[RESENHA #444] DESTROÇADOS - KARIN SLAUGHTER - Saga Literária

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Post Top Ad

Responsive Ads Here

quinta-feira, março 29, 2018

[RESENHA #444] DESTROÇADOS - KARIN SLAUGHTER


Título: Destroçados
Autora: Karin Slaughter
Editora: Record
Páginas: 448
Ano: 2017

ISBN: 9788501111142
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Existem segredos que não podem ser levados para túmulo O corpo de uma jovem é encontrado no fundo do gélido lago Grant, e um bilhete deixado sob uma pedra à sua margem sugere que ela tirou a própria vida. Mas, em questão de minutos, fica claro que aquilo não foi suicídio. Trata-se de um assassinato brutal, cometido a sangue-frio. Sara Linton, ex-médica legista do condado de Grant, hospedada na casa dos pais para passar o feriado de Ação de Graças, vê-se envolvida no caso quando o principal suspeito pede desesperadamente para falar com ela. Porém, quando ela chega à delegacia local, depara-se com uma tenebrosa cena na cela do prisioneiro: ele está morto, e as palavras “Não eu” foram rabiscadas na parede. Algo na confissão dele não faz sentido, então Sara convoca o Georgia Bureau of Investigation. Imediatamente, o agente especial Will Trent interrompe suas férias para se unir à equipe de investigação. No entanto, o que ele encontra é apenas uma muralha de silêncio no condado de Grant, um a comunidade extremamente unida, cujos habitantes possuem elos profundos. E a única pessoa que poderia contar a verdade sobre o que realmente aconteceu está morta.


Resenha: Escrito pela autora norte-americana Karin Slaughter, Destroçados para quem não sabe é o quarto livro protagonizado pelo investigador de polícia Will Trent, personagem esse que dá nome a série. Logo no início da trama tomamos conhecimento que Alisson Spooner, uma jovem universitária é encontrada morta em um lago da cidade e logo de cara os policiais acreditam que trata-se de mais um caso de suicídio. A detetive Lena Adams entra em cena, ela é uma mulher inteligente, porém é um pouco manipulada por Frank, o seu chefe. Lena acredita que a morte de Alisson vai além de um mero suicídio, desconfiada ela acaba prendendo Tommy como suspeito pelo crime, ele é um jovem que alugava a sua garagem para a Alisson, mas isso não acaba bem.

"Ela não sabia quanto mais ia conseguir aguentar daquilo. Talvez sua avó tivesse razão. Garotas como Allison não faziam faculdade. Arrumavam um emprego na fábrica de pneus, conheciam um cara, engravidavam, se casavam, tinham mais dois filhos, então se divorciavam, às vezes nessa ordem, outras, não. Se ela tivesse sorte, o cara não bateria muito nela." p. 9
Will Trent acaba sendo enviado para investigar a polícia do condado de Grant após o recebimento de uma denúncia por parte de Sara Linton, uma ex-médica legista que relata uma suposta negligência praticada por Lena Adams. Linton relata que durante a investigação do assassinato da jovem Alisson, o principal suspeito do crime cometeu suicídio logo após ter feito uma confissão para a detetive Lena Adams e tudo leva a crer que ele foi forçado realizar tal confissão, esta considerada falsa.

"Lena sabia lidar com as ligações que a arrancavam da cama de manhã cedo. Conseguia lidar com a carnificina, com os cadáveres e com a tristeza extrema que a morte trazia para cada e todo instante de nossas vidas. O que ela não aguentava mais era estar na linha de frente. Era responsabilidade demais. Risco demais. Você cometia um erro, e isso poderia custar uma vida – não a sua, mas a de outra pessoa. Podia acabar gerando a morte do filho de alguém. Do marido de alguém (...)" p. 36

Quando Trent chega no condado de Grant, atendendo ao chamado da ex-legista para investigar o departamento de polícia, ele percebe que outro interesse de Sara, algo além da mera investigação da polícia, ele percebe que há segundas intenções, como por exemplo um desejo de vingança da ex-legista contra a detetive Lena. Trent também busca investigar o caso de Alisson e Tommy, mas ele encontra um cenário mais difícil do que poderia imaginar, são inúmeras as dificuldade e a primeira delas é esconder de todos a sua dislexia. 

Outra grande dificuldade que ele precisa enfrentar durante a sua investigação é a má vontade da polícia de Grant, já que eles parecem fazer de tudo para atrapalhar e dificultar ainda mais o trabalho de Trent. A polícia de Grant não está feliz com a presença de Trent, eles não aceitam ter um estranho, um forasteiro metendo o nariz onde não é chamado. Aos poucos Trent vai desmontando e monta um quebra-cabeça, parte por parte para solucionar a investigação, o problema é que ele está sempre um passo atrás do possível suspeito, sempre um passo atrás de solucionar tudo.
Opinião: Destroçados não é o primeiro livro que leio da Karin Slaughter, mas já posso dizer que a sua escrita continua incrível, seu enredo é super envolvente e a ambientação apresentada é muito boa. Tudo ocorre em meio ao inverno com muita chuva, dessa forma a história ocorre com esse clima meio desolador e obscuro. Além dessa ambientação muito boa, a autora trabalha bem os seus personagens, pois eles carregam dramas pessoais, conferindo ao personagens uma grande carga emocional, assim a autora explora bem as fraquezas do ser humano por meio de personagens como Frank Wallace, Lena Adams, Sara Linton e Will Trent. esse último apresenta diversas limitações. Em suma, os personagens apresentados são profundamente detalhados e bem construídos.

Destroçados foi uma leitura rápida, a história apresenta um belo desenvolvimento, todo o enredo é entrelaçado, esse é um livro repleto de mistério e suspense. O final do livro traz uma sequência bastante envolvente e eletrizante. Sobre a solução do caso pode dizer que foi bem amarrada e correta, a autora não deixa lacunas. O mais interessante é que a autora deixa claro que pretendia narrar uma história demonstrando de que forma a investigação policial ocorreu, independente desta estar correta ou não.

Sobre a Edição: A capa é simples, mas ficou muito bonita e retrata bem o clima de mistério presente na trama. A revisão ficou boa, as folhas são amareladas, a topologia/fonte e espaçamento estão em tamanho confortáveis. O projeto gráfico ficou muito bom. A Editora Record está de parabéns pelo trabalho realizado.
Sobre a Autora: Karin Slaughter é uma autora de livros policiais, que estreou com o seu romance Cega em 2001. Publicado em quase 30 idiomas, tornou-se um sucesso internacional e entrou para o Dagger Award como “Melhor Thriller Debut “de 2001. Slaughter nasceu em uma pequena comunidade ao sul da Geórgia, e agora reside em Atlanta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad