[RESENHA #471] UMA SOMBRA NA ESCURIDÃO - ROBERT BRYNDZA - Saga Literária

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, maio 16, 2018

[RESENHA #471] UMA SOMBRA NA ESCURIDÃO - ROBERT BRYNDZA



Título: Uma Sombra na Escuridão
Autor: Robert Bryndza

Editora: Gutenberg
Páginas: 320
Ano: 2017
ISBN: 9788582354308
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Em uma noite de verão, a Detetive Erika Foster é convocada para trabalhar em uma cena de homicídio. A vítima: um médico encontrado sufocado na cama. Seus pulsos estão presos e através de um saco plástico transparente amarrado firmemente sobre sua cabeça é possível ver seus olhos arregalados. Poucos dias depois, outro cadáver é encontrado, assassinado exatamente nas mesmas circunstâncias. As vítimas são sempre homens solteiros, bem-sucedidos e, pelo que tudo indica, há algo misterioso em suas vidas. Mas, afinal, qual é o segredo desses homens? Qual é a ligação entre as vítimas e o assassino? Erika e sua equipe se aprofundam na investigação e descobrem um serial killer calculista que persegue seus alvos até achar o momento certo para atacá-los. Agora, Erika Foster fará de tudo para deter aquela sombra e evitar mais vítimas, mesmo que isso signifique arriscar sua carreira e também sua própria vida.

Resenha: A narrativa em "Uma sombra na escuridão" ocorre aproximadamente um ano após os últimos acontecimentos em "A Garota no Gelo". Narrado em terceira pessoa, acompanhamos a vida de Erika Foster, uma mulher inteligente e brilhante, mas que teve a sua vida emocional completamente abalada e destruída pela morte ainda recente do seu marido, Mark. Erika ainda tenta recuperar dessa grande perda e voltar a ser o que era. Erika busca reconquistar a confiança dos seus superiores. Enquanto isso, ela lidera uma equipe investigadores e continua trabalhando com Crane, Moss, Singh, Peterson e outros mais. Na escala hierárquica, Ericka Foster continua respondendo ao superintendente Marsh na delegacia de polícia de Lewisham Row.

Tudo começa em uma noite com a morte do renomado Dr. Gregory Munro, um médico de 46 anos que foi encontrado nu, amarrado em sua cama com as mãos totalmente atadas, drogado e sufocado com um saco plástico preso em sua cabeça. Essa foi uma cena horrenda para o bairro tranquilo e bem familiar em que morava. Nesse momento entra em cena a detetive Erika Foster e seus auxiliares Moss e Peterson que são convocados para darem início nas investigações. Logo de cara surgem indícios que Munro era homossexual, e muitos começam a crer que esse é um crime de cunho homofóbico. Contudo, a detetive Foster não acredita nessa tese e insiste que alguma informação está passando batido.
"— O que estou querendo dizer é que pessoas más estão em todo lugar. O mundo está cheio de gente boa, mas está igualmente inundado de pessoas más." p. 154.

Com a investigação avançando em passos lentos, Erika vê o caso escapando de suas mãos e sendo transferido para outro setor, contudo um segundo homicídio ocorre, outro corpo aparece e dessa vez é do famoso e polêmico apresentador Jack Hart. O corpo do apresentador foi encontrado nas mesmas condições do homicídio do Dr. Munro, porém há sinais de luta e resistência. Desse momento em diante, qualquer indício que poderia sustentar a tese da morte de Munro por questões homofóbicas acaba caindo por terra. Com os assassinatos de Hart e Munro, bem como a forma como foram executados, tudo leva a crer que trata-se de um assassino em série (Serial Killer).

"— As pessoas certas nunca retribuem o amor! As mães deviam te amar. Maridos. As pessoas em quem você confia. Mas eles te decepcionam! E depois que uma pessoa te desaponta, vira um efeito dominó... você se torna vulnerável, as pessoas te exploram, elas veem uma rachadura no seu casco." p. 315.

Erika Foster e sua equipe passam a correr contra o tempo nas buscas por pistas que possam levam a pessoa responsável por esses crimes, bem como para descobrir quais são as suas motivações. Para obter sucesso nas investigações, Erika e sua equipe precisam lidar com pessoas que vão fazer de tudo para desacreditar e colocar em cheque a capacidade e competência do seu trabalho, mais uma vez Erika deverá demonstrar toda a sua competência e comprovar que é capaz de solucionar esses crimes diante de tantos desafetos que surgem em seu caminho, um deles é ninguém menos que o Detetive Sparks; um homem prepotente e uma verdadeira pedra no sapato de Erika.

Opinião: Esse é o meu segundo contato com a escrita de Bryndza e o autor continua me surpreendendo com sua escrita clara e objetiva. Eu adorei a forma como Bryndza desenvolveu a história, os capítulos são curtos, instigantes e intercalados, já que alternam sob o ponto de vista da detetive Erika e do próprio assassino. Eu fiquei compenetrado e imerso na trama, também fiquei super curioso sobre o desenrolar dos fatos, o que aconteceria em seguida. Outro ponto positivo são as cenas dos crimes, por sinal ficaram bem detalhadas possibilitando ao leitor uma bela visualização do que aconteceu com as vítimas.

Os personagens apresentados por Bryndza são bem estruturados e construídos, em especial a detetive Erika Foster que tem uma vida conturbada, um passado triste e precisa conviver com seus dias vazios. O assassino tem seu aspecto psicológico muito bem trabalhado pelo autor e passamos a entender um pouco a sua mente perturbada, bem como conhecemos as suas motivações. Robert Bryndza abre espaço para abordar em sua história outros temas e tipos de violência como por exemplo o machismo, o suicídio, a violência contra as mulheres, homofobia e pedofilia. O final foi muito bom, atendeu às minhas expectativas e fiquei com gostinho de quero mais. Eu recomendo a leitura de "Uma Sombra na Escuridão", pois esse é um belo thirller, Robert Bryndza demonstra que o sucesso alcançado em "A Garota no Gelo" não foi por acaso e ele reafirma nesse livro que veio para conquistar o seu lugar no gênero.
Sobre a Edição: A Editora Gutenberg optou por manter a capa original, por sinal eu acho ela muito bonita, gosto dessas tonalidades de cores que foram utilizadas. As folhas são amareladas, as letras (fontes) e o espaçamento ficaram confortáveis proporcionando uma ótima leitura, cansando menos a vista. A diagramação e o layout demonstram o competente e ótimo trabalho realizado pela editora. 
Sobre o Autor: Robert Bryndza nasceu no Reino Unido e já morou nos Estados Unidos e no Canadá. Seu romance de estreia, The Not So Secret Emails of Coco Pinchard (2012), deu origem à famosa série de comédia romântica de Coco Pinchard. Em 2016, escreveu A garota no gelo, primeiro volume da série de ficção policial da Detetive Erika Foster, best-seller nº 1 do Wall Street Journal e do US Today. O segundo livro da série, Uma Sombra na Escuridão, é também best-seller nº 1 no Wall Street Journal. Juntos, os dois livros já venderam mais de um milhão de cópias e foram traduzidos para 19 idiomas. Dark Water e Last Breath são o terceiro e quarto livros da série, respectivamente. Atualmente mora na Eslováquia com seu marido Ján Bryndza, com quem escreveu o romance satírico Lost in Crazytown (2013).

7 comentários:

  1. Certo já quero saber dos mistérios quem tá matando, porque e tudo mais.
    Sério eu amo Thriller e suspense e sempre que tem uma indicação como essa eu anoto mesmo. Adorei sua resenha, muito bem escrita.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  2. Menina, você vem com esse livrão da porra e eu ainda nem li A garota no gelo que está na minha lista de desejos a tempos. Fiquei abismada com a morte do médico, barbaridade. Fiquei curiosa para descobrir quem é o assassino e se realmente é um crime por preconceito . Adorando enredos claros e objetivos e um assassino com um psicológico bem trabalhado, eu sei que esse livro é uma boa pedida, então é mais um para minha lista de desejos.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Tudo bem? Pulei partes da resenha, pois estou aguardando meu livro chegar para leitura.
    Eu amei a escrita do Robert nos outros livros, com isso as minhas expectativas estão lá em cima.

    Ansiosa.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?

    Confesso que até hoje não li nada do autor, apesar de "A garota no gelo" estar na minha listinha de desejados a algum tempo, aliás, eu não sabia que o livro tinha, de certo modo, uma continuação. A premissa desse, como a do primeiro, me instiga bastante e sua resenha me deixou bem curiosa. Queroooo!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Oi Yvens, tudo bem?

    Eu ainda não li nada do autor, mas estou esperando meu exemplar chegar pra conhecer a escrita dele! Pela resenha já fico empolgada, ainda bem porque não é um gênero que leio muito, então sempre bate aquela insegurança rs E olha, autor bonitão, hein? rsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Eu não li nada do autor, mas tenho já esse e o anterior aqui em casa. Adoro livros policiais e tenho muita curiosidade para saber se o sucesso da "Garota no Gelo" é merecido. Acho as capas do livro dele muito bonitas e adoro uma protagonista bem construída.
    Dica anotada!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Acho a capa deste livro é bem chamativa e o enredo também me deixou curiosa, mas preciso confessar que foi a gatança do autor que me fará ler o livro. Gente, que homem bonitão!!!
    Beijos

    ResponderExcluir

Post Bottom Ad