[RESENHA #374] A TORRE NEGRA - C. S. LEWIS - Saga Literária

Novidades

terça-feira, dezembro 05, 2017

[RESENHA #374] A TORRE NEGRA - C. S. LEWIS


Título: A Torre Negra E Outras Histórias
Autor: C. S. Lewis
Editora: Planeta
Páginas: 240
Ano: 2016
ISBN: 9788542207781
Onde Comprar:
 Amazon - Saraiva

Sinopse:
 Ficções inéditas do autor de Crônicas de Nárnia. Continuação memorável das fantasias de C. S. Lewis, estas seis histórias revelam mais uma vez o poder e a visão deste importante contador de histórias, um dos nomes centrais da literatura de fantasia universal. A Torre Negra é um esboço de um quarto volume que daria continuidade à aclamada série de ficção científica de Lewis conhecida como Trilogia cósmica. Uma história cativante que continua as aventuras de personagens como Dr. Elwin Ransom e MacPhee. Na trama, cinco homens se reúnem no escritório de Orfeu, na Universidade de Cambridge, para testemunhar a violação do espaço-tempo por meio do cronoscópio, um telescópio que não olha apenas para um outro mundo, mas para outras dimensões. Ao longo das narrativas, seus personagens travam debates brilhantes sobre a matéria, no tempo e no espaço. Para os fãs de Crônicas de Nárnia e da Trilogia cósmica, este é um livro imprescindível.

Resenha: A Torre Negra é na verdade um esboço do que seria o quarto volume da série de ficção científica conhecida como trilogia Cósmica. Logo no início do livro encontramos um prefácio elaborado por Walter Hooper que foi secretário do autor C. S. Lewis. Hooper leva ao leitor informações sobre as seis histórias que estão no livro, e como ficou com a responsabilidade de publicar essa obra. Hooper deixa claro que "A Torre Negra" é uma história que infelizmente está incompleta e comenta que o manuscrito foi composto por sessenta e duas páginas e que tentou preservá-las da melhor forma possível.

"Durante todo esse tempo, nenhum de nós duvidou de que estivéssemos olhando ora para o futuro distante, ora para o passado distante, embora MacPhee por vezes sentisse ser sua obrigação nos lembrar de que isso não havia sido ainda provado." p. 56.

A história de A Torre Negra inicia-se com Orfeu dentro do seu escritório na companhia do seu assistente Scudamour e mais dois amigos, MacPhee e Ranson. Eles estão conversando sobre um cronoscópio, equipamento que serve para demonstrar um tempo diferente do atual, ou melhor, é capaz de visualizar outra dimensão. Porém, ao observarem esse mundo, eles visualizam um torre antiga e escura, o grupo também começa a notar algumas similaridades, semelhanças entre o outro mundo com o mundo em que vivem e tamanha é a curiosidade que eles resolvem enviar um deles para essa outra dimensão.
O Homem que nasceu Cego é a segunda história e Walter Hooper explica que achou ela em um dos cadernos que foram cedidos pelo irmão de Lewis. Nessa trama acompanhamos a história de Robin, um homem que precisou se submeter a uma cirurgia para recuperar parte de sua visão. Antes de passar pelo procedimento cirúrgico, Robin ouvia constantemente as pessoas conversando sobre a luz, contudo após recuperar-se da cirurgia ele fica refletindo sobre o que é a luz e ele não consegue compreender de fato o conceito da mesma.

"Após uma busca inútil por mais páginas, mostrei esse fragmento ao major Lewis, Owen Barfield e Roger Lancelyn Green e fiquei decepcionado ao saber que eles nunca o haviam visto ou ouvido falar dele." p. 133.

Além das histórias acima, o livro conta com outras histórias curtas como: As Terras Fajutas, Anjos Ministradores (conto que fala sobre o isolamento social), As Formas das Coisas Desconhecidas e Depois de Dez Anos, inclusive essa última está incompleta, assim como a Torre Negra. Essas histórias são curtas, porém permite ao leitor trabalhar a sua imaginação.
Opinião: Lewis faz uma bela mescla de ficção científica e fantasia em A Torre Negra e o autor aborda de forma singela a vida. A leitura foi ágil e dinâmica, porém o livro requer atenção do leitor, pois é um livro reflexivo e também incompleto, mas isso é algo que permite a nossa imaginação trabalhar. Os contos escritos por Lewis são curtos, porém conseguiram despertar a minha atenção e curiosidade. 

De todos os contos, eu amei O Homem que Nasceu Cego pelo simples fato de utilizar belas metáforas que retratam a condição humana, as nossas limitações para compreender aquilo que nos é diferente, aquilo que nos rodeia. Apesar de alguns contos estarem incompletos, isso não diminuiu a qualidade da obra, A Torre Negra foi uma bela leitura. Só recomendo que fiquem atentos e focados na leitura. Esse é um livro impactante! Agradeço a Planeta de Livros por nos enviar essa bela obra!
Sobre a Edição: A Planeta de Livros está de parabéns pelo capricho e esmero que deu ao livro. A capa ficou maravilhosa. A diagramação ficou muito boa, as folhas são amareladas, a fonte está de bom tamanho e o espaçamento ficou confortável. A edição está impecável e desperta atenção.
Sobre o Autor: Clive Staples Lewis nasceu em Belfast, atualmente Irlanda do Norte, no ano de 1898. Em 1954, tornou-se professor de Literatura Medieval e Renascentista em Cambridge. Durante muitos anos foi ateu, porém se converteu em 1929. Essa experiência o ajudou a entender não somente a indiferença como também a indisposição de aceitar a religião. Lewis escreveu livros de ficção científica, de crítica literária e para crianças. Entre estes estão As Crônicas de Nárnia, sucesso mundial absoluto. C. S. Lewis morreu em 1963, em sua casa em Oxford.

Nenhum comentário:

Postar um comentário