[RESENHA #427] O HOMEM INVISÍVEL - H. G. WELLS - Saga Literária

Breaking

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

[RESENHA #427] O HOMEM INVISÍVEL - H. G. WELLS


Título: O Homem Invisível
Autor: H. G. Wells
Editora: Zahar
Páginas: 200
Ano: 2017
ISBN: 9788537815861
Onde Comprar:
 Amazon - Saraiva

Sinopse: Os habitantes da pacata Iping têm toda razão de não conseguirem falar sobre outra coisa. O desconhecido que se hospedou na pensão local está sempre coberto da cabeça aos pés, com o rosto inteiramente envolto em bandagens. Além disso, chegou trazendo um verdadeiro laboratório portátil e um rastro de mistério, que aumenta ainda mais quando crimes começam a acontecer e quando se descobre que o homem é... invisível! Sucesso desde a publicação, em 1897, O Homem Invisível mistura humor e ficção científica, além de ser também um belo livro sobre solidão, incompreensão e os laços entre o indivíduo e a humanidade. Essa edição, com o selo de qualidade Clássicos Zahar, traz o texto integral, mais de 90 notas, cronologia de vida e obra de Wells e uma instigante apresentação. A versão impressa apresenta ainda capa dura e acabamento de luxo. 


Resenha: Lançado originalmente em 1897, O Homem Invisível foi escrito por Herbert George Wells, esse livro é considerado um dos precursores no gênero literário da ficção científica ao mesmo tempo que é apontado como um dos grandes clássicos de mistério e horror. Wells nos leva para a pequena e pacata cidade de Iping, no interior da Inglaterra, estamos no mês de fevereiro e nessa época do ano, o inverno dá as cartas levando a população local um forte frio acompanhado da neve. Em meio a esse cenário desolador, surge na cidade um viajante, um estranho homem que tão logo chega a cidade dirige-se à pensão Coach and Horses (Carroça e Cavalos) em procura de abrigo.

"O desconhecido chegou no começo de fevereiro, num dia de inverno, debaixo do frio cortante e da borrasca de neve, a última do ano, pisando o chão coberto de branco, aparentemente vindo da estação ferroviária de Bramblehurst, trazendo na mão, protegida por uma luva grossa, certa valise grande e preta." p. 19.

Ao chegar na hospedaria o misterioso homem é bem atendido pela sra. Hall dona do lugar, ela fica alegre e exaltada, pois é raro aparecer hóspedes em pleno rigoroso inverno, ainda mais um hóspede que não pechincha nos valores cobrados, a única demanda desse homem é que suas malas e caixas sejam rapidamente transportadas para a hospedaria, pois possuem imenso valor para ele. Mas, logo de cara alguns detalhes saltam aos olhos da sra. Hall e desperta nela uma imensa curiosidade, pois o seu novo hóspede está com o corpo completamente coberto, cobre-se dos pés a cabeça, sua cabeça está envolta em bandagens,  até mesmo dentro da hospedaria ele continua utilizando o seu grande óculos de lentes espelhadas, a única parte do seu corpo que está realmente descoberta é a ponta do seu nariz que tem uma coloração rosada.

"Ela bateu na porta e entrou sem esperar resposta. Com isso o hóspede se moveu depressa, de modo que ela só viu de relance um objeto branco sumindo atrás da mesa. Ele parecia estar pegando algo no chão [...]" p. 21.

A alegria da sra. Hall é breve, ela não tem suas perguntas respondidas e deduz que o seu novo inquilino sofreu algum tipo de acidente grave, pois ele é reservado, taciturno, irrita-se facilmente e demonstra ser uma pessoa de poucas palavras. Aos poucos esse homem interage com os membros de Iping, ele acaba apresentando hábitos estranhos e suas maneiras são rudes, isso desperta em todos uma antipatia por ele, já que ele é visto como mal-educado e grosseiro. Porém, o clima de mistério em torno dele aumenta quando esse homem isola-se em um cômodo para dar início aos seus experimentos científicos.
"Mas, pensassem o que fosse dele, as pessoas de Iping, no geral, concordavam em não gostar do forasteiro. Sua irritabilidade, embora compreensível num sabichão profissional da cidade grande, era algo espantoso para os habitantes pacatos das vilas de Sussex." p. 41.

Desse momento em diante algumas coisas estranhas passam a ocorrer na pacata cidade de Iping, a casa do vigário é invadida por uma força misteriosa e invisível e todo o dinheiro que ele guardava em casa sumiu, mas nem o vigário e nem a sua esposa viram qualquer pessoa dentro de casa, apenas escutaram alguns barulhos e constataram o furto. O ápice de toda a esquisitice para os moradores de Iping ocorre quando eles descobrem que esse misterioso homem não é deformado, mas que ele apresenta uma condição totalmente nova e macabra aos olhos de todos, ele é um homem invisível e isso mexe totalmente com o psicológico deles.

"Jamais me ocorrera, mas o
 nariz está para a mente de um cão assim como o olho está para a mente de um homem que enxerga [...]" p. 138.

Enquanto busca reverter a sua condição, esse homem precisa agora lidar com dificuldades diversas e a raiva da população local que parte em seu encalço. É somente durante a segunda parte do livro quando o misterioso protagonista encontra com um antigo colega de estudo que conhecemos a sua verdadeira identidade. Ele é na verdade um jovem cientista chamado Griffin, apaixonado pelo estudo da óptica, parte da física responsável por estudar as leis inerentes aos fenômenos da visão e às radiações luminosas. Griffin é o único que poderá reverter a sua condição de homem invisível que apesar de todos os benefícios é extremamente perigosa.
Opinião: O Homem Invisível foi uma leitura rápida, bastante fluida e envolvente, Wells destaca-se por seu estilo de escrita direto, simples e elegante. O autor consegue criar uma história com momentos de tensão, mistério e ao mesmo tempo é dramática. Outro fato interessante é que não sabemos de cara como esse homem tornou-se invisível, isso decorre aos poucos durante a trama. Achei igualmente interessante como essa condição da invisibilidade transformou o protagonista, pois ele é profundamente afetado por seu experimento, moldando a sua personalidade, já que Griffin torna-se um homem egocêntrico, ambicioso, vilanesco e completamente instável emocionalmente, demonstrando que não sente qualquer compaixão pelo próximo.

As explicações científicas a respeito das pesquisas e da invisibilidade são bem legais, apesar de eu ser leigo no campo da física e química, achei super interessante as explicações que o autor nos traz, tamanha são as descrições realizadas que chega a ser aceitável, crível que alguém possa tornar-se invisível. O Homem Invisível foi uma leitura muito boa, o autor trouxa à tona um tema que mexe com o imaginário do ser humano, a invisibilidade, seus prós e contras. Wells me deixou angustiado, me fez sentir raiva e compaixão por esse Homem Invisível que passa por cima da ética e do moralismo em prol de suas pesquisas científicas, mas que também leva uma vida na completa solidão. Recomendo para todos essa leitura, um clássico atemporal e um livro precursor no campo da ficção científica.
Sobre a Edição: A Editora Zahar está de parabéns belo projeto gráfico apresentado, a edição é em capa dura, a arte na capa ficou maravilhosa e retrata bem o personagem principal. A revisão ficou muito boa, a fonte e espaçamento ficaram confortáveis, o livro conta ainda com apresentação, cronologia da vida de Wells e com diversas notas de rodapé. Em suma, a edição ficou linda!
Sobre o Autor: Herbert George Wells, conhecido como H. G. Wells, nasceu em 21 de setembro de 1866 em Bromley, Londres. Ele foi um escritor britânico e nos seus primeiros romances, descritos, ao tempo, como "romances científicos", inventou uma série de temas que foram mais tarde aprofundados por outros escritores de ficção científica, e que entraram na cultura popular em trabalhos como A Máquina do Tempo, O Homem Invisível e A Guerra dos Mundos. Visionário, chegou a discutir em obras do início do século XX questões ainda atuais, como a ameaça de guerra nuclear, o advento de Estado Mundial e a Ética na manipulação de animais.

33 comentários:

  1. Olá!

    Este livro tem a ver com o filme de mesmo nome? Assisti ao filme tem bastante tempo e, por isso, não me lembro bem da trama, mas adorei a do livro. Fiquei muito curiosa quanto a como ele se torna o homem invisível e como tudo será descoberto e resolvido pela população. Espero conseguir ler logo.
    Obrigada pela dica!

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Fernanda!
      Na verdade tem uma adaptação de 1933 com o mesmo título e uma releitura desse livro levada ao cinema em 2000, chamada "O Homem Sem Sombra" com Kevin Bacon no papel principal. Eu particularmente adorei essa leitura, é um livro bem reflexivo, super indico a leitura, você vai gostar!
      Abraço!

      Excluir
  2. Olá,

    Já vi muitas pessoas comentando sobre esse livro, mas até hoje não tive a oportunidade de fazer a leitura dele. Eu acho a capa bem trabalhada e linda, mas a história em si me chama MUITO a atenção, gostei muito da sua resenha, nela encontrei elementos críticos que não havia lido em outras, parabéns! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem?

      Eu fico feliz que você gostou da resenha e também pelo fato de ter encontrados elementos críticos que não havia lido em outras resenhas. Obrigado!

      Excluir
  3. Oiiii,

    Não sou muito de leituras com ficção científica, mas fiquei curiosa para entender como o autor da uma explicação aceitável para a invisibilidade rs. A edição está lindaaaa mesmo deu muita vontade de adquirir.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem Aninha?

      Esse livro é um clássico não somente no campo da ficção científica, mas da literatura de modo geral, é uma leitura tranquila e de fácil compreensão. Você deveria tentar ler "O Homem Invisível", vai gostar!
      Bjs

      Excluir
  4. Olá! Gostei muito da dica de livro. Gosto se um bom suspense e misterio. Já ouvia falar deste livro e acho um classico, quero muito ler essa edição da zahar que sempre capricha nos livros.
    A resenha ficou muito bacana e as fotos também!

    Beijos,
    Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ritchelly pelos elogios. Você deveria ler "O Homem Invisível", é muito bom, super recomendo!

      Bjs

      Excluir
  5. Parabéns pela resenha maravilhosa! Achei a capa do livro muito linda, e pela sua descrição acho que eu iria gostar da história. Eu ainda não conhecia esse livro, mas agora já está na minha lista.
    Versos da Alma

    ResponderExcluir
  6. Não teve um filme sobre isso ou eu estou enganada? Eu acho que seria bem legal ler um livro neste estilo já que deve ter um monte de explicações e devemos imaginar várias coisas. Realmente a diagramação está linda.

    ResponderExcluir
  7. Oiii
    Que bom saber que o livro é bom, pois quero muito lê-lo! Gostei da resenha, pois falou de aspectos que eu queria saber sobre a obra.
    Lerei em breve!
    Bjus

    ResponderExcluir
  8. Ola
    Não conhecia esse livro, não sou fã de ficção científica mas gostei de saber que esse é um clássico nesse estilo. Lendo o início da história lembrei das obras do king, cidade pequena, viajante misterioso, mas parece que as semelhanças param por aí. Gostei da dica, quem sabe mais para frente.
    Beijo
    Raquel Machado
    Leitura kriativa
    Http://leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Não conhecia o livro, mas fiquei muito curiosa após ler sua resenha. Acredito que eu vou gostar e, por isso, vou adicioná-lo a listinha de desejados.

    Beijos,
    http://www.livroapaixonado.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Tô me sentindo uma tonta por nunca ter ouvido falar nesse livro, já que é um clássico. Achei a premissa super interessante e a edição da Zahar parece linda (como sempre). Espero poder ler em breve. Beijos <3

    ResponderExcluir
  11. Não sabia que tinha este livro e olha que já vi várias vezes um filme com o mesmo título. Acho que entendo a mudança de personalidade de Griffin, se eu me tornasse invisível com certeza as coisas mudariam. Que bacana que a explicação para o ocorrido é aceitável até para para nós que não entendemos muito. Amei a recomendação, quero ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Li esse livro há alguns anos atrás e, ao contrário de você, não gostei muito dessa narrativa, nem de nenhum outra de Wells, achei todas as explicações "científicas" bem toscas e planas, difícil crer que aquilo aconteceria na vida real, algo que me deixou bem desencantada com as histórias dele.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Sem dúvida interessante saber o desenrolar dessa estoria introgante. Desconhecia dessa edição, entao pra mim que gosto desse tipo narrativa, com certeza irei ler. Valeu pela indicação.

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem? Não conheço muito a literatura do Wells e fiquei interessada nesse livro. Fiquei curiosa para saber como o protagonista ficou invisível e fiquei feliz pelo autor não entregar todas as respostas de uma vez. Com certeza, vou procurar o livro. Adorei sua resenha :) A edição tá mesmo muito linda!

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Olá, que premissa mais curiosa a desse livro. Eu ainda não o conhecia e pela sua resenha eu fiquei bem interessada em realizar a leitura, parece ser uma obra que me agradaria bastante.

    ResponderExcluir
  16. Olá Yvens!
    Mais uma super resenha com uma dica bem bacana. Eu já tinha visto esse livro e só de olhar a capa já chama atenção, mas ao ler sua resenha fica aquela vontade de embarcar na trama e conhecer mais da jornada desse personagem e poder observar suas características mediantes as situações.
    O projeto gráfico sem duvidas está lindo e me agradaria ler essa história.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  17. Olá Yvens,
    Eu gosto muito do gênero e fiquei bem curiosa para fazer essa leitura. Achei muito legal saber que as explicações científicas são bem boas, eu gosto muito disso, sabe? O livro parece ser todo muito bem construído e desenvolvido e ler numa edição dessas deve ser melhor ainda.
    Vou anotar a dica, sem dúvidas!
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  18. Oi, Yvens!
    Ah Wells... o que me agrada em seu estilo de escrita é justamente sua forma direta, ainda que muito bem trabalhada, de contar uma história. É muito interessante ver como a ciência permeava o imaginário e literatura de séculos passados - e como suas explicações faziam muito sentido! O homem invisível é uma leitura realmente muito agradável :D
    Beijo!

    ResponderExcluir
  19. Oie!
    A Zahah sempre capricha nas edições dela, impressionante. Adorei a capa e seu tom, acho que deu bastante destaque.
    Já conhecia a história, mas nunca li o livro. Gostei que se passa no inverno, o clima nos ajuda a pensar muito sobre o tom do livro. Gostei também do autor trabalhar bem as explicações baseados na ciência, o que de verdade dá um ar mais crível (mesmo que não totalmente). Não sou muito fã de ficção científica, mas esse é um livro que não vou deixar de ler :)

    ResponderExcluir
  20. Oie
    muito legal a edição como sempre, não conhecia a história mas foi ótimo saber mais, bom saber que é tão fluente pois muitas vezes esse tipo de leitura se torna bem arrastada mas com certeza vou arriscar pois adorei o que li sobre

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi
    Tenho muita vontade de ler essa edição da Zahar, conheço o livro mas no momento está em minha meta de compras. Quando estudei o Humor na disciplina de A.D. esse livro entrou na roda.

    ResponderExcluir
  22. Oie, eu adoro tramas que se passam no inverno, e ele parece um título bem interessante, aém de super bem recomendado. Nunca me interessei em ler, mas gostei de saber que é fluído, certamente é um ponto que contaria a favor para eu decidir ler um dia.

    ResponderExcluir
  23. Olá!

    Eu já conhecia o livro, mas nunca senti vontade de ler, pois achei que a leitura seria arrastada e cansativa, mas veja você como eu me enganei. Adorei saber mais sobre essa obra e sua opinião , com certeza irei olhar para esse livro com novos olhos no próximo encontro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Olá!

    Não conhecia essa edição, está muito bonita mesmo.No momento não é o que procuro, mas com certeza é uma leitura e tanto!

    ResponderExcluir
  25. Olá!
    Já ouvir falar muito bem desse livro, mas nunca pesquisei profundamente. Mas pelo que li na sua resenha é um livro ótimo, gosto da mistura de ficção científica e humor. É sensacional. Já está na listinha. Parabéns pela resenha.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  26. Olá,
    Eu realmente acho incrível como até hoje um monte de histórias, seja ela de livros ou na tv, sejam baseadas em livros dele. Desde essa própria até por exemplo a Máquina do Tempo, com certeza um autor que sempre vale a pena ler.
    A edição parece estar realmente linda.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  27. Oi!

    Esse livro é incrível. Eu li ele já tem um tempo, mas ainda me lembro perfeitamente da história e de como a escrita é envolvente, apesar de ter o cunho cientifico. Essa sua resenha só me deixou com mais vontade ainda de reler, rs.

    beijos!

    ResponderExcluir
  28. Oi Yvens, como está?
    Não tinha a mínima ideia de que o clássico de 1933 tinha sido baseado em um livro e com certeza eu adorei saber disso. Ainda mais gostei dessa edição da Zahar, conhecida por não fazer feio nas edições. Meu sonho é ter o Drácula deles que vem com comentários!
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://galaxiadeideias.com
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  29. Gente, essa Zahar arrasa nas edições né? Simplesmente maravilhosas! Eu assisti um filme com esse mesmo titulo e lembro que na época fiquei bastante impressionada! Quero muito ler!

    ResponderExcluir