[RESENHA #327] FLORES PARTIDAS - KARIN SLAUGHTER - Saga Literária

Novidades

terça-feira, outubro 03, 2017

[RESENHA #327] FLORES PARTIDAS - KARIN SLAUGHTER

Título: Flores Partidas
Autora: Karin Slaughter

Editora: HarperCollins Brasil
Páginas: 400
Ano: 2017
ISBN: 9788595081628
Onde Comprar:
 Amazon - Saraiva

Sinopse: 
Quando Lydia contou para a irmã que o cunhado havia tentado estuprá-la, Claire não acreditou. Dezoito anos depois, porém, tudo o que Claire achava saber sobre o marido se prova uma mentira. Quando vídeos escondidos no computador de Paul mostram uma face terrível do homem que ela julgava conhecer, Claire percebe que o drama de sua família tem muitas camadas, que precisarão ser descobertas antes que a assustadora verdade por fim venha à tona. 

Resenha: Em Flores Partidas conhecemos a família Carroll, uma família comum que sofreu uma terrível experiência e ficou completamente afetada quando Júlia, a filha mais velha desapareceu sem deixar qualquer pistas ou rastros. Após o sumiço diversas buscas e divulgações por Julia foram realizadas e todas infrutíferas. Após 24 anos o ocorrido ainda não se sabe o que realmente havia acontecido. Com o desaparecimento de Julia, as suas duas irmãs Claire e Lydia sofreram horrores, ficando profundamente abaladas com a perda.

"O restaurante no centro de Atlanta estava vazio, exceto por um empresário sentado a uma mesa de canto e um garçom que parecia acreditar ter dominado a arte do flerte. A correria antes do jantar enfim começava a diminuir. Ouvia-se o barulho de talheres e pratos vindo da cozinha. O chef berrava. Um garçom abafava uma risada. A televisão acima do bar oferecia um ritmo constante de notícias ruins." p. 13.

Após essa terrível página que ficou marcada na história da família algumas transformações ocorreram, Lydia passou a tentar fugir da realidade e buscar um campo "seguro" nas drogas, já Claire tentou mudar o seu comportamento e ser uma filha exemplar. Mas o que já estava ruim, piorou ainda mais quando Lydia contou para Claire que o cunhado tentou estuprá-la. Esse fato abalou ainda mais a família, pois Claire emocionalmente envolvida por Paul, não acreditando que o seu amado fosse possível em realizar tal ato hediondo, aliado ao fato da sua irmã ser dependente química, ficou ao lado de Paul e acabou por cortar as relações com Lydia.
Desse momento em diante as vidas das irmãs Carroll seguem por caminhos distintos: enquanto Lydia não tem mais contato com a família, ela precisa lidar com a maternidade, já que tem uma filha e finalmente consegue se livrar das drogas. Claire está casada com Paul, porém em uma tentativa de assalto ele acaba morrendo em seus braços e posteriormente ela acaba descobrimento vídeos comprometedores e perturbadores em seu computador, o que leva a refletir e questionar até que ponto realmente conhecia o seu marido.

"Quando Julia desapareceu, todo mundo dizia que era muito trágico algo tão ruim ter acontecido com uma garota tão bacana. Então, quando o delegado revelou a teoria de que ela havia fugido de casa - para se reunir a uma comunidade hippie ou ficar com um rapaz -, o tom mudou, passando de simpatia para acusação [...]" p. 148.

Diante de tantas reviravoltas e descobertas, Claire percebe aos poucos quem realmente era o seu marido e ela passa a acreditar na confissão realizada por sua irmã Lydia tempos atrás. Claire totalmente perdida e desolada, resolve procurar Lydia para se desculpar e tentar uma reaproximação. Desse momento em diante as duas partem em busca da verdade sobre o que aconteceu com Julia, mas essa decisão pode colocar em risco a integridade de toda a família.

Opinião: Karin Slaughter traz uma narrativa intensa e sombria, repleta de mistérios e reviravoltas. A escrita da autora é envolvente, inebriante e durante a trama vemos que diversos temas fortes são levados ao leitor, passando por sequestros, estupros, mas também abordando outro tema relevante, a produção de filmes pornográficos jogados no mercado negro da internet. Os capítulos vão se alternando sob a ótica das irmãs Lydia e Claire, além de anotações do diário do pai delas. 
Se você gosta de um bom suspense com toques de brutalidade, Flores Partidas é o livro certo para você, pois a autora em nenhum momento nos poupa do aspecto violência e cenas chocantes em seu enredo. Karin leva ao leitor um livro realista e bem construído. O livro nos traz todo o clima de sofrimento da família Carroll e isso é algo praticamente palpável. Adorei a leitura de Flores Partidas, esse livro já entrou nos meus favoritos do gênero Thriller! 
Sobre a Edição: A HarperCollins deu um show com a edição de Flores Partidas, o livro conta com uma jacket que difere da capa propriamente dita e traz um clima de mistério. O livro conta ao todo com 24 capítulos e diversos subcapítulos que dão uma boa dinâmica para a leitura. A revisão ficou muito boa e a edição conta com folhas amareladas, algo que eu particularmente adoro.
Sobre o Autora: Karin Slaughter é uma autor estadunidense com foco na literatura policial. Estreou na literatura em 2001 com o seu romance Cega que foi publicado em quase 30 idiomas. Slaughter nasceu em 1971 em uma pequena comunidade na Georgia, atualmente reside em Atlanta. Pela HarperCollins Brasil foi ainda publicado o livro Esposa Perfeita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário