[RESENHA #431] MINOTAURO - BENJAMIN TAMMUZ - Saga Literária

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, março 05, 2018

[RESENHA #431] MINOTAURO - BENJAMIN TAMMUZ


Título: Minotauro
Autor: Benjamin Tammuz

Editora: Rádio Londes
Páginas: 192
Ano: 2017
ISBN: 9788567861227
Onde Comprar:
 Amazon - Rádio Londres

Sinopse: No dia de seu quadragésimo primeiro aniversário, Alexander, um agente secreto em plena crise existencial, avista, em um ônibus de Londres, uma garota com a metade de sua idade e logo a reconhece como a mulher que vem procurando por toda a sua vida. É o começo de uma obsessão que leva o homem a usar seu fascínio e todas as técnicas de sua profissão para interferir na existência da jovem, comunicando-se com ela exclusivamente por cartas. As vidas de quatro pessoas se encontram e se entrelaçam neste grande romance, híbrido originalíssimo de spy novel e reflexão existencial, formando um enredo intrincado e cheio de suspense que cativa o leitor desde a primeira linha e o conduz lentamente até o culminante final. “O romancista israelense Tammuz teceu um enredo dominado por uma atmosfera digna de Kafka e Conrad, uma história simples e intrigante, cujo mistério é desdobrado lentamente . . . uma tela vazia preenchida com grande habilidade e estilo.” 


Resenha: Em Minotauro conhecemos a história de Alexander Abramov, um agente secreto israelense que no dia do seu aniversário, ao completar 41 anos, entra em crise existencial. Abramov está longe de casa e sozinho em um quarto de hotel, a sua relação com a esposa e os três filhos é distante e fria. Ele é um homem fechado, misterioso e está vivendo na solidão. Porém, a vida de Abramov muda radicalmente quando ele entra em um ônibus na cidade que está (em princípio não sabemos qual é). É no transporte coletivo que uma profunda paixão ganha vida em seu ser, ele acredita piamente que finalmente encontrou o sentido da sua vida, a mulher por quem ele esperou por toda a sua existência; essa mulher é Téa.

"Naquele dia, ele completava 41 anos e, ao despencar no primeiro assento livre, fechou os olhos e mergulhou em reflexões obscuras sobre o sentido de seu aniversário. O ônibus parou no ponto seguinte, despertando-o do cochilo, e ele ficou observando enquanto duas jovens se sentavam nos assentos vagos à sua frete." p. 11.
Esse amor tem tudo para ser impossível, pois Téa é uma jovem mulher, ela tem apenas dezessete anos, enquanto Abramov está com quarenta e um anos. Téa possui cabelos na cor de cobre e olhos castalhos, ela pode ser considerada uma divindade. Demonstrando uma forte obsessão pela jovem, Abramov começa de forma silenciosa e discreta a seguir Téa, um certo "diálogo" é iniciado entre eles quando o agente secreto começa a enviar cartas anônimas para a jovem. Contudo, Téa não sabe quem é esse admirador secreto e muito menos como poderia entrar em contato com ele.

"Quando G.R. estava com cerca de 12 anos, o pai saiu de casa e foi viver com outra mulher. A mãe, que não havia suspeitado de nada até que foi tarde demais, ficou chocada. G.R. sentiu algo que inicialmente não lhe foi muito claro, mas, quando o pai saiu de casa, juntou uma lembrança a outra e o odiou. Logo, esse ódio deu lugar à saudade e à dor." p. 43.

A jovem sem possuir qualquer dado do seu admirador, passa a escrever cartas para ele, porém ela as guarda em uma caixa que é destinada a esse admirador secreto que um dia ela pretende conhecer. Durante a leitura conhecemos outros dois personagens, um é G.R., um rapaz que nutre uma grande paixão por Téa e quer conquistá-la de qualquer forma, ele foi o namorado de Téa em sua juventude. Já Nikos Trianda é o quarto elemento desse enredo, ele é um professor grego que leciona espanhol e ama a cultura mediterrânea.

Nikos deixa Téa em dúvida sobre a sua verdadeira identidade, já que ela vê semelhanças entre ele e a pessoa responsável pelas cartas. Porém, Téa não sabe que sua vida está sendo observada, ela tem seus movimentos e passos seguidos e observados por um homem obcecado, por um homem apaixonado que está interferindo em sua vida sem que ela tenha conhecimento. Aos poucos, Abramov busca eliminar toda e qualquer possível competição pelo coração da jovem inglesa, da mulher que ele idealizou e encontrou para a sua vida.
Opinião: Minotauro é um livro intenso, envolvente e dinâmico, Tammuz optou por dividir o enredo em quatro partes, cada uma dessas partes foca em um personagem que é essencial na trama, mas todos giram em torno de Téa, a jovem que causa fascínio e obsessão nos homens que rodeiam a sua vida. O autor nos apresenta um livro que vai além do romance de espionagem, ele levanta questões filosóficas e nos leva a refletir por meio desses homens que cercam Téa, toda a obsessão e necessidade do ser humano em amar e ser amado, mas também aborda a triste condição que aflige muitos seres humanos; a solidão! A narrativa elaborada por Tammuz é brilhante e sua escrita é primorosa. Tammuz nos conduz por caminhos tortuosos enquanto vislumbramos os desejos da mente humana.
Sobre a Edição: Essa é a segunda edição de Minotauro elaborada pela Rádio Londres e foi publicada em 2017. A capa ficou muito bonita e tem tudo a ver com a trama. As folhas são amareladas e a revisão ficou muito boa. A fonte e o espaçamento ficaram confortáveis. O projeto gráfico ficou muito bom e demonstra toda a competência da Rádio Londres, só acho que esse livro merece uma edição em capa dura.
Sobre o Autor: Benjamin Tammuz nasceu na Rússia em 1919 e emigrou para a Palestina com a família aos cinco anos de idade. Estudou Direito e Economia na Universidade de Tel Aviv e mais tarde frequentou a Universidade Sorbonne em Paris, onde cursou História da Arte. Foi escultor, pintor, romancista, jornalista e crítico literário. Trabalhou durante muitos anos como editor do suplemento literário do jornal Haaretz. Passou quatro anos como adido cultural da Embaixada de Israel em Londres. Seus inúmeros romances e contos

9 comentários:

  1. Oi Yvens, tudo bem? Nunca li nada do autor, mas gostei da premissa do cara obcecado por uma garota mais jovem. Achei bem interessante e realmente parece uma trama intensa e bem desenvolvida.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Nossa, que história hei. Fiquei bem curiosa em saber o que Abramov fez para tirar todos os outros do caminho dele. Ele deve ser um homem bem louco, Téa só tem dezessete anos. Sei que para o amor não existe isso, mas ela é muito nova. rsrs O que a solidão e a necessidade de ser amado não faz né.
    Bjos

    www.momentosdeleitura.com

    ResponderExcluir
  3. Te digo que achei meio estranha esta sinopse e esta história, me deu meio que um medo pela obsessão sabe? Mas acho que isso meio que acontece porque não tem como não se apaixonar por pessoas diferentes o tempo todo, mas fiquei com medo do que pode vir a ser até pela solidão.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Já não gostei logo no início, com o cara perseguindo a menina. Sério? Entendo quando foi escrito e que foi escrito por um homem, mas já desinteressou neste ponto. Um cara tem esposa e filhos, e sentado num trem, decide que tal menina, é o amor da sua vida? E coloca todas a habilidades profissionais que tem pra cercar a garota? Quero não.

    ResponderExcluir
  5. A capa desse livro já tinha chamado minha atenção, mas eu ainda não sabia do que se tratava a história. Achei a premissa até interessante, fiquei curiosa para ler e conhecer a história.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Adorei sua resenha, me pareceu um romance fora do comum - e um tanto doentio rsrs. Fiquei curiosa sobre o desenrolar da trama, se ele consegue conquistar a jovem - e se consegue fazer isso de uma forma mais saudável. Vou colocar na minha lista de desejados (aproveitando que meu níver está chegando. rsrs)
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  7. Oie, que bacana saber que esse é um livro dinâmico e envolvente, isso sempre ajuda na leitura e faz ela ser mais prazerosa. É a primeira vez que ouço falar do livro, mas infelizmente não faz muito meu gênero essa história de espionagem.

    ResponderExcluir
  8. Olá, como vai?

    Como não ficar instigada a se aventurar pelas páginas desse livro depois de ler tantos elogios à obra? Eu não conhecia o livro, e apesar de fugir um pouco da minha zona de conforto, fiquei super curiosa para conhecer a história. Pelas suas palavras, o autor sabe deixar o leitor envolvido na trama, e isso é maravilhoso. Adorei!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá! Tudo bom?

    Ainda não tinha ouvido sobre a obra. Quando li que ele meio que perseguiu ela eu fiquei “???” Bem louco isso, mas ok. Cartas anônimas até que dá pra relevar, mas é igualmente sinistro pra mim kkkkk Apesar da sua crítica positiva, eu não sei se esse livro é algo que eu leria um dia, então vou deixar a dica passar dessa vez. Mas enfim, adorei a resenha ❤️

    Um beijo

    ResponderExcluir

Post Bottom Ad