[RESENHA #466] SONHOS DE INVERNO | WINTER DREAMS - F. SCOTT FITZGERALD - Saga Literária

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, maio 14, 2018

[RESENHA #466] SONHOS DE INVERNO | WINTER DREAMS - F. SCOTT FITZGERALD


Título: Sonhos de Inverno (Winter Dreams)
Autor: Francis Scott Fitzgerald
Editora: Coleções Folha (Folha de S. Paulo)
Páginas: 96

Ano: 2018
ISBN: 9788593876646
Onde Comprar: Coleções Folha - Livraria da Folha

Sinopse: 
“Sonhos de inverno” é considerado por muitos o antecedente direto de O grande Gatsby, o romance que, em 1925, consagrou definitivamente a fama literária de F. Scott Fitzgerald. Com efeito, aqui, como no romance, os temas centrais são o amor, tanto mais duradouro e ardente quanto impossível, e o dinheiro, as fumaças de dinheiro que fluem mais ou menos tranquilamente no belo mundo americano, bem longe dos rangidos da Grande Depressão que se aproxima. Diferentemente do romance, porém, “Sonhos de inverno” é, no fundo, um conto de formação: em poucos fragmentos salientes, narram-se de fato 18 anos da vida do protagonista Dexter Green, dos 14 aos 32anos de idade; anos marcados pela figura de Judy Jones, pela qual Dexter prova imediatamente uma forte atração, misturada com suspeita, que se transformará bem rápido em amour fou. Mas um dia Dexter deverá definitivamente renunciar ao fio vermelho de sua vida, marcado por seus imutáveis “sonhos de inverno”. Essa é a tristeza de Fitzgerald mais próxima de nós: a constatação de que, no mundo dourado em que ele mesmo viveu, sempre há uma ferida que não se cura, um sonho que não se realiza, um pranto que não se pode evitar. 

Resenha: Sonhos de Inverno é o primeiro volume da coleção bilíngue "Inglês com Clássicos da Literatura" da Coleções Folha. Escrito por Francis Scott Fitzgerald e publicado em 1922, Sonhos de Inverno é considerado um dos contos mais importantes do autor. Fitzgerald nos apresenta a vida de Dexter Green dos seus 14 até os 32 anos de idade. O pai de Dexter era dono da segunda melhor mercearia em Black Bear, Minnesota. Contudo, o jovem não trabalha com o pai, ele optou por trabalhar como Caddie em um dos clubes de golfe da cidade (pessoa que carrega os equipamentos do golfista), mas em um ato impulsivo ele decide demitir-se do trabalho.

"Alguns dos caddies eram pobres como o pecado e viviam em casas de um só aposento, com uma vaca neurastênica no pátio da frente, mas o pai de Dexter Green era dono da segunda melhor mercearia de Black Bear - a melhor era The Hub, frequentada pelos ricos de Sherry Island -, e Dexter trabalha como caddy só para ter o próprio dinheiro." p. 8.

É nesse momento que Dexter conhece Judy Jones, uma garota de 11 anos que desperta nele imediatamente um amor profundo, praticamente platônico. Judy é uma garota volúvel, caprichosa e encantadora,  mas descrita por Dexter como uma menina "lindamente feia (...)". Após alguns anos de um breve contato, Dexter vai amadurecendo e no início da vida adulta, ambicioso como era, decide buscar o seu lugar na alta sociedade e para isso ele precisa tornar-se rico. Querendo atingir o seu intento, Dexter pega um tipo de empréstimo e adquire um lavanderia, o seu negócio vai tão bem que logo ele constrói uma rede de lavanderias pelo estado.
"Ele fez dinheiro. Foi impressionante. Depois da faculdade, foi à cidade de onde vêm os frequentadores ricos do lago Black Bear. Quando tinha apenas 23 anos, e estava lá há menos de dois, já havia gente que gostava de dizer: Ah, esse sim é um rapaz. A seu redor, os filhos dos ricos estavam negociando títulos precariamente, ou investindo em patrimônios precariamente, ou se arrastando pelas dúzias de volumes do Curso Comercial George Washington (...)" p. 28.

Com o sucesso em seus negócios, Dexter consegue finalmente entrar na alta sociedade e é nesse meio que ele reencontra aquela garotinha que despertou nele profundos sentimentos. Judy agora é uma mulher linda e sedutora, ela é cortejada por todos em sua cidade e por isso desfila constantemente com vários pretendentes, beija todos eles, mas em nenhum momento tem qualquer real  interesse por seus pretendentes. Em certo momento Dexter cai em sua teia e vive momentos intensos ao seu lado, mas ele sabia que ela não era mulher de apenas um homem, por isso ele é descartado mesmo após um promissor noivado, o que ela gostava era de novidade e Dexter já não era mais algo novo para ela. Ao ser deixado por sua amada, Dexter embarca em uma nova jornada que o leva para a Primeira Guerra Mundial.
Opinião: Sonhos de Inverno é um belo conto de romance, Fitzgerald tem uma bela escrita e vemos um personagem que sonha em conquistar e ter ao seu lado a mulher amada e mesmo com todas as dificuldades, esse personagem jamais perde a esperança de conquistar o amor considerado praticamente platônico. Contudo, vemos que Dexter tem dificuldades de curar esse sentimento que não é correspondido. É interessante acompanhar as emoções que Dexter se permite sentir, como a atação, o amor, a felicidade, ciúmes e até mesmo a tristeza que o leva às lágrimas. Eu gostei bastante da trama apresentada, foi uma leitura rápida e intensa, experiência essa que não é novidade para mim com a escrita do autor. Super recomendo a leitura de Sonhos de Inverno, é imperdível esse conto.
Sobre a Edição: O projeto gráfico apresentado pela Coleções Folha ficou muito bom, eu curti bastante a capa, a edição é bilíngue e isso é um diferencial, a revisão também ficou muito boa, as folhas são levemente amareladas, a fonte e o espaçamento estão confortáveis. Essa é uma edição brochura, porém bem caprichada. Vale a pena investir nessa coleção de clássicos!

Sobre o Autor: Francis Scott Fitzgerald nasceu em 24 de setembro de 1896 na cidade de Saint Paul no estado de Minnesota, Estados Unidos. Consagrou-se como um dos ícones da geração perdida e um dos mais importantes escritores da literatura americana. Afetado pelo alcoolismo e pela degeneração mental de sua esposa, afastou-se da literatura e morreu quase esquecido, trabalhando em Hollywood.

12 comentários:

  1. Olá!

    Confesso que estou dando um tempo em clássicos, mas sua resenha me chamou muito atenção para essa obra que eu não conhecia e acredito que possa funcionar para mim. Dica anota. Muito obrigada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, não conhecia esse livro, mas gostei bastante do enredo, só não gostei muito da da capa, na primeira vista parece um livro que fala sobre politica (risos). Mas não podemos julgar o livro pela capa, esse ano fiz um pacto comigo mesma, voltar a ler clássicos, tenho certeza que esse será uma maravilhosa leitura.

    sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ola
    Sempre procuro livros curtos para ler após uma leitura mais intensa ou pesada e esse caiu como uma luva.. Vou procurar pois já estou curiosa.
    Dica anotada.
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Tudo bem?!
    Já quero!
    Já vi muitos bons comentários sobre esse livro e estou muito curiosa. Apesar de não curtir tanto romance... Através do enredo, acredito que esse vá me agradar.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  5. Oiiieee

    Eu gostei bastante de saber que apesar de ser uma leitura rápida ela prende o leitor com a escrita do autor, ideal pra quem quer conhecer mais sobre a narrativa dele. Vou anotar a dica

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Olá meu amigo,

    Eu já li alguns livros de Scott e faz uns dois anos que não leio nada dele.
    Essa edição bilíngue é um "prato cheio" para eu treinar meu inglês haha
    É juntar o útil ao agradável, já que retomaria a leitura dos livros do autor e pratico o inglês.

    Resenha bem pontuada.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Apesar de ser um clássico eu não conhecia o conto romântico. Mas em se tratar de sentimentos não correspondido com certeza é uma leitura intensa. Se tratando de um clássico com certeza quero ler, mas também porque o enredo parece ser realmente bom.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Não sabia sobre essa nova coleção.
    Preciso ler mais clássicos e nem conhecia este (muito menos sua importância). Já quero <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  9. Ainda não conhecia essa coleção e já fiquei interessada! A obra me atraiu bastante e espero ter a oportunidade de ler em breve. Gostei da sua resenha, ótima dica!

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Apesar de não ser o tipo de leitura que costumo realizar, achei a edição riquíssima e sua resenha mostra um enredo bem instigante.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  11. Tenho visto algumas edições neste estilo bilingue e acho ótimo. Este eu não tinha visto ainda, e vou anotar a dica.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  12. Fitzgerald é um desses autores que quem é leitor assiduo precisa ler, né? Eu ainda estou em divida e creio que essa edição em especifico seja sensacional para o primeiro contato com o autor. Acho bacana que o personagem principal seja tão rico em sentimentos, isso sem duvida o torna ainda mais real. Adorei a dica!

    ResponderExcluir

Post Bottom Ad