[RESENHA #383] UMA DOBRA NO TEMPO - MADELEINE L'ENGLE - Saga Literária

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, dezembro 20, 2017

[RESENHA #383] UMA DOBRA NO TEMPO - MADELEINE L'ENGLE


Título: Uma Dobra no Tempo
Autora: Madeleine L'Engle

Editora: HarperCollins
Páginas: 240
Ano: 2017

ISBN: 9788595081758
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: 
Era uma noite escura e tempestuosa; a jovem Meg Murry e seu irmão mais novo, Charles Wallace, descem para fazer um lanche tardio quando recebem a visita de uma figura muito peculiar.

"Noites loucas são a minha glória”, diz a estranha misteriosa. “Foi só uma lufada que me pegou de jeito e me tirou da rota. Descansarei um pouco e seguirei meu rumo. Por falar em rumos, meu doce, saiba que o tesserato existe, sim."

O que seria um tesserato? O pai de Meg bem andava experimentando com a quinta dimensão quando desapareceu misteriosamente... Agora, com a ajuda de três criaturas muito peculiares, chegou o momento de Meg, seu amigo Calvin e Charles Wallace partirem em uma jornada para resgatá-lo. Uma jornada perigosa pelo tempo e o espaço. 
Uma dobra no tempo é uma aventura clássica, que serviu de inspiração para os mestres da fantasia e da ficção científica do mundo, agora adaptada para os cinemas pela Disney. Junte-se à família Murray nesta jornada, entre criaturas fantásticas e novos mundos jamais imaginados. 

Resenha: Escrito pela autora norte-americana Madeleine L'Engle, uma Dobra no Tempo é o primeiro volume de uma série infanto-juvenil e foi publicado originalmente em 1962 após ser rejeitado por quase trinta editoras. Entre as dificuldades para publicar o seu livro que envolve temas como fantasia, ficção científica e mistérios, a autora creditou essa dificuldade em seu livro ser aceito por envolver assuntos complexos, e também por ter como protagonista uma menina.

"Margaret Murry estava no seu quarto, que ficava no sótão, enrolada na velha colcha de retalhos, sentada ao pé da cama e assistindo às árvores que se agitavam, açoitadas pelo vento. Por trás das árvores, nuvens frenéticas cruzavam o céu. De quando em quando via-se lua, que criava sombras espectrais a correr pelo assoalho." p. 9

Madeleine nos conta a história da família Murry, em especial de Meg Murry, uma garota brilhante, extremamente inteligente, porém considerada emocionalmente imatura, teimosa e às vezes problemática. Meg vive com sua mãe e seus três irmãos, incluindo o pequeno gênio Charles Wallace, uma criança que é considerada prodígio. O caçula é também muito maduro, super inteligente e parece ter a capacidade de ler os pensamentos da irmã. O garoto não perde a esperança de rever o pai, um cientista renomado que desapareceu após realizar uma viagem misteriosa. Meg por outro lago, passa a ficar mais afastada, solitária e introvertida.
Em certa noite muito escura e chuvosa, a casa da família Murry recebe uma velhinha, é nesse momento que a vida de Meg e Charles Wallace começa a mudar. O pequeno Charles afirma conhecer essa mulher misteriosa que se chama Sra. Quequeé. Ela mora no meio de uma floresta com suas amigas Sra. Qual e Sra. Quem. É durante essa visita que a misteriosa velhinha choca a mãe de Meg e Charles ao afirmar que o tesserato existe, porém as crianças não sabem o que isso significa, não tem a ideia da importância do tesserato, só sabem que algo importante está por acontecer. É nesse momento que Meg começa a descobrir algumas pistas e informações que podem ajudar a descobrir o paradeiro o seu pai.

"Foi uma sombra que caiu sobre a lua ou a lua simplesmente se apagou, extinta de forma tão abruta e completa como uma vela? Ainda se ouvia o barulho das folhas, um farfalhar tão aterrorizante quanto aterrorizado. Toda luz desapareceu. A treva era integral. De repente o vento se foi, assim como todo som [...]." p. 61.

Nesse meio tempo, Meg e Charles Wallace conhecem Calvin O'Keefe, um garoto popular e logo eles se tornam amigos. O garoto confidencia para os irmãos que sente uma energia no ar, algo que mudará a sua vida para sempre. Em certoEles acabam sendo transportados pelas três velhinhas e são levados para outra dimensão, para outro planeta e embarcam numa aventura por todo o universo, onde buscam encontrar o pai de Meg e Charles que desapareceu tem algum tempo e também procuram salvar o universo da "Coisa Escura" que vem conquistando e dominando diversos planetas.
Opinião: Uma Dobra no Tempo é um livro bem escrito, consegue reunir elementos de fantasia, ficção científica e religião pelo viés do cristianismo, essa mescla realizada por Madeleine L'engle faz com que tenhamos em mãos uma história fantástica, maravilhosa e bem envolvente. Apesar de ter sido publicado por volta de 55 anos atrás, a história é atemporal, os protagonistas precisam enfrentar seus medos, superar as dificuldades que encontram pelo caminho, trabalhar em equipe, perseverar, ter fé em Deus e principalmente acreditar nos seus sonhos.
Madeleine L'Engle nos apresenta um belo e Uma Dobra no Tempo é um livro para todas as idades, pode agradar qualquer público, pois os personagens são bem construídos e cativantes. A trama é envolvente e reúne elementos de diversos gêneros literários. Além dos aspectos acima citados que a autora trabalha, Madeleine ainda traz uma mensagem importante que envolve o amor e a família, além de alguns princípios primordiais para fazermos do mundo um lugar melhor. Esse é o primeiro de cinco livros da série "O Quinteto do Tempo". Uma Dobra no Tempo foi adaptado para o cinema e chega no Brasil em 8 de março de 2018. Super recomendo a leitura!
Sobre a Edição: A edição publicada pela HarperCollins Brasil está linda, é o reflexo de um trabalho impecável que a editora vem realizando. Por tratar-se de uma edição comemorativa, Uma Dobra no Tempo recebeu edição em capa dura e conta ainda com conteúdo extra. No decorrer da leitura nos deparamos com algumas ilustrações que enriquecem ainda mais a edição. Não encontrei erros de revisão, a fonte e o espaçamento ficaram confortáveis. No geral a edição está bem caprichada e vale o investimento.
Sobre a Autora: Madeleine L'Engle nasceu em 29 de Novembro de 1918 na cidade de Nova Iorque, Estados Unidos. L'Engle foi escritora e ficou teve como foco os gêneros de Ficção e Jovem Adulto. Seus livros refletem o seu interesse pela ciência moderna. Durante as décadas de 1960, 1970 e 1980, L'Engle escreveu dezenas de livros para crianças e adultos. No Brasil alguns dos seus livros foram publicados pela Editora Rocco e recentemente Uma Dobra no Tempo foi publicado pela HarperCollins Brasil.

9 comentários:

  1. Eu achei realmente a edição muito linda, mas não é um livro que me desperte a curiosidade para leitura, então dessa vez, apesar da bela resenha eu irei deixar passar a dica, muito obrigada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Desde a primeira vez que ouvi falar da existência desse livro sabia que precisava dele em minha vida. Sua resenha só fez confirmar isso. Adoro sci-fi, especialmente aqueles com um toque de magia, de beleza. Quero demais ler esse.

    ;*

    ResponderExcluir
  3. Oi
    Desde que vi que esse livro ia virar filme, fiquei com vontade de lê-lo. Adorei a proposta e parece ser realmente uma ótima leitura. Adoro essa mescla de fantasia e ficção científica!
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Ai que vontade de ler esse livro! Pela sua resenha, parece ser uma história encantadora. Já gostei do perfil dos pequenos protagonistas pelo que li no seu post. E essa edição parece linda!

    ResponderExcluir
  5. Já tinha ouvido falar desse livro mas até então não tinha lido nenhum resenha dele. Eu simplesmente adoooorei, já quero muuuito!!!!
    Bjs

    https://blog-myselfhere.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu tô me tremendo toda para ler esse livro, sério! Queria muito ler antes do filme ser lançado e a Disney estragar tudo.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  7. outro livro que não conhecia e escrito por uma mulher, que delícia. nem digo nada da capa, perfeita e imagino que a diagramação também me interessaria. Todos os elementos que gosto e atemporal, livro perfeito pra mim.

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Gostei do tema, acho legal scifi e ainda mais por se tratar de uma história que não 'envelhece' e sempre está atual em qualquer época que se leia.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  9. Eu não tinha ideia do livro até ver o filme, o que eu realmente gostei. O desempenho de Chris Pine foi muito bom, acho que ele é um excelente ator desde que o vi em Mulher Maravilha. Na minha opinião, foi um dos mehores filmes da dc. que foi lançado. O ritmo é bom e consegue nos prender desde o princípio. É importante mencionar também o grande trabalho do elenco. O filme tem uma direção incrível, narrado de uma forma bem humorada e divertida. Apesar de ser uma história clássica tem muitos toques contemporâneos.

    ResponderExcluir

Post Bottom Ad