[RESENHA #423] DEPOIS DAQUELA MONTANHA - CHARLES MARTIN - Saga Literária

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, fevereiro 16, 2018

[RESENHA #423] DEPOIS DAQUELA MONTANHA - CHARLES MARTIN


Título: Depois Daquela Montanha
Autor: Charles Martin
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Ano: 2017
ISBN: 9788580417753
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: 
O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo. Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida. Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada. Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado? À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas.

Resenha: Escrito por Charles Martin, Depois daquela montanha traz a história de Dr. Ben Payne e Ashley, duas pessoas que devido as peças pregadas pelo destino acabam se conhecendo no aeroporto de Salt Lake City que estava super lotado, devido ao mau tempo na região, pois os aviões estavam com dificuldades de levantar voo. Ben é um médico ortopedista, ele estava retornando para a casa após participar de um congresso. Ashley é uma jornalista, perspicaz, ela também tinha os seus motivos para retornar para a sua casa e o principal deles era o ensaio para o próprio casamento.

"A oeste, as nuvens cobriam a pista; visibilidade próxima de zero, mas, conforme o vento, melhorava ou piorava. Intervalos de esperança. O aeroporto de Salt Lake City é rodeado por montanhas [...]" p. 9

Ben diante das dificuldades de continuar a sua viagem e não podendo mais esperar para voltar para casa, pois queria rever a sua família e também voltar para os seus pacientes, resolve fretar um avião com Grover, um piloto que trabalha em um aeroporto particular e que conta com a companhia de um cachorrinho. Ben faz uma proposta para Ashley, que ela também aproveite desse vôo para chegar ao seu destino, assim eles podem chegar aos seus destinos e honrar os compromissos que já firmaram. Mas nem tudo são flores nessa viagem, pois quis o destino agir novamente e Grover passa mal durante o vôo, mas ele consegue em tempo fazer um pouso forçado antes que o avião caísse e um terrível acidente pudesse acontecer.

"A cauda foi a primeira a tocar o chão, depois a asa esquerda, que bateu em alguma coisa e partiu com um estalo. O peso da asa direita puxou o avião, inclinando-o e criando uma espécie de âncora. Em algum ponto do processo, Grover desligou o motor [...]" p. 39

Grover consegue pousar o avião no meio de uma floresta, totalmente afastada da civilização e completamente coberta de neve. Para dificultar ainda mais a situação para Ashley e Ben, devido a urgência dos dois, nenhuma autoridade foi informada sobre esse vôo, dessa forma, a Ashley e Ben se vêem totalmente isolados e perdidos, o lugar é inóspito e eles precisam esperar pacientemente por um resgate, já que não há outra opção. Nesse cenário, o piloto acaba morrendo após o pouso e Ben precisa lutar uma batalha contra o tempo, contra a neve, contra a escassez de alimento e contra as dores ocasionadas pelo pouso emergencial.

"Talvez cada um de nós tenha sido uma totalidade íntegra, um dia. Uma imagem nítida. Uma peça inteiriça. E então aconteceu algo que nos rachou e nos despedaçou. Deixou-nos desarticulados, dilacerados, em estilhaços." p. 296

Diante de todo esse cenário de desesperança, Ben ainda precisa cuidar do cachorro que está assustado e com fome, mas também de Ashley, que encontra-se severamente machucada. Para isso, a dupla precisa elaborar formas e buscar maneiras de sobreviverem enquanto buscam por ajuda, eles precisam lutar com unhas e dentes para permanecerem vivos enquanto partem para uma jornada de autoconhecimento e principalmente superação, é nesse momento que a união e a força deles vai servir como ferramenta para lutarem pela sobrevivência.
Opinião: Com um começo despretensioso, Charles Martin aos poucos vai construindo um enredo que prende a nossa atenção. Os personagens criados pelo autor são fortes, são originais, Ben é um homem prático e objetivo, já Ashley é uma mulher irônica e observa os mínimos detalhes ao seu redor, eu achei bem interessante a construção desses personagens e o autor nos traz personagens que não são rasos, são bem trabalhados. A narrativa é intercalada entre passado e presente, isso é um ponto extremamente positivo. O destaque fica pela narrativa que retrata o presente, é nessa que vemos como ele e Ashley se viram diante das dificuldades para sobreviverem.

Charles Martin traz uma linda mensagem que nos leva a refletir e fala sobre a importância da amizade, do companheirismo, da solidariedade e superação. Todos esses aspectos são importantes para o nosso cotidiano, mas são ainda mais importantes em situações de dificuldades e desespero. Depois Daquela Montanha foi uma leitura incrível e apesar da narrativa ocorrer em grande parte no mesmo cenário, em nenhum momento eu fiquei desanimada por isso, pelo contrário, tamanha é a sensibilidade e a carga emocional dessa obra que eu fiquei profundamente envolvida, o autor me deixou angustiada e fiquei torcendo para que eles superassem todas as diferenças e dificuldades para que saíssem com vida desse cenário inóspito. Eu só tenho que agradecer a Editora Arqueiro por me proporcionar essa leitura maravilhosa.
Sobre a Edição: A capa é simples e bonita, combina perfeitamente com a trama. A diagramação ficou muito boa, não encontrei erros na revisão, o tamanho da fonte e do espaçamento ficaram confortáveis,  as folhas são amareladas e a edição conta com orelhas.
Sobre o Autor: Charles Martin nasceu em 3 de novembro de 1969, Estados Unidos. Ele se casou em 1993 com o grande amor de sua vida e tem três filhos com ela. Gosta de exercícios físicos, caça com arco e flecha e é faixa preta em tae kwon do. Já publicou doze romances e um e-book autobiográfico. Ele mora com a família em Jacksonville, na Flórida.

13 comentários:

  1. Oi tudo bom?
    Essa é a primeira vez que ouço falar na obra e achei muito interessante. Sua resenha ficou super completa!
    Parabéns!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. As resenhas que leio desse livro já prendem a minha atenção, então imagine a leitura dele. Gosto da premissa que o autor apresenta e dessa proposta reflexiva . Sem dúvida é uma leitura que quero fazer.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie
    Parece ser um livro maravilhoso e instigante, ainda não tinha parado para ler sobre o que se trata mas imagino que deva ter algumas partes bem emocionantes e fiquei curiosa pra saber o que vai acontecer com o cachorro kkk amei a resenha.
    bjos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  4. Não vou negar, fiquei interessada na história após saber que havia sido adaptada para o cinema. Acho que a leitura deve ser muito intrigante.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  5. Oiieee

    Gosto quando a narrativa é intercalada, acho que deixa a trama mais ágil, seja através de mudanças de tempo ou através de mudanças de narrador. Gostei também das caracteristicas dos personagens, parecem ser daquels que aos poucos vão cativando o leitor. Com certeza seria um livro que eu leria.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Ola,
    Fico feliz que tenha gostado da leitura, eu só vi o filme até o momento e apesar de achar bonito as paisagens e gostar dos personagens fiquei meio desanimada com o romance que nasce, achei meio forçado, quem sabe no livro é diferente né?
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    https://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu finalizei essa leitura chorando hahahah
    Achei tão linda. Mas ainda não consegui assistir o filme, apesar de sentir vontade e gostar do elenco.

    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu amei essa leitura, apesar de que fala muito sobre a mecânica toda do avião isso deixou um pouco arrastada no início, mas o filme também ficou muito bom.
    Vale a pena a leitura porque a trama e a angustia e drama que os personagens viveram são emocionantes de acompanhar.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  9. Quando o livro saiu pela Arqueiro eu acabei não pedindo, mas vi muitas resenhas positivas, e pretendo ler mais a frente no kindle. Eu sou a assustada dos aviões, vou morrer de tensão a leitura toda. E espero que nada ruim aconteça ao cachorro rs.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  10. Acho que esse é um daqueles livros que no início a gente não dá nada e depois só larga na última página sem querer que acabe. eu não tenho muitos amigos, mas os poucos que tenho, valem muito, sempre estão ao meu lado nas horas certas.

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Ouvi tanto sobre o livro e depois mais tanto sobre o filme que acabei perdendo o interesse em ler e em assistir também. Vi muitas criticas negativas em relação ao filme, mas para o livro vi só elogios! Adorei sua resenha, dica anotada mas não sei para quando vou ler!
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá Mayara, não conhecia o livro, mas pelos seus comentário ele parece estar bem bacana e com boas reflexões *-* Adorei a dica.

    ResponderExcluir
  13. Mesmo a resenha tendo pontos ressaltados interessantes e o enredo com uma mensagem e reflexão sobre amizade, não e interessei por ele.

    ResponderExcluir

Post Bottom Ad