[RESENHA #439] O MAU EXEMPLO DE CAMERON POST - EMILY M. DANFORTH - Saga Literária

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, março 22, 2018

[RESENHA #439] O MAU EXEMPLO DE CAMERON POST - EMILY M. DANFORTH


Título: O Mau Exemplo de Cameron Post
Autora: Emily M. Danforth
Editora: HarperCollins
Páginas: 448
Ano: 2018
ISBN: 9788595080980
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: 
Quando os pais de Cameron Post morrem em um acidente de carro, a primeira coisa que ela sente, para sua própria surpresa, é alívio. Alívio que eles nunca vão precisar saber que, algumas horas antes, ela estava beijando uma menina. Mas o alívio não dura, e Cam é forçada a morar com sua tia ultraconservadora e sua bem-intencionada mas antiquada avó. Ela sabe que, daqui em diante, tudo será diferente. Sobreviver nessa pequena cidade rural de Montana exige que Cam finja ser igual a todo mundo e evite assuntos indelicados (como diria sua avó), e ela é boa nisso.

Até que Coley Taylor chega à cidade. Coley é perfeita, e tem um namorado perfeito para completar. Ela e Cam forjam uma amizade intensa, que parece deixar espaço para algo mais. Mas assim que isso começa a parecer possível, a religiosa tia Ruth decide que é hora de 'consertar' sua sobrinha, a mandando para Gods Promise, um acampamento de conversão que deve 'curar' sua homossexualidade. Lá, Cam fica frente a frente com o custo de negar quem ela é - mesmo que ela não tenha certeza que sabe realmente quem é. O mau exemplo de Cameron Post é uma estreia literária inesquecível e impressionante sobre descobrir quem você é e ter a coragem de viver de acordo com suas próprias regras. 

Resenha: A autora nos apresenta Cameron Post e nós acompanhamos da vida dela desde o início da puberdade, quando é certo momento ela é beijada por Irene, a sua melhor amiga. Post após a primeira experiência com alguém que é do seu sexo, fica um pouco confusa sobre a sua opção sexual, esse beijo aconteceu de forma praticamente inocente, foi um beijo de desafio, porém Post acaba sentindo uma atração por meninas. Logo após essa experiência, as coisas começam a desandar para Cameron, ela recebe uma triste notícia, os seus pais morreram em um acidente de carro e ela se vê agora sob a responsabilidade de sua tia Ruth e sua avó.

"Irene tinha me desafiado a beijá-la. Estávamos no rancho, no alto do palheiro, dividindo um refrigerante, suada depois de ajudar o Sr. Klauson a consertar a cerca. Tínhamos passado a maior parte do dia tentado ganhar uma da outra: Irene cuspia mais longe que eu, então saltei do alto do estoque de feno para o andar de baixo; ela deu um mortal de cima de um dos barris, eu fiquei quarenta e cinco segundo plantando bananeira com a camiseta caída por cima do rosto (...)" p. 13
Vivendo com sua avó e tia, Cameron se vê em meio a fé fervorosa de sua tia que tornou-se recentemente cristã e a sua tia segue rigorosamente as doutrinas da igreja local. Ruth passa a levar Cameron para a igreja, pois ela acredita que esse é um importante passo para auxiliar a garota a superar toda a dor que está enfrentando. Sozinha, Cameron também precisa lidar com a ausência de Irene, pois a sua amiga vai embora e ela se vê sozinha no mundo. Mas a vida de Post está para mudar, pois conhece a jovem Coley Taylor, uma garota considerada caipira, porém perfeita e com um namorado perfeitinho, mas isso não é um empecilho, pois rapidamente as duas garotas tornam-se grandes amigas.

"Fui até a cozinha e peguei uma barra de cereal. Ruth continuou abrindo caixas, conferindo o inventário em uma folha de pedidos, cantarolando aquela música de novo, ou alguma outra bem parecida. Da porta, enquanto eu mastigava, assimilei todas aquelas ferramentas, e eram muitas." p. 76

Aos poucos essa amizade vai florescendo, elas passam a compartilhar momentos especiais, porém algo ruim acontece e a tia Ruth decide que é o momento de "concertar" a sua sobrinha, por isso Cameron é enviada para a escola Promessa de Deus. Ao chegar nesse lugar, os orientadores buscam converter e curar a jovem Cameron, eles querem aproximá-la de Deus, tendo em vista que ela é considerada lésbica, eles acreditam que ela está afastada do criador e ainda acreditam que ela possa ser curada, eles acreditam na curay gay!

"(...) Gosto de pensar que podem ver tudo, e que seja lá o que estiver esperando por mim, espero que não consiga me derrubar. Ao menos não muito." p. 442
Opinião: O Mau Exemplo de Cameron Post é o livro de estreia da autora Emily M. Danforth e a autora nos traz um livro reflexivo, durante toda a trama a autora levanta questões sociais e de gênero. Danforth critica o excesso de proteção que a família pode nos dar, o quando isso pode nos prejudicar. Levanta também questões como a intolerância, a não aceitação de algum familiar ser homossexual, a visão da "cura gay" por meio da religião. Essa é uma leitura necessária para expandir o horizonte, a autora apresenta uma narrativa fluída e nos envolve emocionalmente, nos deixando próxima e torcendo pela personagem. A história é ambientada em 1989 e depois passa para os anos de 1992 e 1993. Eu simplesmente adorei essa leitura!
Sobre a Edição: A HarperCollins Brasil caprichou na edição, a capa é colorida e tem tudo a ver com o contexto e trama que foi apresentada. A edição conta com 21 capítulos, isso ajudou a fluir a leitura. As folhas são amareladas (papel avena), a revisão ficou muito boa e o espaçamento está confortável. A edição conta com algumas ilustrações ao longo da história. A edição ficou lindinha, a HarperCollins está de parabéns, eu adorei!
Sobre a Autora: Emily M. Danforth nasceu em 17 de janeiro de 1980 em Montana, Estados Unidos. Danforth cresceu em Miles City, em Montana. Seu primeiro romance, "O mau exemplo de Cameron Post" foi parcialmente influenciado por sua própria experiência no interior de Montana. Emily é mestre em ficção pela University of Montana e doutora em escrita criativa pela University of Nebraska-Lincoln. Atualmente ela é professora assistente de inglês na Rhode Island College.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad