[RESENHA #397] ROBOPOCALIPSE - DANIEL H. WILSON - Saga Literária

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, janeiro 06, 2018

[RESENHA #397] ROBOPOCALIPSE - DANIEL H. WILSON


Título: Robopocalipse
Autor: Daniel H. Wilson
Editora: Record
Páginas: 406
Ano: 2017
ISBN: 9788501095398
Onde Comprar: Amazon - Record

Sinopse: 
Ela está na sua casa. Ela está no seu carro. Ela está no céu. Ela está no seu bolso. E agora a tecnologia quer acabar com você. Uma inteligência artificial é criada: Archos. Em segundos de análise de dados, ela conclui que a humanidade é descartável. A partir disso, ela toma conta de toda forma de tecnologia on-line do mundo. Primeiro, pequenos bugs em equipamentos e programas são percebidos, sem que ninguém perceba nenhuma conexão entre os acontecimentos. Então, no que ficou conhecido como a hora H, Archos lança um ataque total contra a raça humana. Por isso, para detê-la, a humanidade deverá fazer algo que jamais foi tentado antes: unir-se por um objetivo em comum.

Resenha: Quando eu vi o livro Robopocalipse na listinha do mês da Editora Record eu não pensei duas vezes antes de solicitar o mesmo, pelo simples fato de eu amar ficção científica, mas também por saber que Steven Spielberg provavelmente irá adaptar esse livro para o cinema, contudo não tem data definida para que o mesmo chegue nas telonas.

"Vinte minutos depois do fim da guerra, vejo amputadores brotando de um buraco no gelo como formigas do inferno e rezo para continuar com as minhas pernas por mais um dia." p. 9.

A trama de Robopocalipse tem início em um período não muito distante, as máquinas (robôs) são primordiais no cotidiano do ser humano, foram programadas para servir a humanidade em qualquer tipo de situação, porém em determinado momento elas começam a agir por conta própria e diante dessa nova situação os seres humanos passam a ser alvos dessas máquinas que passam a ter consciência. O ser humano ao projetar essas máquinas, desenvolveram uma tecnologia artificial chamada Archos e essa tecnologia acaba por dominar qualquer aparelho tecnológico existente.

Os humanos não previram que os robôs pudessem ter a capacidade de se comunicarem entre si e as máquinas acabam por arquitetar uma guerra contra os próprios criadores. Os humanos falharam, pois sequer conceberam qualquer mecanismo como um botão de pânico para que desligassem e desativassem a tecnologia Archos e sua própria criação. Surge então uma grande guerra entre os humanos e os robôs, o caos instaura-se e um verdadeiro apocalipse acontece na terra, a era dos homens está próxima de chegar ao fim, o que era para ser a ascensão e evolução do homem através da sua criação, agora está fadado ao fracasso.
Nesse cenário terrível os humanos sobreviventes precisam se unir, buscar formas para superar a própria criação e assim, lutar contra a própria extinção. A história começa de fato quando um grupo de combatentes que luta pela resistência humana, liderados por Cormac Wallace, descobre um cubo preto repleto de informações sobre a revolta dos robôs e notas históricas detalhadas sobre a Nova Guerra, a rebelião das máquinas que foi presenciada pela humanidade no passado. Cormac preocupado com essa descoberta e com todas as informações obtidas, dá início a uma apresentação com os relatos das mulheres, homens e até de crianças que presenciaram e vivenciaram aquele período triste e brutal.

"Quando o robô levanta o braço, de repente, ele é puxado um metro para trás. Ele vira a cabeça e lá está Felipe, deitado de costas, engasgando com o próprio sangue. Faixas do seu cabelo preto e suado estão grudadas no rosto esmagado. Ele, tipo, não tem mais boca, é só uma grande ferida aberta [...]" p. 41.

Desse momento em diante acompanhamos diversos os pontos de vista de alguns personagens que estão no núcleo principal, mas também informações e descrições sobre o despertar da Archos, da hora H até o fim da Nova Guerra, ao mesmo tempo, segundo a tecnologia Archos, o ser humano criou as máquinas para terem o próprio ego massageado, para ter máquinas como escravos ao próprio bel-prazer, apenas um capricho e o homem apenas encontrou o próprio declínio e a destruição por meio da sua criação.
Opinião: Robopocalipse foi uma leitura rápida, fluida e que me envolveu, eu particularmente adoro ficção científica, então sou um pouco suspeito para falar sobre livros do gênero. Esse é um livro de poucos diálogos, quando há são rápidos e objetivos. O autor traz algumas reflexões para os leitores ao tecer uma grande crítica em sua narrativa, que é a forma de como utilizamos a tecnologia, demonstrando que somo capazes de ser "subservientes" e "escravos" da tecnologia que criamos. Não satisfeito ele deixa claro que com o passar do tempo a tecnologia vem dominando o homem cada vez mais e o tendo em rédeas curtas. 
Achei bem interessante e positivo o cenário apocalíptico construído e apresentado pelo autor, algo que me remeteu ao seriado de ficção científica chamado "Falling Skies" que teve o total de cinco temporadas. No geral eu fiquei bem satisfeito com o livro Robopocalipse, foi o meu primeiro contato com a escrita de Daniel e não tive dificuldades em assimilar e compreender a sua escrita e a história apresentada. Esse é um livro de ficção científica ambientado em um cenário pós-apocalíptico, posso dizer que o autor foi brilhante ao elaborar esse enredo, tanto é que despertou a atenção do diretor Steven Spielberg. Recomendo para todos a leitura de Robopocalipse, principalmente para os leitores que gostam de distopia (ficção científica) com ambientação pós-apocalíptica.
Sobre a Edição: O projeto gráfico apresentado pela Editora Record ficou muito bom, a capa ao toque passa a sensação de ter sido envernizada, tem a face de um robô dando um requinte a mais. A revisão ficou boa, a fonte está confortável e as folhas são amareladas. No geral gostei bastante da edição e parabenizo a editora pelo esmero que teve.
Sobre o Autor: Daniel H. Wilson nasceu em 6 de Março de 1978 na cidade de Nova York, Estados Unidos. Ele é mestre em inteligência artificial e robótica e possui Pós-Doutorado em robótica pela Carnegie Mellon University. Wilson é autor de livros de não ficção. Atualmente mora na cidade de Portland, Oregon. Os direitos de adaptação do livro Robopocalipse, foram comprados por ninguém menos que o aclamado diretor Steven Spielberg.

9 comentários:

  1. Eita que livro incrível, realmente eu fiquei bem interessada de saber que algo tão diferente estaria em uma casa e no meio das pessoas, fascinante a ideia! Com toda certeza adoraria ler.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Olá!! :)

    Devo dizer que fiquei com uma vontade enorme de fazer a leitura deste livro! :) nunca tinha ouvido falar mas querooo!!

    Bem, adoro saber que o cenário e apocalíptico, e a capa esta demais mesmo!! Sem duvida, uma leitura para adicionar a lista!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bom?
    Não conhecia o livro e já me interessei pela história. Não leio muita ficção científica, mas essa parece ser uma boa pedida. Achei o título interessante, assim como toda a trama, buscarei lê-lo o mais breve possível.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
  4. Gostei da resenha, não sou muito de ler ficção cientifica mas gostei de saber que vai ter filme, eu geralmente gosto de filmes com essa temática.



    ResponderExcluir
  5. Já vi esse livro várias vezes e acho a capa e o trabalho gráfico muito bom, mas confesso que não é uma leitura que me chame a atenção, então deixarei a dica passar, mas muito obrigada pela dica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oiii tudo bom?

    Desde a publicação do livro vi gente falando bem, mas confesso que a ficção cientifica no momento não me atrai muito. Fico feliz em saber que a aleitura é fluida e que prende o leitor, mas não acho que seja um livro pra mim por agora.... quem sabe futuramente.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Olá amore,

    Nossa vamos começar por essa capa mara... que lindeza né!
    Adoro esses livros que misturam robótica com humanidade...
    Já anotei a dica por aqui!

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  8. Gosto de ficção científica, mas tem um tempo que não leio nada do gênero. Já conhecia o livro e estou de olho nele, por isso achei bem legal poder ler sua opiniao do livro. Só ão sabia em relação ao filme.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  9. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas devo dizer que adorei a premissa pois adoro esses temas meio apocalíptico. Eu adorei a sua resenha e com certeza vou colocar o livro na minha listinha de desejados.

    ResponderExcluir

Post Bottom Ad