[RESENHA #366] MERLIN: A CAVERNA DE CRISTAL - MARY STEWART - Saga Literária

Novidades

segunda-feira, novembro 27, 2017

[RESENHA #366] MERLIN: A CAVERNA DE CRISTAL - MARY STEWART


Título: A Caverna de Cristal - Merlin # 1 (A Lenda do Rei Artur)
Autora: Mary Stewart
Editora: Cavaleiro Negro
Páginas: 448
Ano: 2017
ISBN: 9788592594039
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: 
Quem foi Merlin? O feiticeiro de contos de fadas? O mago de túnica, chapéu pontudo e vara de condão? Ou um rei e profeta das velhas lendas? Perfeito para os amantes da literatura fantástica, este livro traz a saga do lendário Merlin, o maior mago de todos os tempos, em uma narrativa autobiográ ca envolvente e muito emocionante. Toda a trajetória de Merlin; do menino bastardo e desprezado, acusado de ser lho do demônio, ao mago que se tornaria o guardião do rei Artur e da Bretanha unida, é contada de forma brilhante. Fascinante do começo ao m, o livro A Caverna de Cristal faz o leitor reviver a história em uma verdadeira viagem no tempo cheia de traições, guerras, assassinatos e muito mais. De maneira brilhante, Mary Stewart, dá voz a esse mundo maravilhoso e ao mito do mago dos magos, Merlin e ao rei dos reis Artur. 

Resenha: Lançado na década de 1970 pela escritora inglesa Mary Stewart, "A Caverna de Cristal" é o primeiro volume de, inicialmente , uma trilogia que posteriormente virou uma série que ganhou mais dois volumes. Poucos anos atrás a trilogia original ganhou nova roupagem pela Hunter Books que em 2016 teve os direitos adquiridos pela Cavaleiro Negro e a editora pretende lançar os cinco volumes sobre a série com lendas arturianas.
Em A Caverna de Cristal vamos acompanhar o garoto Myrddin Emrys desde os seis anos de idade até o início da fase adulta. O nome do jovem que, traduzido do gaélico, significa falcão. Myrddin ou , simplesmente, Merlin é filho bastardo da princesa Ninianne de Gales e por esse motivo ele não pode viver no castelo com a sua mãe, outro detalhe é que sua mãe se recusa a revelar quem é o seu pai e por isso surgem fofocas e rumores sobre Myrddin que vão espalhando. As pessoas acreditam que o garoto é filho de um demônio, algo que é reforçado após o jovem começar a ter visões.

Myrddin (Merlin) é criado por uma aia de sua mãe que faz o papel materno na maior parte do tempo e ainda conta com o namorado dela, um cavalariço que serve como seu protetor. Talvez por ter sido negado o convívio dele com a mãe, Merlin acaba mostrando ser um garoto antissocial, recluso e introvertido e com o passar do tempo ele cultiva o hábito de andar sozinho pelas propriedades do castelo de sua mãe.

Com o passar dos anos Merlin continua apresentando um dom que assombra a todos, suas visões. Muito inteligente, o conhecimento que vai adquirindo ao longo dos anos, em parte, não passam de pura perspicácia, mas por outro lado muito do que aprendeu se deve à educação que teve com Galapas, um eremita que morava em uma caverna próximo ao local em que Merlin nasceu. É nessa caverna que Merlin aprende muito do que sabe e é lá que ele desenvolve o seu dom de visões.
"No dia que meu tio Camlach veio para casa, eu tinha apenas seis anos de idade. Lembro-me de como ele era, quando o vi pela primeira vez: um jovem alto, impetuoso como meu avô, olhos azuis e o mesmo cabelo avermelhado que eu achava tão bonito em minha mãe. Ele chegou a Maridunum quase ao crepúsculo, em um dia de setembro, acompanhado por uma pequena tropa de soldados." p. 17.

Tudo muda para Merlin quando o seu avô bastardo morre, pois o seu tio Camlach tenta matá-lo, algo que era praticamente impossível antes, pois apesar de viver fora do castelo, ele gozava de certa proteção por ser um bastardo real. Após essa tentativa contra a sua vida, Merlin resolve fugir e acaba encontrando o seu verdadeiro pai, o Conde Ambrosius. Desse momento em diante Merlin é visto e passa a ser tratado como um príncipe de direito. O jovem príncipe acaba ajudando o pai a invadir a Bretanha e tirar o Rei Vortigern do trono, já que ele é considerado um usurpador.

"Puxaram a cortina para um lado e Uther saiu. Quando me viu, parou e balançou-se nos calcanhares. Deu-me a impressão de que ia falar, mas acho que notou o olhar interessado do secretário e foi embora, fazendo girar a capa vermelha e espalhando o cheio de cavalo." Era sempre fácil adivinhar onde Uther andara." p. 197.

Após a morte do seu pai, o seu tio Uther Pendragon ascende ao trono e, apaixonado profundamente por Ygraine, esposa de Gorlois  da Cornualha, acaba pedindo a ajuda de Merlin com a sua magia para que possa conquistar a mulher dos seus sonhos. Merlin elabora um plano para conseguir um encontro entre eles às escondidas. Enquanto Uther se encontrava com Ygraine, o destino de Gorlois estava selado. É desse encontro que surgirá o salvador e futuro Rei da Bretanha.
Opinião: Mary Stewart tem uma escrita mágica e muito viciante, fiquei completamente imerso e envolvido na trama. A autora me encantou e conquistou por meio de personagens como Uther, Ambrosius e Merlin, esse último por sinal é cativante, humilde e leal aos que ama. É muito legal acompanhar o desenvolvimento de Merlin desde a infância até o início da fase adulta, pois com o passar dos anos ele vai amadurecendo e ganha uma aura mística. 

Fica claro durante a leitura que a autora britânica realizou pesquisas históricas sobre a Bretanha do século V, já que nos deparamos e conhecemos lugares diversos que vão estar presente nas lendas do Rei Artur, nos passando um sentimento de familiaridade. A leitura foi simplesmente incrível e recomendo para todos que amam as lendas arturianas ou que apenas desejam realizar uma ótima leitura.
Sobre a Edição: A Cavaleiro Negro leva ao leitores uma edição magnífica, o livro conta com capa dura, várias artes e sumário. Um ponto positivo é que vem com um mapa demonstrando a Bretanha e parte da Gália, algo que facilita o leitor a localizar e acompanhar as andanças de Merlin. O livro conta com folhas pretas antes do início de cada capítulo. A fonte está em bom tamanho e a revisão ficou muito boa. Essa edição está maravilhosa.
Sobre a Autora: Mary Stewart nasceu em 17 de Setembro de 1916 na cidade de Sunderland, Inglaterra e faleceu em 9 de maio de 2014 em Lochawe, Escócia. Precursora do gênero de mistério no século XX, Mary foi uma romancista britânica e publicou livros de estórias infantis, góticas, coletâneas de poesia e literatura fantástica, tendo iniciado sua carreira aos 30 anos. A autora ficou conhecida por sua série (pentalogia) que envolve o Mago Merlin e as lendas arturianas que mescla os gêneros de romance histórico e ficção fantástica se tornando, assim, uma dentre os autores prediletos pelos fãs das lendas arturianas, ao lado de T.H. White (O Único e Eterno Rei), Marion Zimmer Bradley (As Brumas de Avalon) e Bernard Cornwell (As Crônicas de Artur). 

2 comentários:

  1. Oiii Yvens tudo bem?
    Eu sou completamente apaixonada pelo Merlin e realmente fiquei fascinada pela sua resenha, com toda certeza adoraria conhecer melhor esse mago, sei que deve ser uma fantasia, aventura e tanto.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Eu já leria só por ser uma autora mulher, e eu adoro Merlin mas nunca li nada sobre ele ah não ser algumas releituras em mangás.

    ResponderExcluir