[RESENHA #496] JOANA D'ARC - HELEN CASTOR - Saga Literária

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, julho 07, 2018

[RESENHA #496] JOANA D'ARC - HELEN CASTOR



Título: Joana d'Arc - A surpreendente história da heroína que comandou o exército francês
Autora: Helen Castor
Tradução: Cristina Antunes
Editora: Gutenberg
Páginas: 368
Ano: 2018
ISBN: 9788582355091

Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Ao contrário das tradicionais narrativas, com relatos já moldados pelo que conhecemos a respeito de quem Joana d´Arc se tornaria, a aclamada historiadora Helen Castor nos leva de volta à França do século XV, em plena Idade Média. Em vez da personagem icônica, ela nos apresenta uma jovem vibrante, que confronta os desafios da fé e da dúvida, e que, ao lutar contra os ingleses, toma partido em uma sangrenta guerra civil. 
Por essa rica e intensa narrativa, conhecemos uma extraordinária jovem em meio aos eventos tumultuados de seu tempo, onde ninguém – nem ela e nem as pessoas ao seu redor, como príncipes, bispos, soldados ou camponeses – imaginava o que aconteceria a seguir.

Resenha: Acredito que a tarefa de escreve um livro biográfico seja um tanto difícil, ainda mais quando se trata de períodos e fatos históricos que ocorreram há muitos séculos e Helen Castor nos leva para um período histórico muito importante do continente europeu, mais especificamente para a Guerra dos Cem Anos (1337-1453). Essa guerra ocorreu entre duas grandes nações da época, Inglaterra contra a França. Nesse período surgiram grandes personalidades como Eduardo "O Príncipe Negro", Filipe VI da França, Bertrand du Guesclin e outros.

Mas esse período figurou marcado por uma grande figura feminina que mobilizou a França e influenciou nos rumos da guerra e a autora nos apresenta a história e a vida dessa personalidade que foi muito importante nessa guerra, trata-se de Jeanne, la Pucelle (Joana, a donzela). Era essa a forma que a lendária guerreira francesa Joana d'Arc gostava de ser chamada. O livro tem início propriamente dito com a famosa batalha de Agincourt que foi decisiva na Guerra dos Cem Anos e envolveu diversos feudos do combalido reino francês. Essa batalha ficou marcada pela vitória da Inglaterra sob o comando do rei Henrique V que lutou contra um exército francês numericamente muito superior.
"No firmamento da história, Joana d'Arc é uma estrela imponente. Sua luz é mais brilhante do que a de qualquer outra figura de sua época e lugar. Sua história é única e, ao mesmo tempo, de alcance universal. Ela é, notadamente, um ícone versátil: uma heroína para nacionalistas, monarquistas, liberais, socialistas, católicos, protestantes, tradicionalistas, feministas, para os de direita e os de esquerda, Vichy e a Resistência [...]" p. 19.

Helen Castor aos poucos nos apresenta todo o contexto político da França e passamos a entender a divisão dos feudos e facções políticas daquela época. A autora demonstra a aparição de Joana quando esta chega ao Castelo de Chinon em busca do rei, mas ela não consegue uma audiência com o rei Carlos VII. Joana novamente tenta uma audiência com o rei francês, agora no ano de 1429 e ela diz que foi enviada por Deus com o objetivo de instruir o rei e também ajudá-lo a reconquistar as terras perdidas para os ingleses. Ela promete expulsar os ingleses da Franças e garante a coroação de Carlos.

"Mesmo com a ajuda do arcanjo, no entanto, era evidente que a tarefa de guiar os ingleses para dentro do mar levaria algum tempo. O renovado sentido de propósito na corte em Bourges comparava-se à determinação do duque de Bedford para defender o legado de seu irmão [...]" p. 73.
Opinião: Achei interessante a divisão do livro em três partes. Em um primeiro momento acompanhamos os relatos históricos sobre a Guerra dos Cem Anos, em um segundo momento conhecemos a trágica história da heroína francesa que ainda adolescente presenciou o assassinato dos seus familiares em meio ao caos da guerra. Tomamos conhecimento que Joana D'arc no início da adolescência passa a receber mensagens que supostamente foram enviadas por Santos Católicos e o quanto isso influenciou no comportamento dela. Por fim, no ano de 1430 Joana é capturada e vemos a influencia da Igreja Católica no seu destino, pois Joana ao afirmar que era orientada por vozes foi considerada uma bruxa.

Helen Castor me conquistou através da sua escrita, achei essa leitura fascinante e com uma riqueza de detalhes ímpar. A autora coloca a vida de Joana D'arc sob uma visão e perspectiva histórica, reforçando a ideia de Joana como um ícone, uma heroína, mas sobretudo de uma mulher que precisou enfrentar diversas dificuldades e que lutou em um mundo brutal amplamente dominado pelos homens. Joana simplesmente foi uma mulher atemporal, foi revolucionário e estava à frente do seu tempo, mas que infelizmente teve um julgamento no mínimo parcial e um fim brutal. Recomendo a leitura de Joana D'arc para todos que amam história, mas principalmente para aqueles que querem conhecer a história dessa lendária mulher.
Sobre a Edição: Eu gostei muito da capa elaborada pela equipe da Gutenberg, ficou muito superior a edição com capa amarela publicada fora do Brasil. A fonte está confortável, as folhas são amareladas (papel pólen) e a revisão ficou muito boa. Achei super legal ter árvores genealógicas e também uma lista com as figuras históricas presente no livro. Em suma, a edição está bem caprichada.
Sobre a Autora: É uma historiadora especializada em Inglaterra medieval e catedrática da Sidney Sussex College, na Universidade de Cambridge. Seu primeiro livro, Blood & Roses, foi indicado ao Samuel Johnson Prize em 2005 e ganhou o English Association’s Beatrice White Prize em 2006. Seu segundo livro, She-Wolves, foi transformado em um documentário para a BBC2 e está disponível na Netflix.

11 comentários:

  1. Que capa linda! É um conteúdo muito rico! Seria um tipo de livro que eu leria com uma certa lembrança sobre a fase em que comecei a ser uma pessoa mais crítica, mais reflexiva e questionadora.
    Tinha uma professora chamada Joane Darc (com "e", mesmo) e uma vez enquanto eu e meus amigos discutíamos assuntos religiosos, ela começou a dizer algumas coisas bastante céticas e aquilo me fez pensar bastante sobre o que ela estava dizendo.
    Sempre achei que foi a partir daquele momento que passei a ser uma pessoa mais reflexiva e menos alienada, sabe?
    Acho que ela amava o seu nome e nos falava sempre da importância da Joana Darc, e eu achava a princípio a professora um tanto maluca e desrespeitosa, mas agora entendo que ela me plantou uma sementinha de criticidade. Isso é muito bom! rs
    Acho que os professores estão aí pra isso mesmo e quanto ao livro... Ele foi para o topo dos meus desejados.
    Quero muito essa obra! Grata pela sugestão!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  2. Olá!Não costumo ler livros biográficos mas esse se duvida me deixou curiosa.. Fiquei muito empolgada com a sua resenha e em saber o contexto histórico e a forma como a autora trouxe a história de Joana neste livro! Amei a indicação e já esta anotada!

    Beijos,
    Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Atualmente tenho mudado meu ponto de vista sobre livros biográficos, pois li alguns que foram, realmente, interessantes. Eu gosto muito de ler sobre a Joanna D'Arc e não tenho dúvidas que esse livro vai acrescentar bastante. O que mais me atraiu nessa obra foi a divisão da trama, gostei da forma como tudo parece ser contextualizado e vou anotar a dica.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Adoro ler sobre a Joana D'Arc, acho essa figura histórica fascinante e sempre aprecio dicas de boas obras que a tenham como personagem principal. Fiquei muito interessada nessa dica.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?

    É muito bom ver que a cada dia vemos mais livros bibliográficos e que eles estão conquistando as pessoas, pois isso é fundamental. O livro se passa em uma época que tenho muita curiosidade a respeito, então, é claro que já fiquei querendo lê-lo. Saber que a Joana era uma mulher tão forte e passou por tanta coisa, inclusive sendo considerada uma bruxa, me deixa abismada. Também adorei o fato de ter sido dividido em três partes. Adorei sua resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá, eu vi um filme sobre a Joana há muitos anos, mas diversas cenas dessa história super forte ficaram marcadas na minha memória. Pela sua ótima resenha, parece que a autora acertou em cheio ao escrever sobre essa personalidade histórica.

    ResponderExcluir
  7. Ola, tudo bem?
    Confesso que nunxa li nada sobre essa mulher, que gente, que história, e fiquei com vontade de ler o livro, a capa está linda! Adorei a resenha!
    Beijus

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Eu gosto muito da história de Joana D'arc, porém nunca li nenhum livro sobre. Achei muito interessante esse e fiquei curiosa. Vou colocar na minha lista do skoob.
    Gostei da resenha!

    Bjs:*

    ResponderExcluir
  9. Oi, Yvens! Tudo bem?
    Eu raramento leio livros de não-ficção, porém, fiquei muito interessada em ler esse. Primeiro, porque conheço muito pouco sobre a história da Joana D'Arc. Segundo, que acho um período histórico muito interessante e sobre o qual eu adoraria saber mais.
    Parece que a autora fez um excelente trabalho de pesquisa e ainda tem uma narrativa envolvente e cheia de detalhes.
    Adorei a resenha e certamente irei anotar a dica.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oii!!

    Joana foi mesmo uma mulher maravilhosa para o seu tempo! Eu nao conhecia a obra, gostei da capa! Já teria me conquistado com isso... Ao ler a resenha fiquei impressionada com a quantidade de detalhes, mesmo nao sendo fa desse estilo de obra (estou focando mais nos romances), eu tenho certeza que seria uma excelente leitura.
    Gostei da critica! Completa e detalhada.

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá
    é muito legal sempre saber mais sobre Joana por ter sido uma mulher marcante e forte. Não conhecia a obra mas ja gostei muito e adorei a dica

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir

Post Bottom Ad