[CRÍTICA] A CATEDRAL DO MAR | NETFLIX - Saga Literária

Breaking

domingo, 16 de setembro de 2018

[CRÍTICA] A CATEDRAL DO MAR | NETFLIX

Catedral do Mar é uma adaptação do livro homônimo escrito pelo autor espanhol Ildefonso Falcones. A história é ambientada na Espanha do século XIV (baixa idade média) por volta do ano de 1329, nessa época foi iniciada a construção da Igreja de Santa Maria do Mar na cidade de Barcelona. É nesse período que somos apresentados para Bernat Estanyol, um jovem camponês que casa-se com Francesca, uma jovem camponesa para constituir uma família e não ficar sozinho no mundo, mas o dia do seu casamento era para ser um dia feliz e alegre, contudo esse dia é desgraçado por seu senhor feudal que faz uso do direito de deitar com a mulher do seu vassalo na "noite de nupcias". Desse momento em diante Bernat precisa lidar com a tristeza e indiferença de sua esposa e a sua única felicidade é o nascimento do seu filho, Arnau Estanyol. Mas a vida resolve pregar outra peça na família Estanyol e a família é dissolvida.

Bernat foge com seu filho de colo para Barcelona, onde quer viver longe das garras de seu servo. Chegando em Barcelona ele é acolhido por sua irmã Génis Pug que é casada com um rico comerciante. Génis dá para Arnau o mesmo tratamento e estudos que dá aos seus filhos e Arnat passa a trabalhar na oficina da família Pug, porém a vida não é fácil e ele é tratado com desprezo. Porém, novamente a vida dá tons dramáticos e triste na vida dos Estanyol e Arnau se vê sozinho no mundo ainda criança, mas ele é adotado por um padre e um grupo de bastaixos (trabalhadores do porto local) e que contribuíram com a construção da Igreja de Santa Maria do Mar.

Desse momento em diante Arnau vai crescendo em físico e caráter, ele passa a enfrentar as mazelas dessa sociedade feudalista em que o poder e o dinheiro está concentrado nas mãos de poucos, mas ele enfrenta todas as dificuldades com tenacidade e firmeza, ele ganha amigos e respeito, de bastaixo ele chega a conquistar uma posição de grande destaque na sociedade barcelonista, trabalhando com empréstimo ao ponto de ser credor do rei ou agiota como conhecemos hoje em dia. Em meio às perseguições diversas, guerras, pestes bubônicas e inquisição, Arnau vai vencendo os obstáculos e a única coisa que ele no fundo deseja é ser feliz.
Opinião: A Catedral do Mar é uma grande série de drama e ficção histórica, retrata de forma magistral a sociedade feudalista do século XIV que é carregada de intolerância religiosa, segregação, ambição material, concentração do poder nas mãos de poucos. Outro aspecto abordado por Ildefonso e é retratado na série é o trabalho escravo, o ser humano ser proprietário de outros humanos, o ser humano ser visto como um mero objeto e item, ser descartado em um estalar dos dedos e isso ser visto como algo normal na época até mesmo pelas religiões presente naquele momento.

Os personagens da série são bem construídos, possuem profundidade e características próprias, outro aspecto que preciso ressaltar é a parte comportamental, alguns são bons e outros são maus e existe esse grande contraste durante os capítulos. Arnau é um personagem que passa por um grande amadurecimento ao longo da vida e isso se deve ao meu ver as grandes provações e dificuldades que precisou enfrentar. No campo da religiosidade destaco a adoração à Virgem, ela é fonte de motivação para muitos trabalhadores na construção da Catedral e é a mãe presente e constante na vida de Arnau.

Fica claro que ocorreu todo um trabalho de pesquisa sobre a época abordando os usos e costumes, as leis, vestimentas, perseguições e intolerâncias inerentes à época. A Catedral do Mar tem alguns defeitos, mas em suma é um grande épico recheado de qualidades e que trata de temas diversos, nos faz pensar sobre a maldade e bondade que estão presente no ser humano, o senso de justiça e a importância da fé independente da religião que mais uma ferramente para utilizarmos como apoio e base para vencer as dificuldades que aparece em nossos caminhos.

9 comentários:

  1. Caramba, quanta treta logo de início rs... Me interessou bastante, e como as séries que eu assisto ainda nao voltaram, essa dica me caiu super bem, vou assistir. Imagino que o livro seja muito melhor, mas acho que vale a pena dar uma chance para essa série.

    ResponderExcluir
  2. Me interessou bastante essa série, apesar de me colocar muito no lugar dos personagens e me sentir mal a maioria das vezes haha Vou dar uma procurada na Netflix. Muito obrigada pela dica! :)

    ResponderExcluir
  3. Tb fiquei interessada nessa série, achei muito interessante a mistura de ficção com os fatos históricos da época. Ótima sugestão, gostei muito!

    ResponderExcluir
  4. Gosto muito de enredos históricos, sejam em livros, filmes, novelas ou séries. Já vi essa no catálogo da Netflix, mas por ter sido num momento em que procurava um filme pra ver com o meu namorado, não me atentei de fato à sinopse. Tua resenha despertou minha curiosidade. Como material de estudo, acho muito interessante tudo o que está relacionado ao passado da humanidade e a idade média é uma das épocas que mais me fascina.
    Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  5. Nao conhecia a adaptação de catedral do mar, com certeza recheado mesmo de figurinos históricos, bem épicos e com abordagens ao contexto que vc citou da época.Eu gosto de enredos históricos e gostei de ler sua crítica por aqui.

    ResponderExcluir
  6. Eu não conhecia a série, mas parece ter bons elementos para prender minha atenção. Gosto de enredos históricos, principalmente quando respaldados por boas pesquisas. Esse tom dramático também acho bem interessante. Vou conferir.

    ResponderExcluir
  7. A série é maravilhosa tem muitos pontos bons que faz com que a série seja ótima e bastante atraente, que faz com que as pessoas fiquem interessada, ao ler a sua resenha fiquei bem curiosa pela série, excelente dica de série, gostei muito de saber da sua crítica, abraços.

    ResponderExcluir
  8. Amei a série.... É realmente muito linda

    ResponderExcluir
  9. Eu não conhecia essa série, mas como eu adoro séries e filmes da era medieval, esse me aguço demais a minha curiosidade e agora desejo assisti-lo. Obrigado pelo post, pois se não fosse ele, não o teria conhecido.

    ResponderExcluir