[RESENHA #320] MESTRE DAS CHAMAS - JOE HILL - Saga Literária

Novidades

segunda-feira, setembro 11, 2017

[RESENHA #320] MESTRE DAS CHAMAS - JOE HILL



Título: Mestre das Chamas
Autor: Joe Hill
Editora: Arqueiro
Páginas: 592
Ano: 2017
ISBN: 9788580417135
Onde Comprar: Amazon

Sinopse:
 Ninguém sabe exatamente como nem onde começou. Uma pandemia global de combustão espontânea está se espalhando como rastilho de pólvora, e nenhuma pessoa está a salvo. Todos os infectados apresentam marcas pretas e douradas na pele e a qualquer momento podem irromper em chamas. Nos Estados Unidos, uma cidade após outra cai em desgraça. O país está praticamente em ruínas, as autoridades parecem tão atônitas e confusas quanto a população e nada é capaz de controlar o surto. O caos leva ao surgimento dos impiedosos esquadrões de cremação, patrulhas autodesignadas que saem às ruas e florestas para exterminar qualquer um que acreditem ser portador do vírus.

Em meio a esse filme de terror, a enfermeira Harper Grayson é abandonada pelo marido quando começa a apresentar os sintomas da doença e precisa fazer de tudo para proteger a si mesma e ao filho que espera. Agora, a única pessoa que poderá salvá-la é o Bombeiro – um misterioso estranho capaz de controlar as chamas e que caminha pelas ruas de New Hampshire como um anjo da vingança. Do aclamado autor de A estrada da noite , este livro é um retrato indelével de um mundo em colapso, uma análise sobre o efeito imprevisível do medo e as escolhas desesperadas que somos capazes de fazer para sobreviver. 

Resenha: Ambientado na Costa Leste dos Estados Unidos, a história inicia-se no mês de Abril, época em que tudo está um caos devido a uma doença altamente contagiosa chamada Draco Incendia Trychophyton ou comumente conhecida como Escama do Dragão. Nesse período, diversos casos em que as pessoas entram em combustão são noticiados e estão relacionados a tal doença. Muito especula sobre a origem dessa doença, inclusive conspirações que apontam o Exército Islâmico como responsável, mas também engenheiros da empresa Haliburton.

"[...] Os fumegantes soltavam fumaça de modo intermitente, sempre a ponto de pegar fogo. A fumaça emanava em espirais de seus cabelos e narinas, e seus olhos vertiam água. As listras em seus corpos ficavam tão quentes que chegavam a derreter luvas de látex. Eles deixavam manchas de queimado em suas camisolas de hospital, em suas camas. Eram perigosos, também. Compreensivelmente, talvez, os fumegantes estavam sempre à beira da histeria. Mas havia uma questão do tipo ovo ou galinha nesse fato: será que eles entravam em pânico porque seus corpos não paravam de soltar fumaça, ou será que soltavam fumaça porque suas mentes estavam em constante estado de pânico?" p. 29.

Nesse cenário conhecemos Harper Grayson, uma enfermeira voluntária no Hospital de Portsmouth, sempre atenciosa e prestativa, ela foi designada para tratar dos pacientes em quarentena. Grayson é casada com Jakob e tenta manter essa relação enquanto faz o possível e o impossível para cuidar dos pacientes portadores do vírus Escama de Dragão. O vírus além da possibilidade de combustão, apresenta nas pessoas marcas escuras e douradas, algo que se assemelha a tatuagens, porém dependendo do estado emocional do portador da doença, o vírus pode levar a combustão de forma instantânea.
Em meio ao turbilhão de problemas e com a vida corrida, Harper descobre que está grávida de Jakob, porém o marido não recebe com felicidade essa notícia e para piorar o quadro, ele descobre que a esposa está portando o temido vírus e diante dessas notícias, ele não pensa duas vezes antes de abandona-la. Porém, antes da infecção se instalar em Harper, ela havia combinado com o marido que, se algum dos dois fossem infectados, eles iriam passar um ótima noite juntos antes de cometerem o suicídio, mas o pacto foi quebrado.
Harper mesmo com todas as dificuldades, resolve manter-se viva na esperança de que o bebê possa nascer com saúde, sem o esporo e as marcas do vírus. Por isso ela resolve lutar contra tudo e todos até a chegada do seu filho. Em paralelo aos acontecimentos com Harper, ficamos conhecendo o "bombeiro", um homem que ao passar do tempo conseguiu controlar a essência do esporo, e passou a utilizar a combustão (o fogo) ao seu favor, projetando fogo por diversas partes do seu corpo e até mesmo criando distrações para ajudar as pessoas contaminadas pelo vírus.

"[...] A morte e a ruína são o ecossistema preferidos do homem. Já leu sobre a bactéria que prospera dentro do vulcão, bem à margem da rocha fervente? Somos nós. A humanidade é um germe que prospera bem na fronteira da catástrofe." p. 262.

O "bombeiro" é na verdade John Rockwood, pois ficou conhecido assim por andar pela cidade vestido como um bombeiro. É na cidade que surgem grupos conhecidos como "bondes de cremação", pois eles são formados por pessoas que acreditam que a melhor maneira de eliminar o esporo (vírus) é eliminando as pessoas portadores da Escama de Dragão. Em um movimento oposto surge John, contra tal atitude, ele passa a ajudar as pessoas contaminadas para fugirem e acharem um local seguro longe dos grupos de extermínio. É através dessa atitude de John que o caminho de Harper cruza com o dele, já que John ajuda a enfermeira a fugir do marido e a leva para um acampamento repleto de refugiados. O acampamento é um lugar de aparente calmaria, um refúgio para a salvação dos contaminados, porém o mal repousa por ali.

Opinião: Joe Hill construiu um enredo frenético, são diversos acontecimentos ao longo da leitura que nos deixam extremamente curiosos sobre os desdobramentos dos fatos. Hill transforma um livro extenso em algo completamente fluido. A trama conta com diversas referências à cultura pop e outras obras literárias, detalhes que achei super legal. Existe também alguns palavrões ao longo do enredo, algo que em nenhum momento me incomodou. A narrativa é realizada em terceira pessoa. 
Joe Hill criou um mundo esplêndido que vai mexer com a imaginação de muitos leitores. A trama apresenta um cenário praticamente pós-apocalíptico, em que o ser humano luta pela sobrevivência, seja ele contaminado ou não. O autor utilizou elementos diversos como drama, terror e mistério em sua narrativa, algo que apenas enriqueceu esse enredo maravilhoso. Joe Hill explora a fragilidade do ser humano e principalmente da sociedade em face a uma situação onde a esperança para a salvação é pequena. 

Hill demonstra também o lado desumano, perverso e cruel das pessoas, onde a coletividade dá lugar a unidade com o egocentrismo reinando em meio ao caos nessa luta pela sobrevivência. Mestre das Chamas é um livro fenomenal, imperdível, tenso e cruel. Recomendo para todos que gostam de ambientações apocalípticas e pós-apocalípticas. Mestre das Chamas foi o livro vencedor do prêmio Goodreads Choice Awards 2016 na categoria Terror.
Sobre a Edição: A edição de Mestre das Chamas está impecável, a diagramação e a revisão ficaram muito boas. A capa ficou muito bonita e está coerente com o enredo apresentado. As folhas são amareladas e os capítulos são divididos por livros, totalizando nove livros que se passam em diferentes datas.
Sobre o Autor: Joseph Hillstrom King, mais conhecido como Joe Hill, é um escrito estadunidense, nasceu em 03 de Junho de 1972 em Hermon, Maine. Filho de Stephen King, Joe Hill já ganhou diversos prêmios por seus contos, incluindo dois Bram Stoker que é considerado o mais importante prêmio da literatura de horror. Autor de A estrada da noite, Nosferatu e O pacto (Amaldiçoado), todos foram publicados no Brasil pela Arqueiro. Hill mora na Nova Inglaterra com a mulher e os filhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário