vilas em torno da água potável. O oásis neste caos fica na Chapada dos Veadeiros, na Fazenda Tribo de Dana, onde vive um povo guerreiro que acredita tudo ser parte dos planos da Grande Mãe. Neste paraíso vive Marina. Considerada o avatar de três grandes deusas celtas, precisa lidar com poderes diversos de cura, vida e morte. Ao abrir o véu que separa o mundo de mortais e deuses, a jovem liberta antigas divindades. E dois domínios distintos estão prestes a colidir quando ela descobre que detém nas mãos o destino da humanidade. 

Resenha: Dois Mundos foi escrito por Simone Marques e é o primeiro livro da trilogia Tesouros da Tribo de Dana. A história ocorre no Brasil de 2021, a terra foi completamente devastada e os sobreviventes vivem precariamente. Nesse cenário de destruição conhecemos a Fazenda Tribo de Dana, localizada na Chapada dos Veadeiros em Goiás. É nessa fazenda que vive Marina, uma jovem de 18 anos temperamental. A jovem foi escolhida pra ser casulo de três deusas celtas e teve o seu destino selado no Dia da Aurora.

"(...) E, depois da segunda onda, eu soube que era uma guerra entre deuses, e que nós, meros mortais, éramos como peças em um jogo que acabara de ser inventado e do qual desconhecíamos completamente as regras." p. 11.

O Dia da Aurora ocorreu cinco anos antes quando o mundo sofreu destruições através de ondas com a aniquilação de todas as armas de fogo, posteriormente os templos religiosos foram devastados, ceifando a vida de inúmeras e incontáveis pessoas que estavam abrigadas nesses locais. Todas essas ondas e destruições ocorreram porque Marina desejou e por causa do ódio gerado pelas deusas que habitam nela.

Desse dia em diante a jovem foi confinada na Fazenda Tribo de Dana, lá a sua vida sofreu uma grande mudança já que é adorada por todos, porém isso a impede de ter amigos e outras pessoas com quem conversar, sem contar que é rodeada por guardiões, apelidados por ela de sombras. Incomodada com essa guarda constante, Marina acaba cometendo um ato de rebeldia e entra no Sídhe, o local de descanso dos mortos e dois dos seus guardiões vão com ela, Artur e Brian.
"Com a mente e o coração em um turbilhão emocional, Marina foi até a margem do riacho, tirou as botas e as meias, ergueu a barra da calça e se sentou sobre uma pedra, apoiando os cotovelos nos joelhos e olhando para a água límpida que corria [...]." p. 27.

Um acidente acaba acontecendo em Sídhe e os guardiões acabam por cair em uma caverna e Marina tem um visão, sendo avisada que ela abriu um véu que separa o mundo dos vivos e dos mortos. Ao abrir esse véu, a jovem libera antigas divindades que podem destruir tudo, e agora para que ela possa salvar o seu povo, Marina precisa encontrar os Tesouros da Tribo de Dana, enquanto o destino da humanidade repousa em suas mãos.

"— A jovem é apenas um casulo. E não vai impedir que a Deusa se manifeste quando precisar. Espero que entenda isso quando o casulo tiver que se romper de vez, Brian. Não coloque em risco sua lealdade a Dana por causa de uma garota bonita e quebradiça — o deus ferreiro disse e se virou saindo do salão." p. 194.

Em paralelo aos acontecimentos de Marina nós acompanhamos Pedro, um rapaz inteligente e sempre visto por todos como esquisito e maluco por ter visões sobre uma menina. Essa menina é Marina, e ele precisa encontrá-la. Pedro sabe que ela existe, que ela é real, e acredita que precisa protegê-la custe o que custar, ainda que para isso sua própria vida esteja em risco.

Opinião: Recebi Dois Mundos pela renovação da parceria entre a Saga Literária e as editoras Butterfly e Petit. Fiquei bem feliz, pois essa era uma leitura que eu desejava realizar. Simone nos leva para um mundo repleto de magia, encantos e inúmeros perigos, o livro é repleto de aventuras e a autora conduz a trama de forma excepcional. Sua escrita é simples e direta, o enredo foi bem desenvolvido e a narração ocorre em terceira pessoa.
É interessante que a trama não se limita a ocorre na Fazenda Tribo de Dana ou em Sídhe, a autora nos leva para explorar outros locais como Brasília, Uberlândia, Ribeirão Preto, Pantanal, São Paulo e a Ilha de Mar que fica localizada em outra realidade, outro mundo e com isso vamos entendendo aos poucos sobre as ondas de destruição e o impacto que elas ocasionaram na Terra.
Achei positiva a ideia da autora em mesclar elementos como mitologia e distopia ambientando tudo no Brasil.  A história é bem legal, contudo é mais voltada para o público juvenil e isso me lembrou das histórias apresentadas na Série Vagalume. Dois Mundos foi uma leitura leve, rápida e divertida, o livro é uma boa introdução para esse universo que a autora apresenta. Os capítulos alternam entre os pontos de vista de Marina e Pedro. Fiquei envolvida na leitura e agora é aguardar o próximo volume.
Sobre a Edição: A edição está linda, a capa e sobrecapa retratam bem a história. O livro conta também com um mapa, servindo de guia e enriquecendo o livro. A edição está bem caprichada, as folhas são amareladas, fonte e espaçamento confortáveis, existe também ilustrações no início de cada capítulo. Deixo meus parabéns para o trabalho apresentado pela Butterfly Editora.
Sobre a Autora: Simone O. Marques é uma autora brasileira, formada em Pedagogia e Mestre em Educação, escreve desde 2007 quando deixou de lecionar para se dedicar de forma integral à escrita. A autora foca principalmente em livros de ficção e fantasia, tendo escrito vários livros e contos.

13 comentários:

  1. Que demais essa resenha menina, dois mundos é um dos livros da editora que estou sempre namorando, preciso comprar e ler, para então parar com isso. Gostei de saber a sua opinião e sei que o livro também tem muito a ensinar.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Me parece um livro recheado de aventura! Fantasia distópica é algo que ainda não tinha experimentado, gostei da sua dica e ainda mais pelo cenário da história ser no Brasil. Vou deixar como dica.
    Bjos!
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom? (:
    Amei a premissa! Só pelo fato de ter fantasia misturada com distoia e se passar no Brasil! Já anotei a dica, com certeza lerei assim que possível. Gostei da protagonista também, quero saber mais sobre ela. Parabéns pela resenha!
    Beijos, Yasmim.

    Blog: https://literarte.blog.br/

    ResponderExcluir
  4. Que linda a capa desse livro!! Eu achei bem legal também da escritora narrar a história em território brasileiro. São poucos os livros de fantasia que "ocorrem" aqui no Brasil e acredito que essa representatividade é muito boa. Gostei bastante da resenha e eu leri este livro sem dúvidas, muito legal mesmo!

    Um beijo, Karol Vicente.
    http://www.palavrasambulantes.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Que história interessante. Só de mesclar distopia e fantasia ja me chama atenção. Uma coisa que fiquei surpresa foi o fato de ser ambientada no Brasil e conseguir reunir várias características dos estados.
    Sua resenha me deixou com vontade de dar uma chance a essa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Eu não curto muito os livros dessa editora, mas esse livro eu tenho muita vontade de ler. Acho a capa maravilhosa e a premissa super interessante. Eu gostei da sua resenha e de poder conhecer um pouco mais sobre a obra. Eu tenho quase certeza que vou amar quando eu (finalmente) for ler.

    ResponderExcluir
  7. Esse livro me chama a atenção, principalmente por se passar no Brasil. Gosto muito quando os autores brasileiros escrevem fantasias e distopias que se passam no nosso país, pois acredito que ocorra uma melhor identificação do leitor brasileiro.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  8. Que bacana uma história se passar em nossas terras, acho que nos aproxima muito mais da história. Fiquei curiosa pra saber mais, os elementos de fantasia me chamaram atenção, quero saber como a escritora desenvolveu a história.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá! Amei as fotos! Tive a oportunidade de ler Dois Mundos. A história é incrível! O fato da autora ter mesclado a cultura celta em um Brasil distópico. O mundo que ela criou foi fascinante, é uma leitura maravilhosa! Abraços!
    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
  10. Estou doida para ler esta série, mas ainda não consegui. O que mais me chama atenção, além do enredo em si, é o fato da história se passar em vários estados aqui do Brasil. Adoro isso!
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  11. Heey! Li futuro distopico ja chamou minha atenção haha parece ser bem interessante. Irei procurar mais sobre ele, me interessei mesmo.
    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Assim como você, já ouvi falar muito do livro e sempre vejo elogios. Por ser mistura de mitologia e distopia coisas que curto, ele está entre meus desejados tem tempo. E por ser em território nacional, melhor mais ainda. Gostei da sua resenha <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Eu já li comentários variados sobre esse livro, e até gosto dessa capa meio metalizada, mas não me senti tentada a fazer essa leitura.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir