[RESENHA #467] A ERA DOS MORTOS | PARTE I - RODRIGO DE OLIVEIRA - Saga Literária

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Post Top Ad

Responsive Ads Here

segunda-feira, maio 14, 2018

[RESENHA #467] A ERA DOS MORTOS | PARTE I - RODRIGO DE OLIVEIRA



Título: A Era Dos Mortos - Parte 1 (As Crônicas dos Mortos #5)
Autor: Rodrigo de Oliveira
Editora: Faro Editorial
Páginas: 208
Ano: 2018

ISBN: 9788595810068
Onde Comprar:
 Amazon - Saraiva

Sinopse:
 E OS HUMANOS DESCOBREM QUE A PIOR DESGRAÇA NÃO SÃO OS ZUMBIS...Vários anos se passaram desde que Uriel, agindo como um tirano, assumiu o controle da maior colônia de sobreviventes do apocalipse zumbi na Terra. Ivan, Estela e quase todos os seus aliados estão mortos. Do grupo original, apenas Isabel, Mariana e alguns poucos conseguiram escapar de Ilhabela. E a cada dia, a fome de poder de Uriel e de seu filho, Otávio, aumenta, tornando a vida dos sobreviventes ainda mais penosa. O trabalho escravo se torna a regra A cobrança de mais e mais tributos e a imprevisibilidade do poder central mantêm todos em constante alerta. Otávio, que passou anos realizando pesquisas médicas, finalmente consegue um meio de controlar os bersekers, os zumbis monstruosos, transformando-os em cães de caça. É a sua forma de assegurar a permanência no comando da comunidade, mas também de destruir, pelo medo, qualquer intenção de resistência. Então, ele produz algo ainda pior, uma criatura feroz e diabólica com o poder de destruição em massa. Há muito em jogo. O governo central ainda considera Isabel uma grande ameaça, seja viva, ou morta-viva, o que poderia transformá-la numa nova Senhora dos Mortos. Mas, duas crianças chamam a atenção de Isabel que decide prepará-las para batalhas ainda mais sangrentas. Serão elas a esperança para o fim daquela era de medo e destruição? A derradeira batalha está para começar, mas os inimigos, humanos e zumbis, também têm suas surpresas. Sejam bem-vindos a uma nova era de horror e violência. Esta é... a Era dos Mortos. 

Resenha: "A Era Dos Mortos" é o quinto livro da série "As Crônicas dos Mortos" e o autor nos apresenta um novo cenário, onde os inimigos da vez não são os zumbis, mas sim os humanos. A trama ocorre algumas décadas após os acontecimentos finais de "A Ilha dos Mortos" e devido ao lapso temporal são poucos os personagens dos livros anteriores que estão vivos nesse universo. Logo no início somos levados para uma pequena comunidade que está instalada em um lugar conhecido como Morro da Boa Vista, local com aproximadamente 1.200 metros de altitude e situado no estado de Santa Catarina.

Essa comunidade é liderada por ninguém menos que Isabel, a última sobrevivente de São José dos Campos, ela é uma senhora que está beirando os cem anos de idade, mas que ainda possui um poderoso dom que a faz ser temida por todos, mas que também faz toda a diferença na contínua batalha contra os zumbis. Não bastasse as constantes ameaças dos zumbis, a previsão de Isabel torna-se realidade, Uriel comanda com mão de ferro Ilhabela, a nova capital do país. Com o passar do tempo Otávio assume o lugar do pai Uriel e a sua política de governo é terrível, ele consegue ser desumano. 
Otávio é um homem insano e doente, ele acredita que através dos zumbis e de diversas experiências, será possível "proteger" os seres humanos de diversas ameaças, inclusive deles próprios. Na verdade, Otávio quer se proteger e se manter no poder à qualquer custo, ele lidera o país e deseja eliminar qualquer resistência, extirpar do mapa qualquer comunidade que não obedeça às suas ordens e para isso ele cria um temido exército de berserkers, zumbis ferozes e extremamente violentos, são considerados bestas praticamente impossíveis de serem abatidas, tamanha fúria, força e resistência que apresentam.

É nesse cenário de terror e desesperança que conhecemos Fernanda e Sarah, duas crianças consideradas especiais por Isabel, elas são vistas pela idosa como o futuro da humanidade, como a única esperança para dias melhores e principalmente para tirar do poder Otávio, o lunático e inescrupuloso líder máximo do país. Desde novos Fernanda e Sarah são treinados diariamente por Sílvio e Nívea, dois combatentes experientes da comunidade de Isabel. Eles tornam-se os guardiões das crianças e os ensinam a utilizar diversos tipos de armamentos, mas também preparam os corpos das crianças para o futuro através de árduos exercícios físicos. Contudo, um terrível plano de Otávio pode colocar tudo por água abaixo.
Opinião: "A Era Dos Mortos" é outro grande livro da série "As Crônicas dos Mortos", Rodrigo de Oliveira consegue manter um alto nível nesse livro, as cenas de ação são verossímeis e extremamente bem descritas o que nos passa a sensação de realidade, de estarmo assistindo um filme ou série, pois o autor emprega uma alta carga de adrenalina e não poupa nos detalhes, como sangue, vísceras e atitudes cruéis de alguns personagens. Os principais inimigos nesse livro não os zumbis, mas sim os humanos retratados nos seguidores de Otávio que demonstram comportamentos cruéis e desumanos. A violência é uma constante nesse mundo pós-apocalíptico em que as regras e os direitos pertencem a um grupo bem restrito, já os deveres e a subserviência é algo para todos. A democracia é algo ilusório e maquiado através de meios de comunicação que servem para controlar a massa, tendo em visto que a ganância e o comportamento de Uriel ou mesmo do seu filho Otávio não dão margens para um estado democrático e livre.
Eu achei particularmente interessante o fato do Rodrigo trabalhar e demonstrar o funcionamento das negociações e comunicações entre as células, comunidades sobreviventes nesse mundo. Como não há um sistema monetário forte e estabelecido, as negociações ocorrem através da troca de bens e serviços. Rodrigo toca na ferida e aborda um tema recorrente em nossa sociedade, a violência contra a mulher que ocorre de diversas formas, essa foi uma escolha extremamente positiva do autor. Em se tratando dos personagens, posso dizer que os principais foram bem construídos, possuem seus medos, expectativas e desejos, são complexos e conseguem nos cativar, eles carregam o peso de uma vida repleta de lutas e dificuldades e muitos deles com a esperança de dias melhores.

Essa foi uma leitura rápida e envolvente, foi bastante fluida e a trama conta ainda com diversas reviravoltas, algo que achei bem legal. Outro fato positivo é que temos alguns flashbacks na história e isso nos possibilita revisitar e conhecer momentos da vida de personagens que ficaram nos livros anteriores. Eu fiquei com gostinho de quero mais e o único ponto negativo é que o livro conta com apenas 208 páginas, queria explorar mais desse universo fantástico. Super recomendo a leitura dessa série magnífica e só tenho que agradecer o carinho do autor por lembrar da Saga Literária nesse livro, bem como da Faro Editorial esse grande lançamento.
Sobre a Edição: Falar sobre as edições, os projetos gráficos da Faro Editorial é chover no molhado e como sempre arrasa. A edição está caprichada, o título está em alto relevo, a fonte e o espaçamento como sempre estão extremamente confortável. O papel (folhas amarelas) utilizado é de extrema qualidade e tem uma boa gramatura. A edição conta ainda com orelhas e notas do autor.
Sobre o Autor: Rodrigo de Oliveira nasceu em 1976 em São Paulo, capital. Reside em São José dos Campos, interior de São Paulo. É casado e tem dois filhos. Técnico em publicidade e propaganda, cursou Publicidade na Universidade Metodista e é graduado em Gestão de Tecnologia da Informação pela Universidade Paulista. Além de escritor também atua como Arquiteto de Sistemas Sênior em São Paulo e é certificado especialista em gerenciamento de projetos pelo Project Management Institute sediado na Filadélfia/Pensilvânia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad